Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A incrível *Negação da Ciência* que querem uns fazer neste país

07.09.18

Inquisição.jpg

Que pena tenho eu, às vezes, de não saber desenhar e fazer caricaturas políticas...
Para esta situação, acho que o que desenharia seria o Salazar a erguer os dois braços da sua campa, com uma flor numa mão e uma bandeira da Quercus na outra.
É incrível (e esperemos que também contraproducente, em termos de opinião pública) a atitude do quase-poder estabelecido científico (ou melhor, pseudocientífico) deste país perante quem quer praticar Ciência, ao não aceitar nada como verdade absoluta.
"Em ciência, nada é absoluto." - já dizia, repetidamente e bem, a minha professora de Química do 12º ano. Pois, toda a gente que tem um mínimo de formação científica sabe que a Ciência é feita de voltas e reviravoltas - em que, décadas depois, se vem a descobrir que, o que era até então tido como uma verdade fundamental, afinal não era bem verdade. (E têm aqui um potencial exemplo.)
Aliás, isto não se aplica sequer apenas à Ciência, em particular - mas, também ocorre noutros campos do Conhecimento que, como qualquer tipo de conhecimento humano, estão em constante evolução. E, quase certamente que isto deve também já constituir uma pequena parte do que será o "senso comum" moderno - incluindo até entre quem não lê, mas vê muitos filmes de Hollywood.
E, não sei em que estado de estupidificação é que estará agora o ensino da Ciência, em particular. Mas, se ainda não tiver este piorado tanto como o de outros campos... O que os "cientistas" que assinaram a seguinte (ridícula) "carta aberta" fizeram, foi dar um tiro nos seus próprios pés...

 

Universidade do Porto deve escrutinar os eventos que organiza e promover o conhecimento baseado em Ciência

 

(Podem ver nos vários comentários a <esta> notícia o que tive eu mais a dizer sobre tudo isto.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

É disto que eu falo, quando por vezes digo que temos de reparar na chamada "linguagem corporal" dos vários personagens políticos

22.08.18

Reparem na cara da entrevistada, que parece, mais do que uma vez, estar prestes a partir a rir-se, como quem está a gozar com (ou, neste caso, literalmente a contar uma grande mentira a) quem fala, ou a quem a sua mensagem se dirige. (A expressão facial em causa é ligeira, mas está lá...)

(Como em muitíssimas outras ocasiões, a imprensa controlada apenas mostra um lado da história. A mesma imprensa controlada que até instiga outros "artistas" a apoiarem esta banda. E, para quem não saiba de tal por não ler imprensa alternativa, esta banda usa até um símbolo que denuncia a sua verdadeira natureza.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Votem, carneiros

20.08.18

bastonaria.jpg

Bastonária dos Enfermeiros aumentou salários na Ordem à “socapa” (e com retroativos)

 

(Já repararam que as leis e decisões mais polémicas tendem a ser aprovadas no período de férias de Verão ou de Natal, quando está toda a gente com a sua mente concentrada noutras coisas?)
O que esta bastonária fez é o que fazem também os deputados da Assembleia da República.
Sendo estes quem cria as regras e as próprias leis, obviamente que se aproveitam os mesmos para criar regras e leis que os beneficiam, com salários chorudos e todo o tipo de privilégios.
E, o que fazem tais pessoas com poder de decisão, quando tais benefícios são postos em causa?
Ora, refilam e indignam-se! ("Que injustiça! Serem tratados com tal despeito, quando têm feito um óptimo trabalho a servir verdadeiramente os interesses do povo!")
Já agora, para quem não sabe, esta bastonária é a mesma [explícito] que, num debate da RTP, veio dizer com a maior das tranquilidades (obviamente, concordando com tal acto) que o Estado português chantageia as pessoas desempregadas, para que injectem os seus filhos com vacinas, ou caso contrário não dá o Estado a essas mesmas pessoas o dito "subsídio de reinserção social".

Autoria e outros dados (tags, etc)

etiquetas:

colocado por Fernando Negro às 09:23

Este blogue é a favor da Liberdade de Expressão

16.08.18

marine.jpg

[Uma série de tweets[1] [2] [3] [4] [5] [6] [7] - do que não fui eu capaz de deixar de dizer, ontem (apesar de não querer mais usar o ultracontrolado Twitter) a quem quis censurar outras opiniões políticas (e que me vejo forçado a fazer nesta detestável rede social, conhecida por andar também ela a censurar comentários que não agradam ao poder estabelecido financeiro ocidental - na qual, muito convenientemente, estes personagens supostamente "anti-sistema" decidem estar) juntos na única mensagem original que queria eu ter publicado (mas que não pude colocar, por limitação de caracteres) em resposta ao que andavam os falsos esquerdistas do BE a dizer, que Marine Le Pen devia ser proibida de falar na Web Summit.]

 

Bloco de Esquerda e SOS Racismo,

Ao contrário do que vocês querem, nem toda a gente das novas gerações toma drogas - e é, por isso, fácil de enganar com as vossas falácias.

1) Marine Le Pen não é fascista. E, quem diz tal coisa está a MENTIR.

2) Inadmissível é que algum partido financiado com dinheiro do Estado Português queira violar a Constituição desse mesmo Estado, ao proibir o exercício do Direito à Liberdade de Expressão.

3) Não é crime odiar, ter fobias ou ter opiniões racistas. Apenas discriminar segundo critérios raciais é passível de ser moralmente reprovável ou mais que isso.

4) Ainda não é crime ser-se nacionalista (embora quase certamente seja também vossa intenção um dia criminalizá-lo). E, o estar a apelidar quem é nacionalista de ter uma qualquer "fobia" ridícula, é estar a tentar deturpar o debate relativo a esta questão.

5) Dizer que Marine Le Pen "incita" ao que é referido é claramente uma interpretação exagerada e abusiva das suas declarações. E, ficamos então à espera das PROVAS de tal afirmação.

6) A Marine Le Pen, que é anti-sistema, não pode falar. Mas, os vossos amigos capitalistas, como o Al Gore e afins, já podem. E, depois pensam vocês que continuam a conseguir enganar as pessoas com a máscara de que são "anti-sistema".

Como sempre, a mais intolerante de todas, é a suposta Esquerda... A suposta Direita nunca tenta censurar as opiniões ridículas da Esquerda. Mas, "Ai de quem falar mal dos princípios da Esquerda!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

O "Admirável Mundo Novo" do Bloco de Esquerda

07.08.18

(Que, para além de ser a favor da União Europeia - que toda a gente bem informada sabe ser um prelúdio para um Governo Mundial - quer pôr o próprio Estado a distribuir droga!)

 

"Para nós, o toxicodependente não é um caso de polícia mas de saúde pública. E é indispensável admitir a necessidade de se ir mais longe, até à legalização do consumo e à distribuição pelo Estado e sob controlo médico, das drogas duras."
--- "Manifesto fundador do BE"

Autoria e outros dados (tags, etc)

O real objectivo da falsa esquerda (do Robles e amigos) que temos

03.08.18

martins_be.jpg

[Uma explicação por mim dada há dias, num blogue católico que descobri, que está muito atento à (e é crítica da) erosão e destruição que está a ser insidiosamente feita dos princípios católicos pelo próprio Vaticano (que, denuncia o Estulin, é feita pelos jesuítas, maçons e afins infiltrados neste).]

 

É mesmo de “baixo” que vem esta suposta esquerda…

(Provavelmente sem o saber totalmente, acertou o Basto mesmo “na muche”.)

A esquerda parlamentar que temos, na Europa e não só, é uma criação da sociedade secreta dos Illuminati – que se distingue das outras [entre outras coisas] por ser satânica.

Informem-se sobre que sociedade foi esta, não através dos livros fictícios e mirabolantes do Dan Brown, mas através de livros históricos, como este – http://www.sacred-texts.com/sro/pc/index .htm – que foi escrito no final do século XVIII, quando este sociedade secreta foi descoberta.

Se lerem esse livro, irão constatar que, os princípios defendidos pelos Illuminati eram os mesmos que, poucas décadas depois, foram regurgitados no conhecido “Manifesto Comunista”, escrito pelo capitalista Friedrich Engels e propagado pelo (denunciado há poucos anos, numa televisão estatal russa, como um agente da coroa britânica: https://www.youtube.com/watch?v =8VbI-t-HUuA) Karl Marx e seus descendentes familiares.

O objectivo da criação dos princípios socialistas nunca foi a verdadeira implementação dos mesmos. Mas, apenas que estes servissem de argumento retórico de oposição aos princípios capitalistas vigentes – para que, no uso da “Dialéctica Hegeliana”, da “Tese + Antítese = Síntese”, permitissem estes princípios socialistas a criação de uma nova sociedade, que não é nem socialista nem capitalista, mas neofeudalista (a fazer lembrar as sociedades fascistas, que combinavam elementos de ambos os lados do espectro político autoritário).

Exemplo 1: Os comunistas defendem a abolição da propriedade privada (Tese). Os capitalistas defendem a manutenção da mesma (Antítese). Resultante do debate parlamentar em torno do assunto, ambos os lados do debate (controlados pelos mesmos interesses) chegam a um meio-termo, em que a propriedade passa a ser, ao mesmo tempo, colectiva e privada, criando então um pretexto (supostamente legítimo, apoiado no princípio socialista) para impostos sobre a propriedade, porque esta supostamente também deve ser de todos (Síntese).

Exemplo 2: Os comunistas defendem a abolição do direito à herança… Seguindo o mesmo raciocínio, o objectivo é criar um pretexto para a criação de impostos sobre as heranças.

Impostos atrás de impostos. O regresso da maior prática medieval de opressão, em que as elites governantes se arrogam ao “direito” de cobrar imposto atrás de imposto ilegítimo. (Impostos esses, que na sociedade que temos, não ficam no Estado – e, não são subsequentemente usados pelos cidadãos – mas que, servem antes para pagar as dívidas fictícias e fraudulentas contraídas pelos nossos governos perante os banqueiros internacionais – e que, deste modo, vão parar aos bolsos dos interesses privados, que controlam os nossos governos.)

Mais informação e explicações sobre isto nas seguintes hiperligações:

https://blackfernando.blogs.sapo.pt/primeira-e-talvez-unica-tentativa-seria-52674
[https://blackfernando.blogs.sapo.pt/portugueses-votai-55860]

 

[À qual depois acrescentei que...]

 

O facto do dinheiro dos nossos impostos servir para pagar dívidas fraudulentas (https://www.youtube.com/watch?v=JobaR9LLcfA) é apenas um dos propósitos de tal colecta de impostos (https://blackfernando.blogs .sapo.pt/os-antigos-e-que-sabiam-bem-julgar-80727) – para além de que, não é isto que acontece a todo o dinheiro que serve para pagar a dívida externa, pois há muitos países (que fazem parte do FMI) que criam o seu próprio dinheiro, em vez de o pedir emprestado aos privados, como fazem os EUA.

Outro, talvez ainda mais importante, propósito da colecta de impostos, é financiar o “Estado Social” (de que o Bloco de Esquerda tanto gosta) que serve como um mecanismo de controlo da população (permitindo ao Estado gerir o dinheiro que deveria ser das próprias pessoas) e como uma maneira de lentamente destruir a sociedade que temos (ao dar dinheiro a quem não trabalha, para desincentivar o trabalho). E, podem ler mais sobre o que quero eu dizer com isto, aqui: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/atencao-aos-pseudo-esquerdistas-61558

 

[E também que...]

 

Para além de que, outra maneira através da qual o dinheiro de todos estes impostos vai parar ao bolso de privados, é quando (no meio de uma Economia que está claramente em Colapso desde 2008) os governos pegam no dinheiro deste “Estado Social”, com o pretexto de que querem rentabilizá-lo, e compram acções em certas companhias, pouco tempo depois essas acções desvalorizam imenso (https://ionline.sapo.pt/491541) e os privados que venderam tais acções vão-se embora todos contentes com o dinheiro dos contribuintes.

 

[Editado a 07/08/2018: E, obviamente que o último esquema que eu descrevi, através do qual o dinheiro cobrado nos impostos vai parar ao bolso de privados, é apenas um de vários que se sabe que existem - e em que isto pode ser claramente observado... (Sendo um outro tipo inteiro, o dos contratos feitos com condições e preços absurdos, que beneficiam imenso os contratados, quando o Estado contrata privados para serviços essenciais - como no caso das PPP ou mesmo do combate aos fogos, tal como denunciado numa reportagem da TVI para a qual eu chamei aqui a atenção.)]

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:53

Mais uma prova de que existem (em Portugal) "trolls" na Internet

09.07.18

internet_troll.png

 

Sporting gastou meio milhão por ano com blogues e contas falsas nas redes sociais

Por ZAP [aeiou.pt] - 9 Julho, 2018

O Sporting gastou cerca de 500 mil euros por ano com uma empresa de comunicação responsável por alimentar blogues anónimos e perfis falsos nas redes sociais.

De acordo com o Correio da Manhã, o Sporting gastou cerca de meio milhão de euros por ano com uma empresa de comunicação, em múltiplos contratos, durante a liderança de Bruno de Carvalho.

Esta empresa terá sido responsável por alimentar blogues anónimos e perfis falsos nas redes sociais a favor do clube e que atacavam os críticos, alvos definidos pelo Sporting, segundo o semanário Expresso, que cita a notícia do CM.

O CM adiante que esta forma de comunicação de “guerrilha” foi fundamental para Bruno de Carvalho nos ataques ao Benfica: foi assim que se espalharam muitas informações e documentos referentes a processos judiciais em que o clube encarnado estaria envolvido.

A mesma empresa teria ainda direito a uma conta aberta num restaurante em Lisboa e, no final de cada mês, as contas de refeição eram enviadas para o clube leonino.

Esta notícia surge numa altura em que o ex-presidente do Sporting anunciou a sua recandidatura à presidência do clube, depois de ter sido destituído da liderança em assembleia geral a 23 de junho.

“Decidimos de novo enfrentar a vontade dos sócios, com a esperança de continuarmos num rumo, num caminho, de continuarmos fiéis. A 8 de setembro, contamos com todos os sportinguistas”, disse Bruno de Carvalho, num vídeo em direto no Facebook.

O ex-presidente marcou ainda uma conferência de imprensa para quarta-feira, às 20h00, numa unidade hoteleira em Lisboa.

No dia 28 de junho, Bruno de Carvalho já tinha pedido o fim dos processos disciplinares, entretanto levantados contra si pela comissão de gestão do clube, para poder ir a eleições.

O ex-presidente leonino é alvo de diversos processos disciplinares por actos cometidos no processo da sua destituição – entre os quais a nomeação de órgãos dirigentes não previstos nos estatutos, e por ter votado na Assembleia da sua própria destituição.

Na sequência da sua destituição, tinham surgido já outros quatro candidatos às eleições: Frederico Varandas, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues e Dias Ferreira.

Até às eleições, o Sporting é liderado por uma comissão de gestão presidida por Artur Pereira Torres, que designou José Sousa Cintra para o comando da SAD. O antigo presidente contratou José Peseiro para treinador da equipa principal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 18:15

Greve eterna aos professores!

03.07.18

greve_professores.jpg

Que só se preocupam em assegurar os seus postos de trabalho, neste imensamente estupidificante sistema de ensino - e que nada querem saber (porque razão não fazem greves a propósito disso?) sobre melhorar o mesmo (o que, para qualquer pessoa inteligente, deveria ser uma prioridade gritante) e que também nada fazem perante a notória redução da qualidade do mesmo.
A ser preciso uma tal figura, um "professor" só deverá ser necessário para os primeiros anos de escolaridade (talvez os primeiros 4-6?) para ajudar as crianças em causa a criarem os seus próprios hábitos de estudo. E, a partir de uma certa idade, qualquer criança que já saiba ler consegue estudar por si própria - lendo, para isso, os livros necessários em causa.
Se houver, ainda assim, alguma necessidade de orientação de, ou esclarecimento de dúvidas a, os mais novos, então que se crie a figura de um "orientador" ou "tutor", que apenas intervenha quando tal for necessário. Pois, fora disso, não há simplesmente necessidade alguma de ajudar alguém que já saiba ler a fazer algo de tão simples (incluindo consultar dicionários e enciclopédias, para tirar as dúvidas que tenha - o que, com a Internet então, é hoje em dia muito mais fácil que nunca).
Eu tenho um antepassado meu que tirou o ensino secundário inteiro (e não só) sem ir a aulas algumas. E, já conheci pessoalmente quem tivesse também tirado um curso universitário inteiro (numa universidade pública de Lisboa) sem pôr os pés na faculdade (no que toca a aulas).
Eu próprio, em boa parte do meu ensino secundário, passava as aulas a que era obrigado a assistir a jogar à batalha naval (ou ao jogo do galo, com 16 quadrados e a 3 dimensões - por serem estes jogos que dava para jogar, de modo discreto, em papel) sem prestar atenção a (ou perceber nada de) o que era explicado no quadro de aulas de Matemática, por exemplo. E, depois simplesmente estudava por mim próprio a matéria em causa, através do respectivo livro, antes dos exames.
(E, não... Eu não chumbava às várias disciplinas por causa disso.)
Porque, a partir dos 15 anos de idade que me lembro, apercebi-me de que não precisava de ter assistido a aulas sobre a matéria escolar em causa para ser capaz de compreender e lidar com (pela primeira vez e por mim próprio) tais conhecimentos que tinha de adquirir.
Professores: Querem fazer alguma coisa de útil e que não passe pela domesticação das crianças (agora sentem-se, agora levantem-se, agora sentem-se outra vez e oiçam-me falar durante mais 50 minutos - e, quando chegarem a casa, vão ter ainda de fazer este trabalho que eu vos vou dar) que têm de vos aturar e obedecer? Então, deixem tais crianças em paz e apareçam só (mas apareçam) para fazer exames - que é a única coisa de jeito que deverão ter para fazer. Pois, no que toca ao resto, claramente fazem mas é muita m**da (que está muito à vista de todos) ao restringir, cada vez mais, o conhecimento ao qual são as crianças expostas (em vez de permitirem a estas estudar o que bem entenderem e acharem necessário para a compreensão do mundo à sua volta).
Também, o usarem crianças e menores de idade como reféns (que, não tendo poder de voto, não são os culpados da actual situação política) nas vossas lutas de m**da (para assegurar a continuidade desta m**da de sistema de ensino) é simplesmente indecente.
Que se recusem grevistas a assegurar serviços a quem (por ser maior de idade e ter poder de voto) é directa ou indirectamente responsável pelo estado a que chegou a actual situação política, é uma coisa... Agora, recusarem-se a fazer exames a (e a deixar prosseguir) alunos que (ao contrário de vocês) irão, na sua maioria, fazer algo de útil e benéfico para a sociedade, com os cursos superiores que querem tirar, é mesmo muito indecente da vossa parte...
Greve eterna aos professores do secundário e afins!

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Morte"

02.06.18

death.png

Um pormenor em que reparei melhor, depois de ter hoje arranjado tempo para ver, uma segunda vez, o filme A Fábrica de Nada, à procura de possíveis "assinaturas" e também de pormenores que me tivessem escapado.
(Reparem, sobretudo, em como o "A" da palavra foi convenientemente convertido em triângulo...)
O cartaz em causa faz-me lembrar (em muito) um outro, presente num outro filme onde também se fala português.
Sendo de um cartaz de promoção de um filme que se trata, suponho que tenha sido o colectivo de realizadores quem escolheu incluir o mesmo na cena.
Também, desta segunda vez, pude reparar que (muito discretamente, em letras muito pequenas) é mesmo no final do genérico dito que esta obra foi financiada pela "RTP" e pelo "Instituto do Cinema e Audiovisual" (ambas instituições sob a alçada do Ministério da Cultura).
A escolha do cartaz ainda posso admitir que se trate de mera coincidência... Mas, o referenciado "apoio financeiro" da parte do próprio Estado, tirou em mim quaisquer dúvidas que ainda pudesse eu ter quanto à verdadeira natureza deste filme.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Libertem os animais do Zoo de Lisboa

31.05.18

girafa.jpg

É o que eu tenho a dizer, relativamente à seguinte (muito estúpida) notícia.

 

Girafa do zoo morreu ao aproximar-se de visitante que a queria alimentar

 

Estes animais não cometeram qualquer crime - ao contrário de quem os raptou, ou obriga a lá estar, e de quem monetariamente contribui para que eles lá continuem (e que, com o seu repetido muito estúpido comportamento, de não ser sequer capaz de respeitar as simples regras do espaço que visita, demonstra ser o verdadeiro "animal" - no sentido pejorativo, aplicado a seres humanos que se comportam muito abaixo do que deveriam comportar).
Também, já agora, talvez fosse uma boa ideia considerarem pôr lá dentro antes a muito esmagadora maioria da população portuguesa que se enquadra na seguinte descrição.

 

"...obrigado à profunda resignação de um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico."
--- Dom Januário Torgal Ferreira, ex-Bispo das Forças Armadas e de Segurança

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:31