Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A razão pela qual *nunca* iremos ver estudos que *provem* que a radiação dos telemóveis e smartphones causa cancro em humanos

08.02.19

Cellphone+Radiation.jpg

Uma pequena resposta que dei a um dos autores de uma publicação electrónica portuguesa sobre novidades tecnológicas (na qual tinha decidido não publicar mais comentários - mas que, não pude deixar de fazer um, dada a seriedade do assunto em causa) sobre o suposto facto, que era lá reportado, de que a radiação dos telemóveis não é nociva.

 

https://pplware.sapo.pt/gadgets/hardware/os-telemoveis-que-emitem-mais-radiacao-janeiro-de-2019/#comment-2313125

 

E, reparem na natureza do estudo, feito em ratos, que é reportado na notícia do USA Today...
Então não sabiam, antecipadamente, os autores de tal estudo que os resultados de tal experiência não poderiam permitir estabelecer um paralelo (correcto) com seres humanos? Não terá então sido tal estudo propositadamente feito de modo a não permitir que se estabeleça tal relação? E, se sim, por que razão sente tal organização do governo estadunidense a necessidade de fazer este tipo de estudos enganadores (e que aparentam servir para tentar calar os críticos e outras pessoas que exprimem receios)? Sabem tal governo e seus verdadeiros amos alguma coisa que nós não sabemos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 08:35


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2019 às 18:07

O aumento do cancro cerebral na Noruega segue o mercado de celulares
https://multerland.wordpress.com/2019/01/10/increasing-brain-cancer-in-norway-follows-mobile-market/

Alterações no perfil dos tumores na cabeça
No Reino Unido, onde eles estudam e reportam as coisas, reparou-se que entre 1995-2015, a incidência do cancro mais agressivo na cabeça duplicou. Ora, este cancro (glioblastoma multiforme ou GBM) tornou-se mais prevalente, na ordem inversa à dos outros tipos de tumores menos agressivos. Curiosamente, em termos de localização, o GBM aumentou apenas no lobo frontal e temporal do cérebro, exactamente as áreas mais expostas ao uso dos telemóveis e smartphones.

Rate of GBM More Than Doubled Between 1995 and 2015
| March 25, 2018; Last updated June 25, 2018:
https://microwavenews.com/news-center/gbms-rising-uk

Aggressive Brain Tumors Tell a Story
GBM Rise Only in Frontal and Temporal Lobes | Octob
er 26, 2018; Last updated October 29, 2018:
https://microwavenews.com/news-center/gbm-frontal-and-tempral-lobes

Não há dúvidas, não pode haver!
O problema é que o maior cliente destas e outras tecnologias são os Estados, como é que vamos nós cidadãos pedir ao Estado que olhe por nós?

comentar colocação