Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A portuguesa Agência Lusa a mentir sobre o conflito na Ucrânia

22.07.19

ukrap.jpg

A fazer lembrar um outro "engano" sobre esta mesma temática - e também a provar, uma vez mais, o quão mentem os média ocidentais sobre o conflito no leste da Ucrânia...
Eis que foi ontem desmentido (uma vez mais) por um órgão de comunicação russo, o que este último descreve (de modo eufemista) apenas como uma "citação errada", por parte dos média ocidentais, do que estava num relatório inicial da polícia italiana.

 

Hand grenades, rifle, crossbow & machete found in new neo-Nazi cell bust in Italy

 

(Como se, de tão ignorantes que são os jornalistas, não soubessem estes bem - e também toda a gente que sabe o mínimo sobre este conflito - de que lado é que têm lutado os fascistas...)
Têm <aqui> o exemplo da Agência Lusa a mentir sobre o sucedido.
E, têm também <aqui> uma pequena lista de sucedidos, sobre as diferentes versões do relatório policial em causa - que denuncia a cumplicidade do próprio governo italiano, em querer claramente encobrir de que lado é que lutavam estes voluntários fascistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:04

Não podem mais ser usados na Síria? Usam-se então na Ucrânia...

02.01.19

[Membros (i.e. peões) do braço armado islâmico da CIA e do MI6, agora conhecido como "Estado Islâmico", mudaram-se (i.e. foram transferidos) para a Ucrânia, para lutarem contra os pró-russos.]

 

Ukraine army’s Chechen allies openly admit having Islamic State links – report

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:48

Mais uma prova de que os média de massas emitem notícias falsas

20.12.18

der_spiegel.jpg

 

Fraud ‘on grand scale’: Top journalist at reputable German magazine faked his stories for YEARS

[RT] 19 Dec, 2018

One of Germany’s most popular papers, Der Spiegel, has found itself at the center of a scandal involving one of its top reporters who was caught fabricating elements of his stories.

Claas Relotius, who worked at Der Spiegel as a freelancer for 6 years until receiving a staff position in 2017, seemed to be a paragon of modern journalism. The 33-year-old has received numerous prestigious journalism awards, both in Germany and abroad.

Just this December he was awarded a prize by the German reporter’s association for his story about the life of a child in Syria. In 2014, Relotius was warmly welcomed by CNN who named him ‘Journalist of the Year.’

However, his seemingly brilliant career has turned out to be a house of cards that is now falling apart, just as it had with Stephen Glass, a former staff writer at the New Republic who authored one of the most spectacular fabrication campaigns in the history of American journalism.

It was recently revealed that Relotius literally made up details in his stories and even “invented protagonists” – people he had never met in person.

One of his colleagues who was working with Relotius on a story about the situation on the US-Mexican border grew suspicious of some of the details in the journalist’s report. The man then tracked down two alleged sources Relotius quoted extensively in his text, only to find out that none of them ever actually met him.

The subsequent investigation by Der Spiegel into Relotius’ activities also uncovered that he fabricated details in another story including a claim that he had seen a sign in a US town that read: “Mexicans keep out.” When faced with the incriminating evidence, the journalist confessed to faking elements of his texts – not just in one story, but in a number of them.

So far, at least 14 stories out of almost 60 pieces the journalist wrote for Der Spiegel’s print and online editions turned out to contain fake details, the magazine said, adding that that figure might potentially be higher, and warning that other media outlets might also be affected.

Over the years, Relotius worked for about a dozen German news outlets, including the well-known Die Welt, Die Zeit and Financial Times Germany. Notably, the list of his stories that were proven to be at least partially fake included several pieces that had won journalism awards, including stories about Iraqi children kidnapped by Islamic State and prisoners in Guantanamo.

In a lengthy article which serves as both a clarification of the case and an apology, Der Spiegel said it was “shocked” by the discovery and offered an apology to its readers along with all those affected by Relotius’ articles. It also described the situation as "a low point in Der Spiegel's 70-year history."

Relotius, who resigned after the fraud came to light, told Der Spiegel that he regretted his actions and felt “deeply ashamed.” Meanwhile, the magazine’s management has set up a special investigative commission consisting of what it calls “experienced internal and external persons” to look through all of the journalist’s pieces and prepare recommendations to improve “safety mechanisms.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 12:05

Sempre a mesma história (x2)

16.12.18

strasbourg.jpg

[Uma série de mensagens que enviei a quem me é próximo e está, ou tem estado, emigrado na Europa francófona, que tiveram início na noite de 11 para 12 deste mês. As referências aos números 11 e 7, explico-as <aqui>. E, reparem que o suspeito em causa tinha granadas em casa - que são algo que não se compra no supermercado e que indicia que não estava a agir de modo isolado.]

 

 

Assunto: Dia 11

https://www.rt.com/news/446209-strasbourg-shots-injured-christmas-market/

Se o suspeito não for capturado vivo (para não contar quem lhe deu as ordens) deverá quase certamente ter sido mais um atentado pertencente à mesma série para a qual eu tenho avisado.

Reparem que o suspeito convenientemente "escapou" de uma detenção por parte das autoridades, para depois ir cometer este atentado - https://www.rt.com/news/446221-strasbourg-shooting-suspect-terrorism/ - tendo conseguido passar pela suposta segurança do mercado, quando era um homem supostamente procurado.

Como eu disse, daqui para a frente, evitar grandes aglomerações de pessoas - especialmente nestes dias.

 

*

 

Assunto: Dia 11 - adendo

E, reparem na altura em que (no mesmo dia) ocorreu um típico tiroteio gratuito no Brasil...

Pouco tempo depois do novo [i.e. futuro, que ainda não tomou posse] Presidente, Jair Bolsonaro, ter dito que irá facilitar o acesso às armas de fogo, para que as pessoas se possam defender - e que os estadunidenses garantiram como direito, na 2ª Emenda à sua Constituição, para que possam as pessoas se defender do próprio governo, caso o último se torne tirânico.

Este tipo de tiroteios gratuitos, que não fazem qualquer sentido (e que costumam ocorrer no Ocidente, em especial nos EUA) muita gente suspeita que sejam também operações dos próprios governos, que visam demonizar a posse de armas pelo comum cidadão. (Ex: tiroteio ocorrido numa escola na Finlândia, no dia 7/11/07 - https://en.wikipedia.org/wiki/Jokela_school_shooting)

 

*

 

Assunto: Dia 11 - segundo adendo

Sobre o aparente facto deste atentado em Estrasburgo ter ocorrido com a conivência das autoridades, podem ver um vídeo [disponível no YouTube] relativo a outros três atentados terroristas anteriores: https://www.youtube.com/watch?v=WB-6VikW9kQ

(Nota: Eu não estou, com isto, a dizer que os meros polícias de rua e militares em causa possam estar envolvidos nisto. Apenas, o que suspeito é que não recebam estes as ordens e os avisos que seria suposto receberem - e que possam até receber ordens para não estar em certo sítio, em certo dia, ou para não agirem segundo procedimentos que seriam normais.)

 

*

 

Assunto: Dia 11 - adendo final

Não disse eu logo que o suspeito não iria ser capturado vivo?

É uma das regras deste tipo de atentados, na qual quem está atento aos mesmos já terá reparado: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/sempre-a-mesma-historia-113713

Autoria e outros dados (tags, etc)

Isolada, mas não alienada (ao contrário de muitos na civilização)

05.08.18

O seguinte trecho que seleccionei no seguinte documentário - sobre a última sobrevivente da família Lykov - vem a propósito de um aviso recente que fiz, num blogue cristão que descobri, sobre o facto do "número da besta" ser já usado, presentemente, para "comprar ou vender" (Apocalipse 13:16-18) - tal como denunciava eu, há uns anos, <aqui>.

(Têm a confirmação da razão de ser de tal rejeição, a partir da marca dos 33m e 31s do documentário.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 16:30

O real objectivo da falsa esquerda (do Robles e amigos) que temos

03.08.18

martins_be.jpg

[Uma explicação por mim dada há dias, num blogue católico que descobri, que está muito atento à (e é crítica da) erosão e destruição que está a ser insidiosamente feita dos princípios católicos pelo próprio Vaticano (que, denuncia o Estulin, é feita pelos jesuítas, maçons e afins infiltrados neste).]

 

É mesmo de “baixo” que vem esta suposta esquerda…

(Provavelmente sem o saber totalmente, acertou o Basto mesmo “na muche”.)

A esquerda parlamentar que temos, na Europa e não só, é uma criação da sociedade secreta dos Illuminati – que se distingue das outras [entre outras coisas] por ser satânica.

Informem-se sobre que sociedade foi esta, não através dos livros fictícios e mirabolantes do Dan Brown, mas através de livros históricos, como este – http://www.sacred-texts.com/sro/pc/index .htm – que foi escrito no final do século XVIII, quando este sociedade secreta foi descoberta.

Se lerem esse livro, irão constatar que, os princípios defendidos pelos Illuminati eram os mesmos que, poucas décadas depois, foram regurgitados no conhecido “Manifesto Comunista”, escrito pelo capitalista Friedrich Engels e propagado pelo (denunciado há poucos anos, numa televisão estatal russa, como um agente da coroa britânica: https://www.youtube.com/watch?v =8VbI-t-HUuA) Karl Marx e seus descendentes familiares.

O objectivo da criação dos princípios socialistas nunca foi a verdadeira implementação dos mesmos. Mas, apenas que estes servissem de argumento retórico de oposição aos princípios capitalistas vigentes – para que, no uso da “Dialéctica Hegeliana”, da “Tese + Antítese = Síntese”, permitissem estes princípios socialistas a criação de uma nova sociedade, que não é nem socialista nem capitalista, mas neofeudalista (a fazer lembrar as sociedades fascistas, que combinavam elementos de ambos os lados do espectro político autoritário).

Exemplo 1: Os comunistas defendem a abolição da propriedade privada (Tese). Os capitalistas defendem a manutenção da mesma (Antítese). Resultante do debate parlamentar em torno do assunto, ambos os lados do debate (controlados pelos mesmos interesses) chegam a um meio-termo, em que a propriedade passa a ser, ao mesmo tempo, colectiva e privada, criando então um pretexto (supostamente legítimo, apoiado no princípio socialista) para impostos sobre a propriedade, porque esta supostamente também deve ser de todos (Síntese).

Exemplo 2: Os comunistas defendem a abolição do direito à herança… Seguindo o mesmo raciocínio, o objectivo é criar um pretexto para a criação de impostos sobre as heranças.

Impostos atrás de impostos. O regresso da maior prática medieval de opressão, em que as elites governantes se arrogam ao “direito” de cobrar imposto atrás de imposto ilegítimo. (Impostos esses, que na sociedade que temos, não ficam no Estado – e, não são subsequentemente usados pelos cidadãos – mas que, servem antes para pagar as dívidas fictícias e fraudulentas contraídas pelos nossos governos perante os banqueiros internacionais – e que, deste modo, vão parar aos bolsos dos interesses privados, que controlam os nossos governos.)

Mais informação e explicações sobre isto nas seguintes hiperligações:

https://blackfernando.blogs.sapo.pt/primeira-e-talvez-unica-tentativa-seria-52674
[https://blackfernando.blogs.sapo.pt/portugueses-votai-55860]

 

[À qual depois acrescentei que...]

 

O facto do dinheiro dos nossos impostos servir para pagar dívidas fraudulentas (https://www.youtube.com/watch?v=JobaR9LLcfA) é apenas um dos propósitos de tal colecta de impostos (https://blackfernando.blogs .sapo.pt/os-antigos-e-que-sabiam-bem-julgar-80727) – para além de que, não é isto que acontece a todo o dinheiro que serve para pagar a dívida externa, pois há muitos países (que fazem parte do FMI) que criam o seu próprio dinheiro, em vez de o pedir emprestado aos privados, como fazem os EUA.

Outro, talvez ainda mais importante, propósito da colecta de impostos, é financiar o “Estado Social” (de que o Bloco de Esquerda tanto gosta) que serve como um mecanismo de controlo da população (permitindo ao Estado gerir o dinheiro que deveria ser das próprias pessoas) e como uma maneira de lentamente destruir a sociedade que temos (ao dar dinheiro a quem não trabalha, para desincentivar o trabalho). E, podem ler mais sobre o que quero eu dizer com isto, aqui: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/atencao-aos-pseudo-esquerdistas-61558

 

[E também que...]

 

Para além de que, outra maneira através da qual o dinheiro de todos estes impostos vai parar ao bolso de privados, é quando (no meio de uma Economia que está claramente em Colapso desde 2008) os governos pegam no dinheiro deste “Estado Social”, com o pretexto de que querem rentabilizá-lo, e compram acções em certas companhias, pouco tempo depois essas acções desvalorizam imenso (https://ionline.sapo.pt/491541) e os privados que venderam tais acções vão-se embora todos contentes com o dinheiro dos contribuintes.

 

[Editado a 07/08/2018: E, obviamente que o último esquema que eu descrevi, através do qual o dinheiro cobrado nos impostos vai parar ao bolso de privados, é apenas um de vários que se sabe que existem - e em que isto pode ser claramente observado... (Sendo um outro tipo inteiro, o dos contratos feitos com condições e preços absurdos, que beneficiam imenso os contratados, quando o Estado contrata privados para serviços essenciais - como no caso das PPP ou mesmo do combate aos fogos, tal como denunciado numa reportagem da TVI para a qual eu chamei aqui a atenção.)]

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:53

Não houve qualquer ataque químico na Síria (x3)

30.04.18

"No Attacks, No Victims": Syria Chemical Attack Video Participants Speak At OPCW Briefing

by Tyler Durden [Zero Hedge]
Fri, 04/27/2018 - 22:23

Russian officials brought fifteen people to The Hague from the city of Douma, Syria, said to have been present during the alleged April 7 chemical attack - including 11-year-old Hassan Diab, who was seen in a widely-distributed video taken by the controversian NGO organization known as the "White Helmets," who filmed themselves giving Diab "emergency treatment" after the alleged incident.

We were at the basement and we heard people shouting that we needed to go to a hospital. We went through a tunnel. At the hospital they started pouring cold water on me,” said Diab, who was featured in the video which Russia's ambassador to the Netherlands says was staged.

The boy and his family have spoken to various media outlets, who say there was no attack.



Others present during the filming of Diab's hospital "cleanup" by the White Helmets include hospital administrator Ahmad Kashoi, who runs the emergency ward.

 

There were people unknown to us who were filming the emergency care, they were filming the chaos taking place inside, and were filming people being doused with water. The instruments they used to douse them with water were originally used to clean the floors actually,” Ahmad Kashoi, an administrator of the emergency ward, recalled. “That happened for about an hour, we provided help to them and sent them home. No one has died. No one suffered from chemical exposure.” -RT

 

Also speaking at The Hague was Halil al-Jaish, an emergency worker who treated people at the Douma hospital the day of the attack - who said that while some patients did come in for respiratory problems, they were attributed to heavy dust, present in the air after recent airstrikes, but that nobody showed signs of chemical warfare poisoning.

 

The hospital received people who suffered from smoke and dust asphyxiation on the day of the alleged attack, Muwaffak Nasrim, a paramedic who was working in emergency care, said. The panic seen in footage provided by the White Helmets was caused mainly by people shouting about the alleged use of chemical weapons, Nasrim, who witnessed the chaotic scenes, added. No patients, however, displayed symptoms of chemical weapons exposure, he said. -RT

 

Emergency paramedic Ahmad Saur who is with the Syrian Red Crescent, said that his hospital ward did not receive any patients exposed to chemical weapons the day of the alleged incident, and that all the patients either needed general medical care or help with injuries.



That said, none of these people's testimony will make it into the "official record" as it currently stands. Russia's permanent representative to the OPCW, Aleksandr Shulgin, said that the OPCW has already interviewed six alleged Douma witnesses brought to The Hague , and they won't interview any more.

 

The others were ready too, but the experts are sticking to their own guidelines. They’ve picked six people, talked to them, and said they were 'completely satisfied' with their account and did not have any further questions" -Aleksandr Shulgin

 

Shulgin also said that "certain Western countries" accusing Russia and Syria of trying to "hide" witnesses to the attack is not true.

Meanwhile, the West - unhappy with this unexpected diversion to its narrative - has called the Russian press conference a "stunt" - with Britain and France both denouncing it as an "obscene masquerade."

This obscene masquerade does not come as a surprise from the Syrian government, which has massacred and gassed its own people for the last seven years,” said France’s ambassador to the Netherlands, Philippe Lalliot.

"The OPCW is not a theatre," Britain's envoy to the agency, Peter Wilson, said in a statement. "Russia's decision to misuse it is yet another Russian attempt to undermine the OPCW's work, and in particular the work of its fact-finding mission investigating chemical weapons use in Syria."

In other words, the West is happy to bomb a sovereign nation based on nothing more than non-public "evidence" suspected to have been staged and provided by the White Helmets, but when actual residents of Douma show up to tell their side of it, they are condemned as an "obscene masquerade" and denied an opportunity to submit their testimony on the record. Sounds about right for the military industrial complex which if nothing else scored a few extra billion in procurement contracts thanks to the latest farcical attack on Syria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não houve qualquer ataque químico na Síria (x2)

24.04.18



Com as imprensas britânica, alemã e até mesmo portuguesa a serem forçadas a admitir isto (com a portuguesa - por ser dirigida a um público menos inteligente - a tentar distorcer os factos, ao falar apenas numa "alegada" encenação) já o pretexto para mais um muito estúpido ataque, por parte de Donald Trump, à Síria começou a cair por terra... E, cabe então agora à inteligência de cada um julgar os factos ocorridos por si próprio/a.
Mas, já que é de inteligência (ou falta dela) da parte de quem vê as notícias televisivas de que falamos, aproveito então para apelar a esta e também ao sentido crítico de quem lê este blogue, para analisar outras duas "provas" que a imprensa controlada nos apresentou para tentar convencer as pessoas de que um ataque químico realmente ocorreu.
Primeiro que tudo, reparem na linguagem corporal do seguinte entrevistado, que descreve a suposta morte da sua família... ("Oh, que chato. A minha família morreu toda... Olha, acontece.")



E, depois disso, espreitem <esta> análise de uma notícia emitida pela CNN, onde uma repórter decide cheirar uma mochila supostamente contaminada com o gás venenoso usado, para averiguar se tal mochila está contaminada ou não...
(Preciso eu de explicar sequer o que estaria imensamente errado na decisão de alguém fazer uma coisa destas, quando está a lidar com um gás venenoso?!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:21