Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O conceito de "bugdoor" explicado num filme da série "Star Wars"

20.05.18

bugdoors.png

 

Há anos que eu ando a avisar a comunidade e o movimento do Software Livre de que, o facto do código-fonte dos vários programas e sistemas operativos ser aberto não é, por si só, uma garantia de relativa segurança... Pois, se o facto de ser conhecido o código-fonte de um software elimina praticamente a possibilidade de se colocarem nele "portas dos fundos" (ou "backdoors") sem estas serem detectadas, ainda que seja todo o código capaz de ser inspeccionado, isso não quer dizer que não possa o mesmo ter grandes falhas de segurança.
O que eu estou aqui a dizer não é propriamente uma novidade, é certo. Pois, sejam elas pequenas ou grandes, falhas de segurança são repetidamente descobertas, por terem sido inadvertidamente criadas pelos autores do Software Livre em causa.
Mas, e se forem tais falhas criadas propositadamente?
É aqui que entra o conceito de "bugdoor" (em oposição ao de mero "bug").
Imaginemos que somos alguém que quer sabotar o seguro funcionamento de um sistema operativo ou mero programa, mas não podemos simplesmente colocar uma "backdoor" no mesmo, por ser o código-fonte passível de ser inspeccionado por quem vai usar tais sistema operativo ou programa.
Não há então possibilidade de se instalar uma "backdoor" sem esta ser detectada?
Muito bem, cria-se então uma "bugdoor"...
Isto é, cria-se (propositadamente) uma falha algures no sistema que queremos tornar vulnerável - mas, uma falha quase que escondida numa parte particularmente complexa do software, que torne a sua detecção tão difícil quão complexa seja essa mesma parte do software.
Soa rebuscado?
Não sou apenas eu que consigo pensar numa coisa destas (e, recorrendo à lógica elementar, concluir que, se consigo eu lembrar-me disto, certamente que conseguem também os inimigos da Privacidade e da Segurança fazer o mesmo). Pois, este mesmo exacto conceito acaba de ser revelado num filme de ficção, que faz parte de uma muito conhecida série de cinema.
E, assim sendo, convido então todos os que queiram saber mais do que estou eu a falar a verem (ou se informarem sobre a essência da história de) o filme Rogue One: Uma História de Star Wars - e a compararem depois o que nele é descrito com os avisos que já fazia eu <aqui>, <aqui><aqui> e também <aqui>.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tenham cuidado com as distribuições de GNU/Linux que escolhem

12.04.18

computer_surveillance.jpg

[É sempre a mesma história, em qualquer fórum que participo ou até cadeias de comentários a notícias... Se começa uma pessoa a denunciar coisas importantes, é logo atacada por trolls, que nos apelidam de maluquinhos das conspirações, e/ou é logo uma pessoa censurada, para não poder elaborar mais sobre o assunto de que fala. E, como sempre, acaba também por ser apenas na minha própria publicação na Internet que posso usufruir de Liberdade de Expressão.]

Deixo aqui as hiperligações para os arquivos de duas páginas da cadeia de comentários por mim ontem iniciada, no fórum não oficial da distribuição de GNU/Linux "Debian", tal como apareciam as mesmas na noite de ontem, antes de ter eu tido a surpresa de constatar, esta manhã, que tinham estas sido escondidas - de um modo em que quem agora use a hiperligação original para tal cadeia de comentários já não encontra a mesma - não podendo agora estes comentários, ao contrário de outras discussões (muitíssimo menos importantes) que foram "fechadas", serem sequer mais vistos no subfórum em causa.

http://blackfernando.mypressonline.com/debian1.html
http://blackfernando.mypressonline.com/debian2.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 15:17

E, mais uma vez, censurado...

13.10.17

pplware.png

Mais um sítio português na Internet onde não irei deixar mais comentários meus, depois de ter sido, uma vez mais, censurado no mesmo. Sítio esse, cujos autores são assumidamente contra a Liberdade de Expressão - [1] [2].
Com mentalidades destas, como pode uma pessoa ter esperança neste País? São estes, então, os descendentes (e os equivalentes modernos) de quem, por mais de 40 anos, nada fez para derrubar a ditadura fascista em que vivíamos?
Fica aqui então o último comentário* que deixei no sítio de notícias sobre novidades tecnológicas "Pplware", à notícia "Librem 5: Vem aí um smartphone com Linux 'puro'", que fala sobre o futuro lançamento de um telemóvel cuja empresa responsável pelo mesmo diz ser seguro de utilizar (depois de ter esta mesma empresa andado a lançar também alguns computadores portáteis relativamente aos quais diz o mesmo).

 

Fernando Negro (#comment-2022231)

Primeiro que tudo, em termos de sistemas operativos para telemóveis que tenham "como principal foco a segurança e a privacidade dos utilizadores", já existe um, que se chama Replicant - https://www.replicant.us/ - e que é totalmente formado por Software Livre.
Mas, até mesmo o criador de tal SO alerta os seus utilizadores de que, a nível do hardware (por não ser este também "livre") não há qualquer garantia de segurança, ao usar uma pessoa telemóveis com um SO totalmente livre: https://www.replicant.us/freedom-privacy-security-issues.php (Sendo a situação a de que, enquanto não forem os desenhos de todas as peças de hardware dentro de um telemóvel também passíveis de ser inspeccionados, nunca poderá uma pessoa ter qualquer garantia de que poderá usufruir de "privacidade" ou "segurança" com um destes aparelhos. E, podem ver na seguinte colocação, o resultado de uma inspecção que houve a nível do software: https://www.fsf.org/blogs/community/replicant-developers-find-and-close-samsung-galaxy-backdoor)
Aliás, a mesma coisa se passa com os modernos computadores (ou, mais especificamente, com as placas-mãe) que agora se vendem - que, desde há vários anos, quando foram adoptados os novos BIOS "UEFI", já vêm com o equivalente a um sistema operativo embebido na placa-mãe, que não pode ser removido: https://libreboot.org/faq.html#hardware-compatibility (E, isto, já para não falar da suspeita que existe relativamente aos novos microprocessadores da Intel: https://trisquel.info/en/forum/secret-3g-intel-chip-gives-snoops-backdoor-pc-access)
Acho, no mínimo, (mesmo) muito estranho que não tenham as pessoas da estadunidense (terra do Snowden) "Purism" consciência(?) disto... E, pessoalmente, olho para o lançamento deste tipo de aparelhos como quem assiste a "truques para idiotas" ou à montagem de armadilhas. Pois, não me surpreenderia, em nada, se quem estivesse por trás desta empresa estadunidense Purism fossem as mesmas entidades que a toda a gente espiam, através das várias "portas dos fundos" que têm os modernos equipamentos informáticos.

 

* (Relativamente ao que poderá ter motivado a censura deste comentário... A palavra "idiota" não é, na língua portuguesa, usada como insulto - mas antes, apenas como uma forma curta e directa de classificar alguém como "pouco inteligente". Que possa esta ser uma palavra deselegante de se usar, concordo. E, que possa alguém mesmo muito sensível - como uma criança - em circunstâncias muito particulares, sentir-se ofendido com a mesma, admito. Mas, não é um insulto. E, a prova disso, é o repetido uso da mesma no nosso dia-a-dia, até em títulos de várias obras. E, isto tudo para dizer... Eu não veja nada no meu comentário que justifique a censura do mesmo. E, assim sendo, a única dedução que consigo fazer é que, talvez, por estar a publicitar um lançamento destes sem apontar os aspectos para os quais eu chamo atenção, tenha o autor de tal colocação se sentido, ele próprio, um "idiota" - e, como tal, não queira ter publicado um comentário a partir do qual outras pessoas poderiam também concluir o mesmo sobre este autor. No fundo, a mesma razão pela qual suspeito que um outro comentário meu, num outro sítio português na Internet, tenha sido também censurado.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bitcoin

12.06.17

Bitcoin.jpg

[Para além de aproveitar eu para chamar a atenção para dois "tweets" - [1] [2] - recentemente feitos pelo ex-agente dos serviços secretos russos, Daniel Estulin, no qual denunciou (/confirmou) ele o controlo oculto que existe destas novas moedas electrónicas, deixo aqui o que, também eu, tive recentemente a dizer, especificamente sobre o fenómeno da conhecida moeda "Bitcoin", num fórum de discussão sobre assuntos relacionados com o Software Livre.]
 
Re: Why try to push bitcoin so hard
Post by Fernando Negro » 2017-02-28 05:30

Bitcoin is almost certainly a product of the "powers-that-be" - who, among other things, want to ultimately surveil and control everything and everyone.

Being that the (obvious) reason why it has been so quickly adopted by the main corporations, and is so much promoted in the mainstream media, and through armies of (what are certainly) establishment "trolls" (who, yes, do exist: http://www.washingtonsblog.com/2014/02/ ... gency.html).

The key term here, is "Cashless Society Control Grid".

And, notice how Western governments have already started restricting the use of physical cash (https://www.corbettreport.com/the-war-o ... try-guide/), and how the mainstream media have already started calling for its abolishment (http://www.prisonplanet.com/financial-t ... -cash.html).

Since that quoting is practised in these forums, and also to make my life much easier, I'll just quote, in here, what I've said in the recent past about this "Bitcoin" phenomenon:

(taken from here: https://www.corbettreport.com/whos-afra ... ment-28176)

Bitcoin” is almost certainly a creation of the powers-that-be…

(And, also a too much sophisticated piece of networking software to have been done by a single person… Where did this “Sakamoto” character made his beta tests, then? His home network?)

The way that the Internet is immensely surveilled, nowadays (don’t look too much for information concerning the P*OMIS software – http://www.fromthewilderness.com/free/p ... romis.html – or something bad – http://www.elmundo.es/encuentros/invita ... index.html – might happen to you), there’s no way that such a complex piece of software, that operates over the Internet, could have been developed without the powers-that-be already knowing, by now, who has created it.

So, this new piece of news [http://www.cbc.ca/news/technology/australia-raids-bitcoin-1.3356725] will surely turn out to be just more “smoke”, to hide the true origins of this phenomenon.

Look at how quickly some of the big corporations (who constitute the real powers-that-be) adopted this currency (http://www.bitcoinvalues.net/who-accept ... coins.html). If this was really something contrary to the interests of the establishment, they would never adopt it – let alone so quickly, and in a way that promotes its growth.

And, all this paranoia about Bitcoin being used for crimes, is just (like you’ve said) that – paranoia. That is going to be used as a pretext to increase the surveillance and control of the Internet.

This “Bitcoin” phenomenon is the concretization of what Alex Jones and others have been warning, for almost two decades now… The so-called “Cashless Society Control Grid”.

And, explaining what I mean by this…

1) First of all, this so-called “cryptocurrency” is not cryptographic, at all. Since that, the NSA and the likes (who created its hash algorithm) can already decrypt it (https://www.youtube.com/watch?v=PZQXxUmROIU#t=1h8m25s).

2) Second, it’s the end of privacy in monetary transactions. Since that, every transaction is publicly recorded. And, all that it takes to identify which transaction corresponds to which deal, is to read the corresponding e-mail exchanges between the persons involved in such a deal. (Do you think that your, however possibly encrypted, e-mails are not being read also? Check again the same link I’ve posted above: https://www.youtube.com/watch?v=PZQXxUmROIU#t=1h8m25s)

3) Third, you are almost totally dependent on an Internet connection to be able to make such transactions. And, who controls the Internet? Big Brother. That is: the main/big corporations, that constitute the real powers-that-be, and their puppet-governments.

The future that the powers-that-be have planned, will be a Police State where *everything* – including the Internet – will be controlled. And, the future will also obviously be one where artificial intelligence will be advanced enough to be able to inspect every Internet traffic, and intercept/block whichever type it (specifically) wants. Here’s an example of how this is already being done, in certain places, since the last decade: http://forum.prisonplanet.com/index.php ... #msg525995 [And, here's the description of the method used: https://en.wikipedia.org/wiki/Deep_packet_inspection]

Do you know what “WWW” stands for, in intelligence circles? R: “World Wide Wiretap”.

So, if you’re an individual who’s fighting the powers-that-be, either (1) because of an oppressive government, that passes laws where it forbids certain people to use the Internet (what’s already being done in certain countries, is to require an ID to use this network), or (2) because the big Internet companies that dominate the market (and that you are forced to use) simply decide that they don’t want to let you use their services anymore, you are always dependent on the “good will” of other entities to be able to make monetary transactions.

And all this, not counting with all the “dirty tricks” that can be used against you – like simply interfering with your monetary transactions, when they’re passing through the Big Brother network, and then have your Internet company respond to you that it must have been some “glitch”, or that they simply don’t know where your money went. (Here’s an example, if you want, of one of the big Internet companies making comments of mine disappear, simply because they want to: http://blackfernando.blogspot.pt/2013/0 ... -meus.html)

Also, in the era of spyware and software insecurity, in a lot of proprietary computer operating systems and programs, that most people use (and, where we even have to be careful with the hardware that we use – https://trisquel.info/en/forum/secret-3 ... -pc-access), to have a “digital wallet”, on a computer hard drive, is the most ridiculously and laughably insecure manner of storing your money that I have ever heard of! (And, all that it takes to make you loose all your savings, is to simply demagnetize your hard drive – which can be done from a distance.)

Please, (seriously) inform yourselves about Internet and computer security, in order to realize what (/the trap that) you’re really getting yourselves into.

And, I'll leave here two more quotes, from following comments that I made in the same thread:

Concerning Internet “security”:

http://en.wikipedia.org/wiki/ECHELON
http://www.fromthewilderness.com/free/w ... _pt1.shtml
http://www.prisonplanet.com/barack-obam ... puter.html
http://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=82985.0
http://www.zdnet.com/article/tracking-p ... n-the-net/

[+]

In order to create and conceive something like “Bitcoin”, there has to be a deep knowledge of computer networking software, and also of Economics – and, I immensely doubt that there’s a single person on this planet that could have both.


(When was the last time that you’ve met a computer “geek” that also had a degree in Economics?)

Therefore, I would much more easily believe this to be the work of a large group of highly intelligent and knowledgeable people, from different areas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como a Wikipedia manipula a informação

08.01.16

wikipedia.jpg

(Eu, realmente, já tinha sabido de várias pessoas que se queixam do quão manipulada é a informação relativa a si mesmas nas suas páginas na Wikipedia. Mas, estas agora, é que foram demais... E, no seguimento de uma conversa que tive noutro blogue, aqui vão algumas ocorrências interessantes que descobri eu neste sítio...)

- Sabem as pessoas melhor informadas que Webster Tarpley fez um estudo, a pedido do parlamento italiano, que concluiu que o assassinato de Aldo Moro foi uma operação dos serviços secretos ocidentais, certo? Pois, tal estava até descrito na sua página na Wikipedia. Ora, para quem for espreitar a sua página actual na Wikipedia, tal não aconteceu (e, só quem for mais curioso - e andar a informar-se sobre a sua bibliografia - é que tem conhecimento do mesmo).

- Quem souber, já há uns bons anos, o que são "atentados de bandeira falsa", conhece também o termo (muito a eles associado - e que descreve o plano maior em que estes normalmente se inserem) "estratégia de tensão". Pois, a mesma vinha até descrita na Wikipedia, certo? Ora, de acordo com a nova descrição na Wikipedia, tal estratégia trata-se de uma falsidade(!).

[Editado a 15/01/2016: Ao que parece, deve haver uma qualquer "guerra" entre as várias pessoas que editam a página da Wikipedia relativa à "estratégia de tensão". Pois, de ser simplesmente descrita como uma falsidade, há poucos dias, passou agora a mesma a ser descrita como uma teoria com origem numa falsidade...]

(E, assim se mantém uma boa parte da população na escuridão, ou ignorância sobre o mundo em que realmente vive...)

Já, relativamente às páginas de outros autores, tinha eu reparado que estavam cada vez menos informativas. Sendo um exemplo claro disso, a página do investigador Daniel Estulin, que dantes referia as várias fontes que ele tem e que agora omite as mesmas.
E, para além do claro desdém na maneira como são descritas neste sítio pessoas que fazem coisas incómodas (um leve exemplo disso, algo hilariante, relativo a alguém do mundo do Software Livre), também já tinha reparado que, quando se tratam de "verdades" oficiais (que sabem as pessoas melhor informadas serem mentiras), são tais afirmações descritas como factos. Mas, quando se tratam de verdades não-oficiais, que vão contra as mentiras oficiais, são tais factos descritos como afirmações, alegações ou "teorias". E, um bom exemplo disso, é o com que nos deparamos quando vamos a este sítio informarmo-nos sobre aqueles que foram os mais marcantes acontecimentos do início deste século - em que (entre muitas outras coisas) apesar de, entre os supostos "terroristas suicidas" envolvidos em tais acontecimentos, terem 7 sido descobertos vivos, temos a Wikipedia a dizer-nos que os ataques de 11 de Setembro foram autoria dos 19 elementos que constam na lista que nos foi apresentada pelo FBI norte-americano.
Assim como, o melhor (e mais clássico) exemplo de como este sítio na Internet notoriamente manipula a informação, continua a ser a famosa omissão do Período Quente Medieval - facto histórico este, que prova que, ainda que houvesse um aquecimento global de vários graus provocado pela actividade humana (sendo que, nem sequer algum "aquecimento" está a ocorrer) tal não resultaria em nenhuma catástrofe.

Mas, estas agora, é que me fizeram mesmo acordar para o quão forte esta manipulação é...

Autoria e outros dados (tags, etc)

In memoriam

02.01.16

ian.jpg

Ian Murdock (1973-2015)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 08:12

Para quem duvidar que esta gente usa "piadas internas"

31.12.15

http_451.pngSejam, no mundo dos média, promoções que são feitas a um canal de propaganda noticiosa com a voz do Darth Vader, introduções a telejornais de um canal de televisão português com referências a "explosões secundárias", a existência de blogues com nomes como "Brave The World", um filme, relativo a uma conhecida série de atentados de bandeira falsa, onde podemos ver cartazes com a palavra "Illuminati" escrita nos mesmos (quando não são conhecidos no mundo real tais cartazes da mesma marca) ou álbuns que são editados por uma editora chamada "Roc-A-Fella Records"... São várias as mesmo muito estranhas escolhas de palavras e referências que são feitas, ao ponto de deixar qualquer pessoa bem informada com mesmo muitas suspeitas...

Ora, passando para o mundo dos computadores que todos usamos, o mesmo tipo de ocorrências muito suspeitas mantém-se... Seja na primeira escolha do nome "Longhorn" para uma versão do sistema operativo de computadores de secretária que a maior parte das pessoas ainda usa e do nome "Ubuntu" para aquela que é imensamente promovida, pelos média de massas, como a melhor alternativa ao anterior ou seja na escolha de termos como "Android""Cyanogen" para nomes do sistema operativo de smartphones que a maior parte das pessoas usa, a existência de palavras que nos fazem levantar as sobrancelhas é um facto que permanece deveras observável.

Somado a isto, temos agora a escolha do <número 451> (espreitar o nome desta novela) para um erro resultante da censura de uma página na Internet.

E, eu não sei o que pensam outras pessoas que sejam ignorantes... Mas, no meu caso pessoal, deixa, com isto (e tal como no caso da forte presença de triângulos e afins em logotipos de empresas) de haver alguma dúvida sobre se se tratam ou não todas estas ocorrências de meras coincidências - passando antes a ser a minha mesmo muito forte convicção de que há, de facto, quem tenha um sentido de humor mesmo muito macabro, entre quem gere os vários orgãos corporativos, estatais e internacionais, responsáveis por este tipo de decisões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Última pessoa que diz que esteve com Swartz é líder de uma ONG

11.01.14

Vivia no mesmo apartamento que ele e é ela que garante que a morte do conhecido activista (imensamente inteligente e com um enorme potencial, que, desde cedo, se começou a revelar) - que lutou pela defesa da Liberdade de Informação, que iniciou o movimento que derrotou a SOPA, que estava disposto a lutar nos tribunais contra o poder estabelecido e que, caso fosse condenado, iria tornar-se um mesmo muito grande ícone na luta pela Liberdade na Internet - foi "suicídio".

Que importância tem o facto desta mesma pessoa ser líder de uma ONG?
Ora, com a quantidade de ONG que são controladas pela NOM, é sempre de suspeitar, de cada vez que nos deparamos com uma destas organizações. E é também sempre de suspeitar dos seus líderes e das pessoas que as montaram.

Aqui vão algumas das causas em que estiveram envolvidos, quer a líder da ONG em causa (em ONG anteriores e na presente que lidera), quer os restantes membros desta ONG (presentemente e em actividades anteriores).

  • Campanhas de apoio ao Presidente Obama.
  • Campanhas que visam sabotar o financiamento da "National Rifle Association of America (NRA)" ou que visam denegrir a imagem pública desta associação, que defende o (muito importante) direito civil à autodefesa, tal como é (muito explicitamente) expresso na Segunda Emenda à Constituição dos EUA.
  • Militância na "American Federation of Labor and Congress of Industrial Organizations (AFL-CIO)" - uma federação sindical claramente controlada pelo poder estabelecido (que servirá certamente para controlar a contestação ao mesmo).
  • Campanhas de luta pelo impedimento do desenvolvimento industrial (/campanhas pseudo-ambientalistas de "protecção ambiental", que claramente jogam a favor do objectivo de "crescimento zero", pretendido pelo poder estabelecido).
  • Campanha de favorecimento à imigração ilegal para os EUA (obviamente que, para destruir a qualidade de vida nos mesmos, assim como a sua identidade cultural, e para, ultimamente, destruí-los enquanto estados-nação).
  • Campanha pela implementação do "Estado Social" nos EUA.
  • Campanha de apoio à WikiLeaks.
  • E mais toda uma série de "causas" de treta, acompanhadas de falsas lutas sem consequência prática (típicas das ONG controladas), que agora não tenho paciência para estar a listar...

É só uma questão de consultarem a página "Quem Somos Nós" da ONG em causa e começarem a pesquisar sobre o passado dos personagens nela envolvidos. (E, depois, tirarem as vossas próprias conclusões...)

E, sim... Para quem a cara na fotografia, acima e à esquerda colocada, parecer familiar... Trata-se daquela que era, na altura, a namorada do mesmo.
E, quem quiser saber de bons exemplos de confirmações do tipo de suspeita que estou a levantar, nem precisa sequer de olhar para o outro lado do Atlântico para poder ver alguns - [1] [2].

Autoria e outros dados (tags, etc)