Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Quando é o próprio Povo que se auto-escraviza

29.04.20

(Enquanto que em países culturalmente desenvolvidos há quem desafie as restrições à liberdade de circulação e de actividade económica que foram impostas... No país que tem o belo recorde de mais de 40 anos de Fascismo - e que, notoriamente, continua a ter uma cultura que em quase nada valoriza direitos e liberdades - temos mais esta tristeza...)

 

 

Boa, Pedro Gomes e amigos.

Acabaram de criar mais um mecanismo de controlo, que irá ser usado para penalizar quem não tenha imenso cuidado em não “sair da linha”.

Assim se domesticam cidadãos, para que sejam muito obedientes – e nunca se atrevam a (ou pensem sequer em) revoltar contra os abusos de autoridade – tal como se faz com o gado.

Já estou a ver isto a ser usado conjuntamente com tecnologia de reconhecimento facial e bots, com os altifalantes a dizer: “Cidadão X, afaste-se! Cidadão Y, atenção à proximidade... Cidadão Z, mais uma violação da regra de proximidade e será multado/preso.”

O que dizer, quando é o próprio Povo que constrói as ferramentas através das quais é escravizado?

Tudo isto, por causa de um vírus que, na prática, não é pior do que uma gripe... (E que está claramente a ser usado como pretexto para a implementação – e ensaio – de medidas de controlo social.)

Sabiam que, no tempo do Estado Novo, também havia a infracção/crime de “concentração” de pessoas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

25 de Abril, Maçonaria e Fascismo

25.04.20

Tal como noutros casos - [1] [2] - a assinatura maçónica esteve sempre à vista de todos.

 

 

E, reparem na ironia de como se festeja agora o 25 de Abril...

Suposto "Dia da Liberdade" em que as pessoas estão encarceradas em casa, por ordens do Estado.

Toda a gente politicamente bem informada tinha já consciência de que, para além da tão badalada "Liberdade de Expressão" (que, note-se, pode e irá ser retirada quando for declarado um Estado de Sítio, em vez de apenas um de Emergência, como o presente) pouco tinha mudado no País, após este golpe militar.

Pois, o Grande Capital voltou a ser detentor das suas anteriores posses - e é quem ainda "puxa os cordelinhos" no País, com a Economia nas suas mãos (não sendo este alguma vez eleito).

Mas, agora que as restantes liberdades já começaram a ser visivelmente retiradas - e assistimos até a uma nazificação da Economia, com a nacionalização anunciada de algumas indústrias consideradas estratégicas - ninguém pode negar o que, por vezes, dizia quem tem consciência política, de que: "Isto está a caminhar de volta para o Fascismo..." (Na sua forma mais assumida, isto é.)

E, melhor do que tudo isto e também depois da constante glorificação dos oficiais e restantes militares que supostamente deram Liberdade ao povo (os mesmos que, finda a Guerra Colonial, embarcaram depois noutras guerras imperialistas, agora a favor dos interesses estrangeiros anglo-americanos que mandam na OTAN) reparem em quem é que vai impor o que já se adivinha ser um futuro Estado de Sítio (muito provavelmente, de longa duração - ou mesmo interminável) no País.

A mesma instituição militar que fez este "golpe libertador" - que muitos quiseram também sempre travestir de suposta "revolução social".

O 25 de Abril não passou de uma versão hiper-romantizada da Transição Espanhola.

Isto é, tratou-se de uma reorganização do próprio sistema fascista - em que, tal como no caso das monarquias, o controlo passou a ser exercido de modo encoberto - feita de modo a satisfazer os interesses de parte das classes dominantes.

(Vejam o que sucedeu após terem as coisas estabilizado no nosso País - em que, sem o saberem, aderiram as pessoas a uma continuação do projecto fascista europeu.)

Razão pela qual, no caso espanhol, foi o próprio sistema vigente (fascista) da altura que teve a iniciativa de fazer tal coisa.

(Sobre o que eu digo nos últimos 4 parágrafos, leiam o que escrevi há já 9 anos.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vade retro, Franco

24.10.19

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 17:46

Vale sequer a pena tentar alertar comunistas portugueses disto?

04.10.19

Os seguintes, são alguns tweets da minha autoria, que foram simplesmente ignorados - e que eram, por sua vez, respostas a dois tweets de um ex-deputado do PCP.
O primeiro conjunto, foram respostas à publicação de um texto escrito por tal militante comunista, que termina dizendo que "a CDU foi a força que puxou para a esquerda (...) se queres esquerda mesmo esquerda que não seja só de nome, vota CDU."
E, o segundo conjunto, foram respostas a um tweet que, certamente comentando as recentes sondagens eleitorais, dizia apenas que "Isto para o CDS tá mau."

 

miguel_tiago_1.png

miguel_tiago_2.png

(A hiperligação que eu deixo, no último tweet, para sustentar o que eu digo sobre o BE, é esta: https://twitter.com/search?q=trotsky from:EstulinDaniel)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Votem em quem votarem, irá o Fascismo ganhar próximas eleições

19.09.19

geringonca.jpeg

[Comentário que deixei há pouco, num blogue que aparenta ser comunista, chamado "Foicebook".]

 

1) CDS, PSD e PS são todos controlados pelo fascista Clube Bilderberg: http://octopedia.blogspot.com/2013/06/bilderberg-2013-seguro-e-portas.html

2) O Bloco de Esquerda é claramente controlado pela Finança Internacional, também de orientação fascista: https://twitter.com/search?q=trotsky%20from%3AEstulinDaniel

3) E o PCP, de partido revolucionário, passou a muleta do Clube Bilderberg (que ajuda a implementar algumas componentes socialistas da sua Terceira Via)...

Venha então o Diabo e escolha!

Também, com as tretas ecologistas que *todos* defendem (incluindo o PCP, através do seu partido-satélite Os Verdes) é garantido que a quase todos os trabalhadores do turismo lhes aguardam a fome e a miséria - pois, o turismo de massas está dependente da indústria da aviação, que muito vai desaparecer, à custa da farsa do "aquecimento global": https://raquelcardeiravarela.wordpress.com/2019/09/19/o-fantasma-de-salazar-e-o-reitor-da-universidade-de-coimbra/#comment-11317

Que tristes figuras faz o PCP, único partido pelo qual eu ainda tinha alguma consideração... Digam então a Os Verdes para continuarem a apelar ao desarmamento civil (https://twitter.com/heloisapolonia/status/994145686269693952) que é para, quando a Democracia for "suspensa" (devido a uma qualquer série de ataques terroristas de origem duvidosa) não poderem as pessoas defender-se do regime fascista que se instalar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 18:16

Sindicalismo de curtos horizontes nunca irá resolver as coisas

22.08.19

greve-motoristas.jpg

(Óbvia justeza de, e óbvia solidariedade que se deve ter para com, as recente e futura greves deste sindicato de camionistas à parte... Venho só chamar a atenção de que,)

O sindicalismo reformista (em oposição ao revolucionário, praticado por comunistas e anarquistas, que pretende também implementar uma alternativa política) não resolve, nem nunca irá resolver, realmente os problemas...
Pois, todas as "conquistas" feitas são sempre meramente temporárias, podendo ser retiradas quando o Povo está desatento - sendo uma boa prova disso mesmo, o enorme retrocesso que houve após a privatização da Galp, com estes camionistas hoje, em pleno século XXI, a trabalhar em condições que mais fazem lembrar o século XIX.
Para além de que, por ser este tipo de sindicalismo praticado por pessoas que não têm verdadeira consciência política, há sempre toda uma outra série de maneiras através das quais os trabalhadores poderão ser atirados de volta para a miséria, das quais estes não têm conhecimento.
Segue-se um comentário que hoje deixei a mais uma colocação da historiadora Raquel Varela sobre a anunciada nova greve dos camionistas.

 

«E aqui reside toda a questão da justiça – para que serve um Estado se não é para garantir uma sociedade de bem-estar?»

O que ainda temos, serve claramente – tal como no caso dos regimes assumidamente fascistas – para que o Grande Capital possa, através desse mesmo Estado, melhor controlar as pessoas.

Mas, no regime neofeudalista que está planeado (pelo Clube Bilderberg e afins: https://twitter.com/EstulinDaniel/status/1096448713419964416) com as multinacionais a serem os novos senhores feudais, irá o Estado ser praticamente extinto, para que fiquem as pessoas quase totalmente à mercê dos seus novos senhores feudais – o que está a ser já conseguido através da falência propositada dos Estados, causada pela contracção de dívidas que toda a gente bem informada sabe serem impagáveis.

E, quando tal acontecer efectivamente, não irá haver leis do Estado às quais os trabalhadores explorados possam mais recorrer para se defender.

Disto (e doutras coisas) anda a avisar um conhecido investigador, cujo documentário até já passou na RTP: https://www.rtp.pt/programa/tv/p34917

Mas, como este tipo de sindicalistas ocupam os seus tempos livres a ver futebol, em vez de a informarem-se sobre o que é importante – ou a pensar em alternativas políticas...

(E, que tal nacionalizar a indústria petrolífera, para acabar de vez com estes problemas?)

...Boa sorte, a estes, para tentar impedir tal de acontecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:57

A portuguesa Agência Lusa a mentir sobre o conflito na Ucrânia

22.07.19

ukrap.jpg

A fazer lembrar um outro "engano" sobre esta mesma temática - e também a provar, uma vez mais, o quão mentem os média ocidentais sobre o conflito no leste da Ucrânia...
Eis que foi ontem desmentido (uma vez mais) por um órgão de comunicação russo, o que este último descreve (de modo eufemista) apenas como uma "citação errada", por parte dos média ocidentais, do que estava num relatório inicial da polícia italiana.

 

Hand grenades, rifle, crossbow & machete found in new neo-Nazi cell bust in Italy

 

(Como se, de tão ignorantes que são os jornalistas, não soubessem estes bem - e também toda a gente que sabe o mínimo sobre este conflito - de que lado é que têm lutado os fascistas...)
Têm <aqui> o exemplo da Agência Lusa a mentir sobre o sucedido.
E, têm também <aqui> uma pequena lista de sucedidos, sobre as diferentes versões do relatório policial em causa - que denuncia a cumplicidade do próprio governo italiano, em querer claramente encobrir de que lado é que lutavam estes voluntários fascistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:04

Entrevista traduzida a um militar português sobre a "Aginter Press"

10.07.19

aginter.png

 

Enunciando melhor o que tentava eu dizer numa colocação própria que fiz sobre o assunto, quando falava da quase confirmação de quem esteve realmente por trás da morte de Amílcar Cabral, temos o seguinte excerto...

 

«At the time, a principal concern in western strategic thinking was the need to counter nascent national liberation movements in Africa and Asia in such a way that while it might not be possible to prevent the emergence into sovereign statehood of the old colonies and dependencies it should be possible to keep them within the western “sphere of influence” by securing the eclipse or demise of the more virulently nationalist or socialist leaders and their replacement by “friends of the west,”»

 

...da introdução a uma entrevista, traduzida do italiano para a lingua franca dos tempos modernos, que pode ser lida na seguinte hiperligação.

 

Aginter Press and the Strategy of Tension

 

Também, (e, já agora, visto que a anterior hiperligação é de um sítio anarquista) quem quiser saber mais sobre o que é talvez o principal tema secundário sobre o qual interroga o entrevistador, de como foi (e, diga-se de passagem, ainda é) usada a conhecida "Estratégia da Tensão" em Itália para demonizar esquerdistas e anarquistas, tem o seguinte bom artigo sobre o assunto, escrito pela melhor fonte pública de todas, quando toca à temática de serviços secretos e de outras façanhas sujas de pessoas que, no Ocidente, fazem quase tudo de modo escondido.

 

Strategy of Tension: The Case of Italy

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:05

Mais uma suposta interferência russa, agora nas eleições europeias

18.06.19

russians.jpg

(E, porque a estupidez e a ignorância humanas não têm limites...)
Ainda que tenha sido há pouco tempo demonstrado que a anterior suposta interferência russa em eleições não era verdade... Porque há sempre quem acredite em tudo o que figuras de autoridade lhe dizem, é então de usar outra vez o mesmo tipo de mentira, por saber que a mesma irá pegar.
Segue-se um comentário que eu deixei à notícia de que a "Rússia usou as redes sociais para fomentar a abstenção nas Europeias".
Sendo que, se digo eu que o meu "desmentido" é ao estilo de imprensa controlada, como tal, não tenho de apresentar provas algumas do que digo - e é suposto as pessoas acreditarem nas várias afirmações que faço, só porque sim, ou porque muitas outras pessoas também o fazem.
E, se por acaso alguém for capaz de descobrir, por si próprio, provas que desmintam alguma das afirmações que faço, então esse alguém é, obviamente, um "teórico da conspiração".

 

Escassos meses depois de ter sido provado que a suposta interferência russa nas eleições estadunidenses não passava de uma enorme Mentira, eis que temos uma outra suposta interferência russa em eleições, relativamente à qual, uma vez mais, não são apresentadas provas...

E, como sempre, temos também toda uma enorme quantidade de massa humana que nunca questiona nada do que o poder estabelecido lhe diz – pois, todos sabem que a classe política nunca mente.

Mas, já agora, para essa mesma gente, aqui vai alguma “verificação de factos”, ao estilo de imprensa controlada:

– Quanto mais centralizado o poder estiver, mais democrático este é. E, esta é uma verdade universal.
– É no Parlamento Europeu que está o verdadeiro poder. A não eleita Comissão Europeia decide sobre assuntos meramente secundários.
– Viriato era um agente russo. E, já nas primeiras resistências dos ascendentes dos portugueses e outros povos à primeira versão do Império Romano, houve manipulação russa dos povos europeus por trás.
– O facto do Tratado de Roma (fundador da União Europeia) ter sido assinado, não só nesta cidade, mas também especificamente no local da cidadela dos primeiros romanos, foi fruto do mero acaso.
– A União Europeia não é de origem parcialmente nazi. Para começar, o facto desta poder ser vista como um IV Reich é pura coincidência. Segundo, o movimento nazi desapareceu completamente e não foi evacuado para a América Latina. E, para além disso, o ouro nazi, de paradeiro oficialmente desconhecido, não foi usado para fundar o Clube Bilderberg, nem este último clube tem alguma coisa a ver com a União Europeia. Também, o facto de já ter sido reportada na imprensa ocidental a presença de nazis em reuniões do Clube Bilderberg é desinformação russa.

Por isso, toca a abdicar da independência nacional e de todos os valores que as gerações anteriores consideravam positivos, pois: tais antepassados morreram para nada; não temos nós obrigação moral alguma de honrar tais antepassados; não foi depois da criação dos estados- -nação, derivada do conceito de Bem-Estar Comum, que se deu a grande melhoria das condições de vida; e cabe a nós fazer antes o contrário do que os nossos antepassados fizeram e deixar aos nossos descendentes uma sociedade (notavelmente) pior do que a que recebemos (tal como já estamos a demonstrar ser capazes de fazer).

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 21:59

Colónias nazis na América Latina

09.04.19

Toda a gente sabe que vários dos oficiais de topo nazis, aquando do final da Segunda Grande Guerra, fugiram para a América Latina, é certo. E, quem tiver lido o que (o coronel dos serviços secretos militares russos) Daniel Estulin tem também "tweetado" sobre este assunto, saberá que não foram apenas alguns militares de topo que foram evacuados para tal continente, mas também o ouro que estes andaram a pilhar durante toda a guerra - assim como (e ainda mais importante) algumas das mais poderosas pessoas, com muito dinheiro, que suportavam (e tinham criado) o regime nazi.
Ora, de acordo com uma investigação recente feita para o Canal de História, esta história tem muito mais que se lhe diga... Pois, não foram só uns poucos nazis de topo que escaparam - mas, toda uma imensa quantidade de importantes e poderosos adeptos desta ideologia, que formaram colónias na América do Sul, em cujos descendentes dos fundadores ainda hoje são adeptos desta ideologia.
A seguinte é uma entrevista feita a um dos autores desta série de documentários.

(E, se procurarem no YouTube, poderão lá encontrar vários trechos de promoção desta série.)

Autoria e outros dados (tags, etc)