Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Morte"

02.06.18

death.png

Um pormenor em que reparei melhor, depois de ter hoje arranjado tempo para ver, uma segunda vez, o filme A Fábrica de Nada, à procura de possíveis "assinaturas" e também de pormenores que me tivessem escapado.
(Reparem, sobretudo, em como o "A" da palavra foi convenientemente convertido em triângulo...)
O cartaz em causa faz-me lembrar (em muito) um outro, presente num outro filme onde também se fala português.
Sendo de um cartaz de promoção de um filme que se trata, suponho que tenha sido o colectivo de realizadores quem escolheu incluir o mesmo na cena.
Também, desta segunda vez, pude reparar que (muito discretamente, em letras muito pequenas) é mesmo no final do genérico dito que esta obra foi financiada pela "RTP" e pelo "Instituto do Cinema e Audiovisual" (ambas instituições sob a alçada do Ministério da Cultura).
A escolha do cartaz ainda posso admitir que se trate de mera coincidência... Mas, o referenciado "apoio financeiro" da parte do próprio Estado, tirou em mim quaisquer dúvidas que ainda pudesse eu ter quanto à verdadeira natureza deste filme.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 15:06


1 comentário

Imagem de perfil

De Fernando Negro a 02.06.2018 às 15:39

Dois acrescentos:

A temática da morte, é uma das coisas em que penso, quando digo, na minha crítica anterior, que este filme cria uma atmosfera maioritariamente "sombria" - pois, são mais as referências a, ou mesmo presença de, a mesma no filme (ainda por cima, duas vezes associadas a uma criança).

E, o "apoio financeiro" que foi dado a este filme - já pude entretanto confirmar - é mesmo só no final do genérico que é revelado (e não antes do filme, de modo bem visível, como é hábito fazer-se).

comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.