Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sobre a natureza da Internet

17.10.20

matrix_ending.png

 

Olá, ************.

Ainda que, sim, a Internet esteja a ser muito usada com finalidades que causam dano ao próprio poder estabelecido,

A presente Liberdade de Expressão na mesma é meramente temporária. E, serve apenas para atrair as pessoas para o uso desta rede, tornando-as dependentes da mesma, com o objectivo constante de poder vigiar as interacções das mesmas.

E, com esta história das "leaks", dos grupos tipo "Anonymous" (que praticam vandalismo) e outras coisas mais que venham a surgir, será apenas uma questão de tempo até que os nossos governos comecem a passar leis que visam controlar e censurar esta rede.

(O coronel de contra-espionagem militar russo, Daniel Estulin, tem vindo a avisar que é esse o objectivo das acções destes vários grupos: https://www.youtube.com/watch?v=UAp3We7iKYc)

A Internet é um Estado Policial (virtual) que foi montado, sem que as pessoas se tenham apercebido, ou tido verdadeira consciência, disso.

Quem imaginaria, há poucas décadas, que um dia os governos iriam ser capazes de ler a nossa correspondência (e-mails), vigiar e estudar as nossas interacções (redes sociais), saber que notícias andamos a ler (cookies) e também que livros e outros bens é que andamos a comprar (Amazon, eBay) - e até saber em que estamos nós a pensar (motores de busca)?

Já para não falar da capacidade, que as pessoas desconhecem, que têm os nossos governos de entrar nos nossos computadores - https://www.heise.de/tp/features/How-NSA-access-was-built-into-Windows-3444341.html + https://www.computerworld.com/article/2521809/nsa-helped-with-windows-7-development.html - e que permite a tais governos conseguir até vigiar (e sabotar) a nossa "secretária virtual" (sabendo o que andamos nós a escrever e eliminando o de que não gostam - ver o seguinte vídeo, a partir dos 9m23s: https://www.dailymotion.com/video/x1hzp5u) e vigiar as nossas biblioteca, audioteca, videoteca virtuais etc.

(De suposta "privacidade" em telemóveis, então, nem se fala: https://www.gnu.org/proprietary/proprietary-back-doors.en.html)

Também, por alguma razão, já começaram os governos, por exemplo, a restringir o dinheiro físico - e a obrigar também (agora, com esta história do coronavírus) as pessoas a tratarem de tudo o que é papelada na Internet...

(Coincidência ou não, a mim que muitas denúncias faço nesta rede, estão constantemente a acontecer-me coisas estranhas, com serviços na Internet que sou temporariamente impedido de usar... E, quem faz denúncias mesmo sérias é repetidamente impedido de receber doações - apenas um exemplo: https://web.archive.org/web/20170625020339/http://theworldjudge.com/trying-to-shut-down-pedophiles-will-get-you-shut-down-paypal-against-craigrsawyer-w-v4cr/)

O Estado Policial do Futuro (e que já é bem Presente) vai ser electrónico. Sendo a Internet e outras redes uma maneira de controlar constantemente as pessoas. E, a rede 5G dos telemóveis, a "Internet of Things" e a tecnologia Bluetooth 5.x (que permite o acesso directo a periféricos) que já estão a ser implementadas, vão notoriamente aumentar estes vigilância e controlo.

Até numa das promoções da famosa "Web Summit" de Lisboa se pode ouvir falar de um "Brave New World" que está a ser construído: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/o-admiravel-mundo-novo-caracterizado-150620

(Para compreender a referência, ver: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/o-admiravel-mundo-novo-do-bloco-de-145644?thread=200428#t200428)

Quanto ao DuckDuckGo e ao ProtonMail,

Como digo implicitamente na correspondência anterior, ainda que estas empresas em si possam não rastrear ou tentem proteger os seus utilizadores, o Grande Irmão que vigia toda a Internet facilmente o pode fazer (inclusivamente, desencriptando com facilidade as comunicações encriptadas que são feitas, recorrendo a supercomputadores que existem, mas cuja existência é mantida discreta - tal como denuncia Wayne Madsen, que citei na anterior correspondência).

E, por isso, quanto a alternativas, que possam dar privacidade,

Simplesmente não as há, realmente - pois, a Internet em si é uma (muito avançada, para desconhecimento de quase todos) ferramenta de vigilância: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/uma-muito-importante-e-interessante-127429

Resta a nós ter consciência disso - e evitar expor informação pessoal nesta rede ou tê-la em computadores ligados à mesma. E, enquanto pudermos, continuar a usá-la essencialmente como excelente meio de partilha de Informação Mesmo Muito Importante que ela é.

Se quisermos segurança absoluta, o melhor é mesmo usar papel e caneta. Pois, até as máquinas de escrever podem ser "hackadas": https://www.dailymotion.com/video/x11t64k

Autoria e outros dados (tags, etc)

DuckDuckGo.com e distribuição "antiX Linux" como armadilhas

16.10.20

duckduckgo.png

 

Assunto: Anonimato na Internet - Adendo

Olá outra vez, ************.

Porque não fui explícito na minha anterior carta, venho só acrescentar que,

Quando eu falo em servir o DuckDuckGo.com como "armadilha",

Estou a referir-me ao mesmo tipo de avisos que eu faço sobre alguns sistemas operativos GNU/Linux, que têm software de encriptação de comunicações incluído - http://forums.debian.net/viewtopic.php?f=20&t=129881&start=180#p671120 - quando é sabido que o governo dos EUA tem a capacidade de desencriptar quase tudo o que queira (denúncia feita, pelo ex-agente dos serviços secretos estadunidenses Wayne Madsen, a partir dos 1h8m25s deste vídeo: https://web.archive.org/web/20141013215450/https://www.youtube.com/watch?v=PZQXxUmROIU).

Que é,

Convencer as pessoas a (continuar a) fazer coisas "em linha", que nunca fariam, se soubessem que a suposta privacidade e segurança que têm não passa de uma ilusão.

[...]

P.S. - Se tiverem dificuldades em ver o vídeo de denúncia das capacidades de desencriptação do governo dos EUA, aqui vai uma transcrição que enviei numa troca de correspondência com outra pessoa.

 

[Paul Joseph Watson] OK. We're gonna go to your calls now. Janeiro(?), in Arizona. You're on the air. Go ahead.

[Janeiro(?)] Yes. Thank you, Paul. Thank you David and Wayne, for taking my call. A couple of things... You hear the FBI Director, James Comey, criticizing Apple and Google about developing encryption to secure... so secure that even Police and the NSA can't even access. I mean, I just think that is the most ludicrous, absurd statement to make. Specially on the heels of the iCloud photo scandal. It's obvious that - like you said, David - that was a smokescreen because Apple needs to sell their products. And he, Tim Cook, came out and admitted, and said: "Oh, our phones are so secure. We can't even give you information." I mean... Wayne, my question for you is: Regardless of any kind of encryption, if the NSA or the government wants to get to your information, they're gonna get it. I'm sure that they have very sophisticated ways of getting it wirelessly. They're not gonna need, you know, a warrant to go and get information from Apple or Google. So, what is your comment on that?

[Wayne Madsen] Yeah. This is a battle I fought with other privacy advocates, back in the 90's. Some people may recall the Clinton Administration's plan to implement something called the Clipper chip. Were you would be able to encrypt your data, but you would have to give your encryption key over to the government, who would then share it with the NSA or the FBI - they said, if they had a court order. That, we didn't believe that that was the mechanism they were going to use. And, this is... Comey is just... Like, Louis Freeh was back, and those battles in the 90's... They do not want encryption used by private citizens or businesses. Because they want to have real-time access to encrypted communications without going through any steps. But, you're right. NSA, given enough time... They're building this huge supercomputer in Oak Ridge, Tennessee - by the way - that will be able to decrypt anything within probably seconds. But, yeah. If they want it, they're gonna get it.

 

*

 

Assunto: Anonimato na Internet

Olá, ************.

Como pessoa que sempre gostou muito de computadores (https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=13489.msg341647#msg341647) e sempre se preocupou com privacidade electrónica (https://www.phoronix.com/forums/forum/phoronix/general-discussion/1035513-is-it-possible-to-disable-the-ecall-surveillance-system) venho só avisar-vos de que,

Tal como é o caso da suposta imprensa alternativa (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/como-muita-da-suposta-imprensa-73330) e de ONGs que supostamente lutam pelos direitos das pessoas (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/conhecam-a-maior-anedota-de-organizacao-151290),

Muito do que parece ser alternativa ao poder estabelecido, no campo da Informática, são também falsas organizações, montadas pelo próprio Sistema, que têm como verdadeira intenção servir como armadilha para apanhar e controlar os mais incautos e ingénuos.

(Veja-se o caso da alternativa ao Google, StartPage.com - sobre a qual, quando nos informamos sobre a mesma, ficamos a saber que é recomendada pela própria União Europeia e por alguns dos média de massas...)

E, o facto do motor de busca DuckDuckGo.com, que vocês recomendam, usar a rede Tor (https://en.wikipedia.org/wiki/DuckDuckGo#Tor_access) é indicativo de que:

a) ou é este motor de busca gerido por imbecis, que não percebem realmente de Informática;

b) ou se trata este motor de busca de mais uma falsa alternativa.

Pois, toda a gente que sabe o mínimo sobre a rede Tor, sabe que esta foi criada e é financiada pelo próprio governo dos EUA (procurem no sítio Archive.org por versões mais antigas da página na Wikipedia sobre esta rede) e não garante real privacidade: https://twitter.com/BlackFerdyPT/status/944434368218624000

E, eu não estou, com isto, a dizer que não se deve evitar usar o Google... Pois, eu próprio já abandonei as minhas contas na Google, mas porque estava cansado da Censura de que era alvo (https://www.youtube.com/watch?v=CMQXO_fXDcE + https://blackfernando.blogspot.com/2014/10/censura-na-blogger-googlensa-e-mudanca.html).

Apenas estou a dizer que, a alternativa do DuckDuckGo.com certamente não adianta grande coisa, em termos de privacidade.

Pois, inclusivamente, a Internet em si é um meio imensamente vigiado (https://trisquel.info/en/forum/sentient-code-inside-look-stephen-wolframs-utterly-new-insanely-ambitious-computational-paradi#comment-46043). Tendo até esta rede sido já montada, desde o início, com a intenção de vigiar as pessoas: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/uma-muito-importante-e-interessante-127429

(E, mais não digo, para não me meter em problemas...)

As alternativas que eu, pessoalmente, recomendo são estas: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/como-se-podem-tambem-voces-livrar-em-24503

As quais, no entanto, apenas dificultam os registos ocidentais (e, estão também elas certamente a criar registos, mas num país relativamente ao qual temos muito menos a temer). Pois, para aceder a tais serviços fora do Ocidente, o nosso tráfego passa primeiro por servidores europeus. E, qualquer tráfego dentro da União Europeia está obviamente a ser também registado.

Ainda assim, se houver algum problema com tais serviços que eu recomendo, ao menos temos uma maior confiança de que haja pessoas honestas e mais bem-intencionadas do outro lado, para o resolver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 20:49

Está na hora de começar a descarregar, comprar e arquivar

14.10.20

Um excerto de uma carta electrónica, que enviei a quem me é próximo, menos de 3 semanas após ter sido declarado, em Março último, o Estado de Emergência no nosso país - e que serve como um bom resumo do que eu tenho vindo a dizer em colocações anteriores.

 

...todos os anos morrem milhares de pessoas por gripe, e não é por isso que os governos mandam toda a gente ficar em casa.

O que verdadeiramente se passa, é que a Economia Capitalista que temos está montada na expectativa de eterno "crescimento económico". E, num mundo de recursos finitos, é impossível manter tal sistema económico eternamente. Ora, tudo o que são ecologistas e cientistas sociais honestos tinham vindo a avisar, nas últimas décadas, que os recursos naturais do Planeta iriam entrar em declínio algures na primeira metade do século XXI. E, estando a Economia Mundial a mostrar sinais de Colapso há já mais de uma década, é óbvio que essa altura chegou.

A Economia, aliás, já era suposto ter colapsado em 2008. Razão pela qual houve a onda de desemprego que houve, nessa altura - da qual nunca recuperaram verdadeiramente os vários países. (Os salários em Portugal baixaram muito, desde então. E, só não há elevado desemprego no país, porque *imensa* gente emigrou para países com alguma falta de mão-de-obra. Sendo também que, em Portugal tal não se tem notado tanto porque, em consequência das revoltas e convulsões sociais resultantes do ligeiro Colapso que tem ocorrido, os turistas têm fugido dos tradicionais destinos turísticos europeus e mediterrânicos de excelência, e escolhido antes Portugal para passar férias, o que tem beneficiado temporariamente a nossa Economia.)

Como digo, a Economia que temos foi montada na expectativa de eterno crescimento económico. E, para sustentar tal crescimento económico, é preciso usar uma cada vez maior quantidade de recursos naturais. Ora, a partir do momento em que tais recursos naturais começam a escassear, não só deixa a Economia de crescer, como (por já se ter esgotado uma boa parte destes recursos, ou terem estes entrado em declínio) começa tal Economia a "decrescer" - ou, por outras palavras, a entrar em Colapso.

 

Seguido do que seria um outro aviso que poderia também ter enviado - mas que, como estou cansado de fazer tal coisa, é um dos que, a partir de agora, só irei publicar aqui.

 

Para quem valorize Cultura (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/o-acesso-a-cultura-e-ao-conhecimento-147909),

Escrevo o seguinte Aviso, ou chamada de atenção.

Com o Colapso Económico que já teve início (sob um falso pretexto - que visa, em parte, criar um colapso controlado da Economia, seguindo o mesmo princípio das avalanches controladas),

A Internet, tal como a conhecemos (como um grande repositório de Informação, ou o equivalente moderno a uma Biblioteca de Alexandria) irá em breve, obviamente, deixar de existir (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/1284498273538121728). E, passará a ser esta rede pouco mais do que um meio de controlo e vigilância das pessoas (propósito esse, aliás, com o qual foi inicialmente criada: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/uma-muito-importante-e-interessante-127429) para além de um meio, imensamente censurado (https://twitter.com/TheJASPO/status/1306625578854907905) de divulgação da moderna e decadente "cultura" de lixo que temos (Netflix, YouTube e afins).

E, se pensam que o tipo de obras distópicas (de "ficção científica") como a seguinte mais recente versão de Fahrenheit 451, que visam mentalizar (https://www.bertrand.pt/livro/o-instituto-tavistock-daniel-estulin/14530212) as pessoas para um Futuro que está planeado, são demasiado abusivas no tipo de futuro que descrevem...

 

 

Pensem, outra vez.

Da mesma maneira que a circulação de dinheiro físico está a ser cada vez mais restrita (https://www.jornaldenegocios.pt/economia/justica/detalhe/o-que-nao-pode-mesmo-pagar-em-dinheiro-vivo) obrigando as pessoas a usar antes dinheiro electrónico - e, como tal, tem o dinheiro físico obviamente os seus dias contados,

É muito possível que, com o pretexto das tretas ambientalistas, seja uma questão de tempo até que se comece a restringir (e eventualmente proibir) a produção de livros físicos, com a desculpa de que estar a cortar árvores constitui um crime ambiental etc.

E, assim que começarem as pessoas todas a usar antes leitores de livros electrónicos (eu, de qualquer modo, também tenho um - pois, dá muito jeito para se poupar dinheiro) com a quantidade de "portas dos fundos" que vão cada vez mais tendo os pequenos computadores que as pessoas usam (https://www.gnu.org/proprietary/proprietary-back-doors.en.html) será esta mais uma maneira do poder instituído controlar (i.e. vigiar e censurar) o que as pessoas lêem (https://www.defectivebydesign.org/amazon-kindle-swindle).

Por isso,

Se sabem de informação de muito interesse que queiram salvaguardar para o Futuro,

Sugiro que comecem a descarregar a mesma para fora da Internet (exemplo de um software que podem usar: https://www.httrack.com/) e a comprar cópias físicas dos vários livros com informação mais valiosa e importante que conheçam.

Pois, com o Colapso Económico que já teve início, não vai ser preciso esperar pelo possível Futuro que descrevo. Mas antes, basta que comecem as várias companhias que alojam informação na Internet e também as várias editoras a falir (https://expresso.pt/economia/2019-12-27-Europa-America-entra-em-insolvencia) para que a informação valiosa e os livros que vocês pensam que irão estar sempre disponíveis possam deixar de existir.

Boas leituras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este blogue é contra a rede de telecomunicações móveis 5G

21.04.20

5g.png

Pelas razões explicitadas aqui (e também aqui). Sendo obviamente, por extensão, também contra a chamada "Internet das Coisas".
Tal como disse num outro comentário, procurem por informação sobre este preocupante assunto na imprensa alternativa - e vejam, por exemplo, os vídeos que mostram árvores e abelhas mortas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 22:54

A principal razão (i.e. a razão de fundo e de a longo prazo) para a enorme fraude do suposto "aquecimento global" antropogénico

26.09.19

MarchaPeloControlo.png

[Um comentário que hoje deixei no blogue da historiadora Raquel Varela.]

 

(Embora a RTP 2 tenha já feito um muito discreto debate sobre o assunto, há uns bons anos: https://vimeo.com/6727986)

Aos mentirosos do “aquecimento global” obviamente que não interessa debater o assunto...

Pois, no dia em que o fizessem, perante todos, qualquer pessoa com um mínimo de formação científica (suponho até que, ao nível do 9º ano, que é comum para toda a gente) facilmente conseguiria perceber que tal suposto fenómeno não passa de uma *enorme mentira* (https://www.youtube.com/watch?v=bSAgCFLgaVI + https://controlc.com/6dbc7e9b). Não sendo por acaso que uma enorme quantidade de cientistas até quiseram processar o Al Gore: https://www.youtube.com/watch?v=fdRaxN5jUZE

(Ex: As análises a amostras de gelo colhidas na Antárctida *provam* que o aumento e a diminuição do CO2 na atmosfera ocorrem *posteriormente* e com um desfasamento de 800 anos relativamente ao aumento e à diminuição das temperaturas na Terra – ou seja, que são as variações na temperatura da Terra que causam variações na quantidade de CO2 na atmosfera, e não o inverso – https://www.youtube.com/watch?v=YrsUQ5jw_B4)

Quanto às alternativas energéticas,

A fusão nuclear já poderia até ser uma realidade, não fossem o consciente e propositado subfinanciamento do desenvolvimento da mesma e o cancelamento de projectos quando estes têm sucesso – tal como é denunciado na seguinte muito boa palestra: https://www.youtube.com/watch?v=Wbtj29ERG-Y

E, mesmo a fissão nuclear, não é perigosa como as pessoas pensam. Pois, o pior incidente de todos neste domínio foi, na verdade, resultante de um acto de sabotagem ocidental (http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=67.msg316313#msg316313) – tal como irá ser, ao de leve, indiciado numa série de televisão russa, que surgiu em resposta à recente série de televisão estadunidense: https://www.presstv.com/Detail/2019/06/08/597988/Russia-Chernobyl-HBO-US-CIA

O objectivo final de todas estas mentiras e sabotagens, é reduzir a população mundial (https://larouchepac.com/category/green-fascism) para níveis que sejam mais fáceis de controlar (https://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/G851381ad/21026775_tNCDk.png). Pois, (tal como denunciam aqueles que têm fontes em serviços secretos e afins: https://twitter.com/search?q=proportional%20density%20from%3AEstulinDaniel) sabem os cientistas sociais ao serviço das elites que, o progresso e desenvolvimento de uma sociedade é directamente proporcional à densidade populacional da mesma. E, com tantas pessoas que vão surgindo no Planeta (agora com acesso à Internet e outros meios não controlados de disseminação da Informação, da Cultura e do Conhecimento) torna-se cada vez mais difícil às elites que gerem a sociedade controlar a mesma. [https://blackfernando.blogs .sapo.pt/o-acesso-a-cultura-e-ao-conhecimento-147909]

 

[Ao qual depois fiz um pequeno acrescento...]

 

(E, sendo você, Dra. Varela, também uma cientista social, se duvida do que eu digo no meu último parágrafo, pare para pensar...)

O resultado final das medidas políticas de suposto combate ao dito “aquecimento global” irá ser, obviamente, ficar toda a gente mais pobre... Ora, não é muito mais fácil controlar trabalhadores e restante “arraia-miúda” da sociedade se estiverem estes com problemas pessoais e sociais, subnutridos e sem dinheiro para acesso à Internet, livros e afins?

Autoria e outros dados (tags, etc)

OTAN com (muita) dificuldade no recrutamento em Portugal

20.07.19

Chefe das Forças Armadas diz que a situação “é insustentável”

 

Como filho e neto de quem serviu nas Forças Armadas portuguesas (tendo inclusivamente ambos os meus antepassados mais recentes, na ascendência do meu cromossoma Y, sido condecorados em tal serviço) aproveito para (partilhar também, até porque sei que não sou, nem de perto, o único filho de um oficial militar que não quis ser também militar e que tem até uma impressão negativa das actuais Forças Armadas portuguesas, em particular) perguntar e dizer o seguinte:

1) De que maneira é que as Forças Armadas deste país nos protegem de invasores, quando temos uma base militar estrangeira em território nacional e já chegámos ao cúmulo de ter até uniformes de tropas portuguesas com descrições das unidades em língua estrangeira?

2) Proteger ou defender a Pátria, era o que se fazia antigamente, antes de nos termos tornado fantoches dos anglo-americanos. Pois, por exemplo na Guerra do Ultramar (ou o que lhe quiserem chamar) ainda se podia justificar a mesma como sendo para defender o que era considerado território português de guerrilhas-fantoche de potências estrangeiras, que visavam o acesso aos recursos naturais de tal território. Servindo agora as presentes Forças Armadas, irónica e também traiçoeiramente, elas próprias como fantoches de uma dessas potências (os EUA, pela qual fomos parcialmente conquistados) no seguimento da mesma política de controlo de recursos naturais. (E, já o disse noutro sítio e repito aqui: "Patriota é quem defende o seu país de exércitos estrangeiros. Quem invade outros países não é patriota, é imperialista.")

3) Para além de algumas reservas de lítio significativas, Portugal não tem recursos naturais de interesse (o pouco petróleo que temos fica a dezenas de quilómetros da costa). E, como tal, ninguém quer invadir um (atraso de) país destes - e, com isso, estar a contrair uma dívida externa que é impagável. E, a melhor prova de que este é um país que não interessa a ninguém, está na quantidade de nativos que o têm abandonado nos últimos anos (um exemplo, dos enfermeiros).

4) Se fosse alguma vez instituído novamente o serviço militar obrigatório neste país, enquanto fizer o último parte da (agora ofensiva) OTAN e perseguir políticas (imperialistas) de ataques a países que não representam qualquer perigo para o nosso, prefiro ser FUZILADO a servir nas Forças Armadas da OTAN (que é do que estamos realmente a falar - pois, é praticamente apenas como dependência desta organização, essencialmente estadunidense, que as actuais Forças Armadas têm utilidade).

5) (Baixos salários e más condições de trabalho, que levam muitas pessoas a sair, à parte...) Enquanto não começarem a controlar o acesso à informação na Internet, esta tendência, de não querer ninguém servir nas Forças Armadas da OTAN, só irá aumentar. Visto que, com o muito maior acesso à informação alternativa, proporcionado pela Internet, já sabe muita gente das verdadeiras razões para as várias guerras da OTAN. Tendo sido até depois de ter visto, com os meus próprios olhos, (em 1999?) o famoso "Anexo B" do pretendido Acordo de Rambouillet, disponível na sua totalidade na Internet, que me dei conta da verdadeira natureza (assassina e ofensiva) da OTAN, que mata sem necessidade, para satisfazer propósitos ocultos.

E, depois de dito tudo isto...

Aproveito para desejar QUE SE AFUNDE A OTAN, na sua falta de efectivos - sentida, aliás, também já noutros países da Europa. (Aproveitando também para repetir que, nem na melhor das minhas condições físicas, contassem alguma vez comigo.) Pois, se é para ser:

(a) "carne para canhão" de políticos corruptos, ao serviço do Grande Capital (ver o muito explícito exemplo das multinacionais que retomaram a exploração dos campos petrolíferos da Líbia);
(b) protector de campos de cultivo do ópio (no Afeganistão) e criador de rotas do tráfico de droga;
(c) ou, ainda pior, responsável pelo cerco militar do quase único país decente da Europa (a Rússia, que nunca se rendeu à Nova Ordem Mundial) tendo como consequência, cada vez mais provável, uma Guerra Nuclear que irá resultar na destruição física do Ocidente (causando a morte de quase todos aqueles que supostamente estariam a ser defendidos por tais Forças Armadas).

Não, obrigado.

No dia em que quiserem expulsar os EUA da ilha Terceira e deixaram de ser vassalos da (imperialista) OTAN, contudo, podem contar com a minha ajuda.

E, já agora...

VIVA O BRAVO E PATRIOTA POVO RUSSO QUE CONTINUA A RESISTIR EM DONBASS!

(No que toda a gente bem informada sabe ser uma guerra encoberta da OTAN.)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O problema maior das leis de "direitos de autor", aprovadas pela UE, que resultam em taxação e censura de conteúdos na Internet

15.04.19

fabian_society.jpg

O meu comentário à aprovação hoje feita da Directiva europeia, em que se transformaram estas polémicas leis (já anteriormente aprovadas pelo Parlamento Europeu) - que irá agora forçar os vários estados-membros da UE a incorporarem tais leis genéricas nas suas leis nacionais.

 

O problema destes artigos não é tanto a sua forma actual, mas antes o (muito) perigoso precedente que estes estão a criar... Pois,

Hoje a taxa de direitos de autor não se aplica a meras hiperligações – mas, amanhã já poderá possivelmente vir a ser aplicada às mesmas (pois, os mecanismos para fazer tal coisa já estão montados). E, desta forma, poderá no futuro matar-se o “jornalismo cidadão”, ou o praticado por instituições alternativas, que não recebam grandes volumes de dinheiro do poder estabelecido.

Também, hoje só têm estas plataformas a obrigação de censurar previamente conteúdos protegidos por direitos de autor – mas, amanhã poderão também ser censurados conteúdos de outras coisas que no futuro possam ser ilegais, como o “discurso de ódio”, por ser o último já considerado “crime de pensamento”. E, desta maneira, quem sabe, poder-se-á abrir o caminho até para censurar fortes críticas sociais, por poderem estas ser abusivamente consideradas como apelativas ao ódio.

Sabem quem é que criou a União Europeia, que está a passar estas leis? Foi uma associação de políticos e grande capital conhecida como Clube Bilderberg. E, sabem qual é um dos requisitos para se fazer parte deste Clube? É ser o que se chama um “socialista fabiano” (https://ionline.sapo.pt/647269).

Ora, o “fabianismo” consiste numa gradual (em oposto a rápida e revolucionária) alteração das normas da sociedade, através de sucessivas reformas que vão sendo implementadas. Logo, muito do que é aprovado pela União Europeia faz parte de um gradual processo de evolução, em direcção a um objectivo que não é declarado.

Com esta Directiva criam-se os mecanismos de controlo. E, daqui para a frente, será uma mera questão de se irem (gradualmente) alterando os critérios de taxação e de censura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 19:20

Alienados do mundo, aderi ao Facebook!

02.04.19

dumb_computer_user.png

Comentário meu à notícia de que o Facebook irá passar a revelar (parte de) as razões pelas quais promove certas notícias, em detrimento doutras, na página inicial das contas dos seus utilizadores.

 

E, pensam vocês que o Facebook vos irá revelar *tudo* o que este algoritmo realmente faz?

Passou-vos ao lado a denúncia de há dois meses, de que o Facebook manipula as colocações de que não gosta? (“Facebook Insider Leaks Docs; Explains ‘Deboosting,’ ‘Troll Report,’ & Political Targeting in Video Interview”)

E, não sabem vocês também que funcionários do Twitter, por exemplo, já foram apanhados a admitir que têm um algoritmo de censura oculta, que esconde os tweets de contas que sejam alvo do mesmo? (Procurem pelo termo “shadow banning” na imprensa alternativa – e também pelas filmagens obtidas pelo “Project Veritas”.)

Mas, sobre a questão mais abrangente que tudo isto levanta...

A única maneira de se estar bem informado, é sermos nós próprios a vasculhar a variada imprensa que existe, à procura do que é de interesse – sobretudo na imprensa que o poder estabelecido denigre ou nos diz para não ler – e nunca deixar que sejam outros a escolher por nós o que devemos ou não ler (pois, este último processo pode sempre ser alvo de *manipulação* oculta).

A mais importante informação a que eu próprio já tive acesso, foi sempre fruto desta procura própria – e obtida até em sítios recônditos da Internet. Informação esta, que dada à sua seriedade e gravidade, torna-se óbvio por que razão nunca poderia ter sido publicada nos média detidos pelo poder económico-político estabelecido, ou ditos “de referência”.

Ora, junte-se a isto o facto de que o Facebook irá assumidamente começar a censurar informação de que não gosta (como a que denuncia os malefícios das vacinas) e é garantido que, se já é numa sociedade de alienados que vivemos, ainda mais alienados ficarão todos os utilizadores desta rede social, sobre o que realmente se passa no mundo à sua volta.

Facebook: a rede social dos descendentes de quem encolhia os ombros face à Censura do Estado Novo, se sentava contente na sua sala de estar a ouvir as “Conversas em Família” do Prof. Marcello (o que era para ser padrinho do actual) e de quem, desprovido de sentido crítico ou possuidor de uma inteligência equivalente à duma criança, precisa duma figura paternal que lhe diga o que deve ou não ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 19:41

Deputados europeus foram enganados de modo a automaticamente aprovar polémicos artigos 11º e 13º, da UE, de Censura na Internet

28.03.19

[O pseudo-alternativo The Guardian também fala disto - convenientemente omitindo, no entanto, o facto da lista de votos ter sido alterada à última hora e que foi isso é que causou o engano na votação por parte dalguns deputados europeus. Mas, se clicarem na hiperligação para a publicação Techdirt, que serve de fonte ao The Guardian, poderão nela confirmar o que é também denunciado na seguinte notícia.]

 

MEPs Tricked Into Voting Wrong Way, But EU Refuses Do-Over

Shocking example of European Union’s byzantine tyranny

Paul Joseph Watson
PrisonPlanet.com
March 28, 2019

13 MEPs were tricked into voting for the European Union Copyright Directive when they initially planned to vote against it, a crucial error which led to the measure passing by just 5 votes, but the EU has refused to hold the vote again.

“An extra vote was inserted into the voting list at the last minute which threw most MEPs’ voting lists out of sync,” reports the Guido Fawkes blog. “Unlike the Commons where MPs have to physically make the decision to walk through lobbies, MEPs just robotically press buttons according to a long voting list handed out to them. A clear warning of the dangers of electronic voting...”

Since the measure passed by a mere 5 votes, the 13 votes that went the wrong way were crucial to the outcome. If the MEPs had not been tricked, they would not have been blocked from voting on amendments to the bill, including the notorious Article 13.

However, despite complaints, the EU has refused to revisit the result of the vote or hold the vote again, merely agreeing to change the voting record of the individual MEPs.

“It’s appalling, but that’s how this place works on a regular basis,” said Brexit Party MEP Bill Etheridge . “It’s only come to people’s attention this time because it’s a high profile issue.”

This is a shocking illustration of how the EU operates. The vote has basically been stolen and yet the European Parliament refuses to do anything about it.

Critics say Article 13 will force social media companies to introduce filters that will automatically block content uploaded by users. This would include transformative content, including memes that are widely considered fair use but would be blocked by the filter.

Such a system would also be completely open to abuse in terms of censoring free speech.

 

***

 

 

[E, sobre o vídeo acima colocado, aproveito só para fazer uma pequena correcção, citando parte de um comentário que fiz noutro sítio...]

 

Quem está por trás deste tipo de leis nem é a indústria do entretenimento. É o próprio poder estabelecido (grande capital e seus fantoches políticos, que criaram estas leis) que está a ser cada vez mais denunciado na Internet – e que quer pôr cobro a este fenómeno. [BlackFerdyPT - 26 de Março de 2019]

 

[Nota importante: Outra coisa que gostava de dizer é que, eu não descarto a hipótese de tudo isto ter antes sido uma maneira de, numa votação tão renhida, terem aqueles que se fazem passar por defensores da Liberdade de Expressão aproveitado para garantir que as leis passavam - e depois terem retomado os seus personagens, dizendo que aprovaram as leis por engano...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 21:20

Querem mesmo aderir à "Internet das Coisas"?

16.03.19

smarthome.png

Eu nem vou falar da quantidade de coisas muito estranhas que têm acontecido em equipamentos informáticos e de telecomunicações meus, desde que me tornei politicamente activo...
E irei, em vez disso, partilhar apenas um comentário que hoje fiz, a mais uma colocação da parte de alguém que se mostra entusiasmado com o surgimento da dita "Internet das Coisas", seguido de uma hiperligação para uma notícia que fala sobre o que aconteceu, há uns anos, a alguns activistas que tinham importantes trabalhos "anti-sistema" nos seus computadores.

 

Nada que esteja ligado à Internet pode ser considerado realmente “seguro”... Mas, apenas capaz de proteger alguém contra criminosos comuns.

A começar pelo hardware, é sabido que a maioria dos computadores que usamos já vêm com um firmware/BIOS equivalente a um sistema operativo paralelo, embebido nas placas-mãe dos mesmos (e com a capacidade de usar componentes do computador e muitas vezes também de se ligar à Internet), cujo código-fonte é desconhecido (https://libreboot.org/faq.html#intel). O que nos leva a interrogar sobre como funcionarão então todas as outras placas-mãe de “hardware proprietário” (e não também “open source”) com firmwares e chips desconhecidos.

E, qualquer encriptação que se use em comunicações via Internet (como, por exemplo, para o descarregamento de software a ser instalado) não é inquebrável. Mas sim, quebrável apenas com uma capacidade de processamento que não está ao alcance do comum cidadão. E, o que diz quem já trabalhou para um dos serviços secretos estadunidenses, é que o seu governo já possui supercomputadores capazes de desencriptar quase todo o tipo de comunicações usadas, incluindo em tempo real (https://www.youtube.com/watch?v=Z1O7Ftm3nBg#t=20m30s).

Logo, nada do que irá ser implementado irá impedir que o Grande Irmão ocidental, denunciado por Edward Snowden e outros, entre pelos nossos equipamentos dentro – sendo esta nova “Internet das Coisas” um meio e um modo perfeitos para tal Grande Irmão, não só espiar ainda mais as pessoas, como também controlar mais aspectos das suas vidas.

Vejam, por exemplo, um filme que anda a ser passado na TV por cabo, que retrata o pesadelo em que tudo isto se pode/irá tornar, chamado I.T. (https://www.imdb.com/title/tt2679552/) – e pensem duas vezes se querem mesmo ligar tudo o que têm à Internet...

 

***

 

As viruses attack their computers, the eco-activists ask themselves: “could we be seeing ghosts?

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 18:52