Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




1 comentário

Sem imagem de perfil

De João José Horta Nobre a 27.04.2018 às 01:22

A ONU, é apenas um dos muitos braços do polvo mundialista controlado por supremacistas judeus, assim como a maçonaria, os partidos comunistas e liberais, alguns partidos ditos "nacionalistas", milhares de ONG's, bancos, empresas e redes de máfia organizada são outros braços do polvo mundialista. Toda esta estrutura é coordenada por pessoas que podemos designar como sendo a "Superclasse Mundialista". Esta Superclasse Mundialista é quem se reúne ocasionalmente nos encontros do Grupo Bilderberg, da Comissão Trialateral, entre muitas outras reuniões secretas de cuja existência nós nem temos conhecimento. A Superclasse Mundialista é por sua vez controlada através da infiltração estratégica de posições-chave, por supremacistas judeus que discretamente a vão manipulando, e que ao mínimo pressentimento de ameaça expulsam da mesma qualquer membro.

A actual "ameaça islâmica", na verdade, foi artificialmente criada por esta elite mundialista e a prova disso é ver como foi esta gente que passou as últimas décadas a importar imigrantes do Terceiro Mundo em massa para dentro da Europa, sabendo já de antemão os gravíssimos problemas sociais que isso eventualmente iria gerar. De seguida, foi esta mesma gente, que decidiu destruir os regimes nacionalistas árabes no Médio Oriente - o Iraque de Saddam Hussein, a Líbia de Gaddafi - que eram quem conseguia ainda manter alguma ordem e controlo na região. O governo da família al-Assad na Síria é o último destes regimes e é o único que ainda resiste, com o apoio essencial da Rússia, caso contrário, também ele já teria vindo abaixo. Ora, tudo isto foi feito com o objectivo de desestabilizar propositadamente todo o Médio Oriente a favor de Israel e criar ondas humanas de refugiados islamo-africanos rumo à Europa. Na prática, trata-se de criar a ordem a partir do caos. A Nova Ordem Mundial, isto é, o governo mundial totalitário, para ser erguido, necessita primeiro de criar o caos total, de forma a enfraquecer as nações e torná-las vulneráveis aos falcões do internacionalismo militante.

Parece-me a mim inegável que é a "mão invisível" do supremacismo judaico que está a dirigir toda esta estratégia de morte e terror a partir das sombras. Quem negar isto ou não está a ser racional na análise dos factos, ou então não é intelectualmente honesto.

Quanto aos "Illuminati", por favor deixem-se de lunatismos delirantes. Os Illuminati foram uns grupinhos de intelectuais do século XV que já há muito se extinguiram e que entretanto, se transformaram nos últimos anos num bode expiatório perfeito para os supremacistas judeus. Abundam no mercado as "teorias da conspiração" sobre Illuminati's sedentos de vingança contra todos e mais alguns. Posso-vos, no entanto, garantir que isso é tudo mentira. Não existe nenhum grupo de Illuminati que seja realmente uma ameaça neste momento. A ameaça real e perigosa, essa sim mesmo muito perigosa, são os supremacistas judeus e os seus respectivos lacaios.

Mais aqui:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2017/01/nao-e-onu-mas-sim-os-supremacistas.html

comentar colocação