Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Boaventura Sousa Santos foi co-fundador do Fórum Social Mundial

06.05.18

maventura.png

Há já muito tempo que o sítio do "Centro de Pesquisa sobre Globalização" (GlobalResearch.ca) me vem, infelizmente, a despertar cada vez menos interesse... Pois, desde a sua criação, no início da década passada - quando constituía este sítio uma muito boa fonte de análise de informação na Internet (veja-se a excelente investigação que o seu fundador e director, Michel Chossudovsky, fez sobre a verdadeira natureza da al-Qaeda, por exemplo) - que tenho visto novo autor atrás de novo autor desconhecido juntar-se ao mesmo, que com nada de verdadeiramente útil contribui para tal Centro de Pesquisa - tornando tal sítio numa estranha amálgama de pouca informação de interesse, no meio de informação que nada realmente adianta relativamente ao que já se sabe (onde, por vezes, tentam alguns até dar explicações alternativas a boas denúncias que já foram feitas). E, olhando para o que escreve um dos (principais) primeiros novos contribuintes que vi surgir neste Centro de Pesquisa - nos quais penso quando faço este tipo de crítica - chamado James Petras, por exemplo, o que eu vejo é um outro Howard Zinn.
Mas, se apesar de tudo ainda vou por vezes espreitando tal sítio, já com muito poucas esperanças de encontrar nele algo de útil, eis que fui hoje muito surpreendido, pela negativa, com uma grande evolução no mesmo... A presença agora de artigos de "análise" de Boaventura Sousa Santos.
Boaventura Sousa Santos - nunca me irei esquecer - era quem - enquanto andávamos eu e outras pessoas nas ditas manifestações "antiglobalização" no início da década passada - escrevia no jornal Diário de Notícias (se não me engano) as mais inócuas críticas possíveis (1) à incrível perda de soberania e controlo nacionais, relativamente às vontades das cada vez mais poderosas companhias multinacionais, que começavam a sobrepor os seus interesses aos dos países onde se estabeleciam, e (2) aos incríveis esquemas montados pelos FMI e Banco Mundial, através dos quais conseguia o Ocidente pilhar (e obter o controlo de) os países em vias de desenvolvimento.
E, depois de ter eu aprendido o que aprendi sobre o controlo que existe da informação nos média de massas, outra coisa não seria também de esperar, da parte de alguém a quem este média davam atenção (ou caso contrário, não seriam as suas "análises" publicadas em tal imprensa)...
Mas, se tem alguém ainda alguma dúvida de que esta figura não é (obviamente) mais do que outro exemplo da aplicação da fórmula de "oposição controlada" em Portugal, apenas tem de olhar para uma conhecida suposta alternativa por esta mesma pessoa criada, a nível internacional, ao fenómeno da globalização capitalista... O dito "Fórum Social Mundial".
Já alguma vez ouviram de algo de jeito que tenha saído de tal fórum? Claro que não. E, o objectivo é obviamente mesmo esse... Servir de fórum de discussão inútil, que apenas serve para desviar a atenção e o tempo, da parte de quem queira mudar as coisas, de outras possíveis alternativas reais e efectivas - como é, por exemplo, o caso da aliança BRICS, que entretando surgiu.
E, porque razão digo eu que é obviamente este o propósito de tal fórum?
Ora, porque (para além de ser esta uma manobra de diversão muito usada pelo poder estabelecido) no caso deste Fórum Social Mundial, não se deram as elites ao trabalho de esconder sequer os seus cordelinhos. E, basta ver quem é que <financia> as edições de tal fórum, para facilmente concluir que interesses é que (ultima e verdadeiramente) serve o mesmo.
Ora, se é este Fórum claramente uma criação de tais interesses elitistas (que permitem que tais reuniões ocorram, através do seu financiamento) o que é que acham vocês que serão os indivíduos que visivelmente fundaram o mesmo?
Pois bem, o conhecido Boaventura Sousa Santos (que é por vezes também convidado para os péssimos debates controlados da RTP, por exemplo) foi um dos fundadores deste Fórum! (Basta que espreitem a sua página na Wikipedia, ou leiam a nota no final deste artigo, para constatar tal facto.) E, juntando isto às críticas ligeiras que este faz ao fenómeno da globalização capitalista, penso que é óbvio - para toda a gente bem informada e inteligente - perante o que é que estamos...
"O Fórum Social Mundial são as elites de esquerda a tentar obter o controlo do movimento antiglobalização." - disse eu uma vez, numa cidade estrangeira, perante um pequeno grupo de activistas, numa pausa entre as manifestações contra o Fórum Económico Mundial (do qual tirou esta "alternativa" o seu nome). "Ninguém o disse melhor [que tu]!" - respondeu-me um desses activistas, perante quem eu tinha feito tal observação.
(Por "elites de esquerda" estava eu a referir-me ao tipo de líderes de (suposta) esquerda que notoriamente o são em busca de poder e controlo sobre os outros - e não os que querem realmente mudar as coisas. Pois, a criação de tal Fórum alternativo era clara e notoriamente o que dizia eu que era. E não uma criação independente de tal movimento que tinha surgido.)
Mas, deixemo-nos de críticas a uma organização que merece apenas ser ignorada...
Se querem saber do que estou eu a falar, quando digo que Boaventura Sousa Santos (o autor que, enquanto decorriam as manifestações chamadas de "antiglobalização", era indicado pela imprensa controlada como a pessoa que devia ser lida, para saberem todos porque razão ocorriam tais estranhas manifestações) apenas faz denúncias e críticas ligeiras das actividades do FMI, Banco Mundial e afins, comparem o que escreve este autor com o que é, por exemplo, denunciado <nesta> entrevista.

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nota final: E, observem que tipo de pessoas é que são convidadas para este Fórum Social Mundial: Noam Chomsky, Ignacio Ramonet... A nata da falsa e reformista esquerda ocidental. Chossudovsky (descobri quando estava a acabar de escrever esta colocação) está também consciente das fontes de financiamento deste Fórum... Ficando nós sem saber, então, porque razão decide ele dar lugar aos escritos de Sousa Santos no sítio na Internet do primeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 22:16


1 comentário

Sem imagem de perfil

De João José Horta Nobre a 07.05.2018 às 08:12

Há anos que eu ando a pregar sozinho no deserto contra a pouca vergonha que se anda a passar em Coimbra, ou seja, o facto de os portugueses serem assaltados em impostos que servem para financiar inutilidades absolutas como é o caso do Centro de Estudos Sociais (CES), sediado na referida cidade e liderado pelo guru neomarxista, Boaventura de Sousa Santos.

O CES e é bom que isto fique claro, não passa literalmente de um órgão de propaganda neomarxista, que se identifica no seu próprio website com cores, que por mera "coincidência" (vejam bem!) são o vermelho e o branco, que por sua vez e também por mera "coincidência" (são sempre "coincidências"...), são as mesmas cores utilizadas pelo Bloco de Esquerda, que vejam só, graças a mais uma mera "coincidência", é também uma organização que segue uma cartilha neomarxista. Isto realmente há coisas do Diabo... mas é como eu costumo dizer: chegámos a um ponto em que esta gente já nem se preocupa em disfarçar o que anda a fazer com o nosso dinheiro, ou quem é que julgavam que anda a pagar a doutrinação neomarxista?

Ora, é exactamente aqui que começa o problema, pois eu como cidadão e contribuinte, não quero andar a sustentar pseudo-laboratórios de investigação, que se dedicam quase exclusivamente a fazer propaganda político-ideológica disfarçada de "ciência". Também não tenho desejo nenhum de andar a pagar integral ou parcialmente, as viagens do professor Boaventura de Sousa Santos pela América Latina (quantas é que ele já me pagou a mim?...) e restantes mordomias, associadas ao pseudo-laboratório liderado por este guru neomarxista de Coimbra.

Finalmente (demorou...), fico feliz por ver que existem mais pessoas a denúnciar esta escandalosa situação, da qual eu próprio ando a falar desde pelo menos 2010 (e a ser ignorado, quando não mesmo até escarnecido por falar disto...) e que o Gabriel Mithá Ribeiro também já tinha denúnciado no início de 2015.

Caros compatriotas, nós vivemos hoje num País em bancarrota, ninguém da classe política quer admitir isto, mas é a verdade nua e crua. Portugal, a par da Grécia, é um País em bancarrota técnica e a viver de empréstimos matematicamente impossíveis de alguma vez virem a ser pagos. Com todo o drama social que temos no nosso País, laboratórios a sério a precisar de fundos e património nacional a precisar de obras de restauração urgentes, alguém considera minimamente racional que o Estado nos roube o nosso dinheiro para sustentar um órgão de propaganda neomarxista, como é o caso do CES?

Afinal de contas, com quem é que esta gente julga que está a gozar???

Andam a fazer dos portugueses parvos, há demasiado tempo que andam a tomar-nos a todos por parvos e isto vai ter de acabar, podem ter a certeza disso, esta pouca vergonha vai acabar e mais depressa do que pensam.

Mais aqui:

https://historiamaximus.blogspot.pt/2016/02/a-pouca-vergonha-que-se-anda-passar-em.html

comentar colocação