Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Usem antes o "Google Chrome" para navegar na Internet

08.02.20

Dois comentários (e também um acrescento) que deixei há pouco, à notícia de que o navegador Google Chrome irá começar a bloquear o descarregamento de ficheiros que diga serem perigosos.

 

chrome_censura.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Delatores da "Organização para a Proibição de Armas Químicas" (OPAQ) denunciam suposto massacre de Douma como encenação

19.12.19

(Têm também aqui um bom texto de introdução a este assunto, escrito pela boa jornalista mencionada.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 09:57

O problema maior das leis de "direitos de autor", aprovadas pela UE, que resultam em taxação e censura de conteúdos na Internet

15.04.19

fabian_society.jpg

O meu comentário à aprovação hoje feita da Directiva europeia, em que se transformaram estas polémicas leis (já anteriormente aprovadas pelo Parlamento Europeu) - que irá agora forçar os vários estados-membros da UE a incorporarem tais leis genéricas nas suas leis nacionais.

 

O problema destes artigos não é tanto a sua forma actual, mas antes o (muito) perigoso precedente que estes estão a criar... Pois,

Hoje a taxa de direitos de autor não se aplica a meras hiperligações – mas, amanhã já poderá possivelmente vir a ser aplicada às mesmas (pois, os mecanismos para fazer tal coisa já estão montados). E, desta forma, poderá no futuro matar-se o “jornalismo cidadão”, ou o praticado por instituições alternativas, que não recebam grandes volumes de dinheiro do poder estabelecido.

Também, hoje só têm estas plataformas a obrigação de censurar previamente conteúdos protegidos por direitos de autor – mas, amanhã poderão também ser censurados conteúdos de outras coisas que no futuro possam ser ilegais, como o “discurso de ódio”, por ser o último já considerado “crime de pensamento”. E, desta maneira, quem sabe, poder-se-á abrir o caminho até para censurar fortes críticas sociais, por poderem estas ser abusivamente consideradas como apelativas ao ódio.

Sabem quem é que criou a União Europeia, que está a passar estas leis? Foi uma associação de políticos e grande capital conhecida como Clube Bilderberg. E, sabem qual é um dos requisitos para se fazer parte deste Clube? É ser o que se chama um “socialista fabiano” (https://ionline.sapo.pt/647269).

Ora, o “fabianismo” consiste numa gradual (em oposto a rápida e revolucionária) alteração das normas da sociedade, através de sucessivas reformas que vão sendo implementadas. Logo, muito do que é aprovado pela União Europeia faz parte de um gradual processo de evolução, em direcção a um objectivo que não é declarado.

Com esta Directiva criam-se os mecanismos de controlo. E, daqui para a frente, será uma mera questão de se irem (gradualmente) alterando os critérios de taxação e de censura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 19:20

Alienados do mundo, aderi ao Facebook!

02.04.19

dumb_computer_user.png

Comentário meu à notícia de que o Facebook irá passar a revelar (parte de) as razões pelas quais promove certas notícias, em detrimento doutras, na página inicial das contas dos seus utilizadores.

 

E, pensam vocês que o Facebook vos irá revelar *tudo* o que este algoritmo realmente faz?

Passou-vos ao lado a denúncia de há dois meses, de que o Facebook manipula as colocações de que não gosta? (“Facebook Insider Leaks Docs; Explains ‘Deboosting,’ ‘Troll Report,’ & Political Targeting in Video Interview”)

E, não sabem vocês também que funcionários do Twitter, por exemplo, já foram apanhados a admitir que têm um algoritmo de censura oculta, que esconde os tweets de contas que sejam alvo do mesmo? (Procurem pelo termo “shadow banning” na imprensa alternativa – e também pelas filmagens obtidas pelo “Project Veritas”.)

Mas, sobre a questão mais abrangente que tudo isto levanta...

A única maneira de se estar bem informado, é sermos nós próprios a vasculhar a variada imprensa que existe, à procura do que é de interesse – sobretudo na imprensa que o poder estabelecido denigre ou nos diz para não ler – e nunca deixar que sejam outros a escolher por nós o que devemos ou não ler (pois, este último processo pode sempre ser alvo de *manipulação* oculta).

A mais importante informação a que eu próprio já tive acesso, foi sempre fruto desta procura própria – e obtida até em sítios recônditos da Internet. Informação esta, que dada à sua seriedade e gravidade, torna-se óbvio por que razão nunca poderia ter sido publicada nos média detidos pelo poder económico-político estabelecido, ou ditos “de referência”.

Ora, junte-se a isto o facto de que o Facebook irá assumidamente começar a censurar informação de que não gosta (como a que denuncia os malefícios das vacinas) e é garantido que, se já é numa sociedade de alienados que vivemos, ainda mais alienados ficarão todos os utilizadores desta rede social, sobre o que realmente se passa no mundo à sua volta.

Facebook: a rede social dos descendentes de quem encolhia os ombros face à Censura do Estado Novo, se sentava contente na sua sala de estar a ouvir as “Conversas em Família” do Prof. Marcello (o que era para ser padrinho do actual) e de quem, desprovido de sentido crítico ou possuidor de uma inteligência equivalente à duma criança, precisa duma figura paternal que lhe diga o que deve ou não ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 19:41

"Notícias Falsas" e Liberdade de Expressão

22.03.19

O meu parecer sobre a recente lei aprovada por Vladimir Putin, que visa censurar os média - [1] [2] - e também sobre a questão das "notícias falsas", em geral.

 

putin_tweets.png

putin_tweet.png

 

***

 

Não, não acho que esteja “tudo bem”...

Sendo exactamente por isso é que eu, por vezes, chamo a atenção das pessoas para as mentiras dos média de massas, para que lhes dêem as pessoas o seu devido valor.

Eu não acho nada bem que um qualquer órgão de comunicação ande a mentir às pessoas. Mas, não faz isso parte da Liberdade de Expressão (que pode sempre ser “corrigida” com processos judiciais, se alguém achar tal necessário)? E, não é estar a instituir uma qualquer Inquisição ou Censura claramente contraproducente – pois, se também a mesma (sempre controlada pelo poder estabelecido) for corrupta, o que a impedirá de mentir também ela às pessoas e de censurar as verdades (como, repetidamente, tem acontecido ao longo da História)?

Pessoalmente, eu encaro os vários órgãos de comunicação como qualquer pessoa (individual) que ande a contar histórias... Se a pessoa em causa tiver previamente provado a sua credibilidade, de modo repetido, acredito eu no que ela diz. Mas, se tiver tal pessoa sido já apanhada a mentir, perde para mim a sua credibilidade e deixo eu de acreditar na mesma. (Sendo, para mim, um órgão de comunicação apenas uma “pessoa colectiva”, que eu julgo da mesma maneira).

E, é por isso mesmo (i.e. por já os ter eu repetidamente apanhado a mentir) é que os vários órgãos de comunicação de massas não têm, hoje em dia, credibilidade para mim (à excepção de notícias sobre trânsito e sobre o tempo que irá fazer, suponho eu).

Aliás, não só só eu que me encontro nesta situação (mas, também muita gente que está bem informada, graças à imprensa alternativa, tornada possível pela Internet)... Sendo esta uma das razões pelas quais as vendas de jornais convencionais tem vindo a afundar nos últimos tempos – e a razão pela qual o poder económico-político estabelecido está preocupado com a imprensa alternativa (a real e que é credível – e não a, propositadamente ou não, ridícula) e pela qual quer combater tal fenómeno, com este tipo de iniciativas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:27

Neurologista anteriormente chamado para testemunhar a favor da CDC-EUA despedido por revelar que vacinas afinal causam autismo

11.01.19

(Vídeo tirado desta notícia. Para quem não sabe, este facto já foi até admitido também pela FDA-EUA. E, podem também ver aqui o que uma enfermeira reformada depois se sentiu à vontade para denunciar.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

O acesso à Cultura e ao Conhecimento sempre foi, está a e irá ser um dos principais obstáculos a quem quer *escravizar* os outros

16.09.18

book_burning.jpg

1. Razão pela qual se criam obras distópicas, que visam mentalizar as pessoas para uma sociedade futura onde o acesso a estes seja restringido e proibido.
2. Razão pela qual os meios de divulgação destes são, cada vez mais, electrónicos e requerem o uso de computadores ligados à Internet, onde podem ser controlados.
3. Razão pela qual, por exemplo, na Alemanha nazi se queimavam livros.
4. Razão pela qual, por exemplo, no Brasil era proibido aos escravos aprenderem a ler e a escrever.
5. Razão pela qual foi a invenção da Imprensa que tornou possível a Abolição da Escravatura nos Estados Unidos da América.
6. Razão pela qual se restringe, cada vez mais, o acesso a estes no sistema de escolarização (i.e. de domesticação e estupidificação) obrigatório que temos.
7. Razão pela qual estão as elites governantes a destruir de propósito a sociedade que temos.
8. Razão pela qual há quem apele à censura de quem diz que não há qualquer "aquecimento global" provocado pela actividade humana, cuja evolução tem aumentado muito o acesso a estes.
9. Razão pela qual os principais autores de informação alternativa já começam a ser censurados.
10. Razão pela qual já começaram a ser passadas leis que controlam o fluxo de informação na Internet (e, tal como a conhecemos, tem esta rede os seus dias contados).

Autoria e outros dados (tags, etc)

O estado em que vai este país

14.05.18

(Entrevista feita na passada quarta-feira. Quem quiser ver a entrevista na sua totalidade, pode vê-la aqui.)

Autoria e outros dados (tags, etc)