Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Maram Susli

20.03.13

Mais conhecida por "Syrian Girl" (que é o pseudónimo por ela utilizado no YouTube) é esta muito inteligente e muito bem esclarecida rapariga um muito bom exemplo da qualidade que pode ter o chamado "jornalismo cidadão", tornado possível pelos meios, hoje em dia, ainda disponíveis a muitos, que permitem ao comum cidadão oferecer uma alternativa às constantes mentiras e propaganda emitidas pelos média de massas, contando as coisas como elas realmente são e expondo pontos-de-vista diferentes do que são as narrativas oficiais dos média controlados pelos mesmos interesses que, nos bastidores, fazem acontecer o que é reportado.
Entrevistada no mais conhecido sítio da imprensa alternativa, por outros jornalistas cidadãos, também nos canais de notícias internacionais Press TV e Russia Today e já convidada até para um debate sobre a situação que se vive no seu país natal, num conhecido programa de um canal de televisão australiano.
O endereço do seu primeiro canal no YouTube, onde se encontram vários vídeos interessantes, é: youtube.com/SyrianGirlpartisan. Mas, dada a censura de que tem sido alvo este canal, criou ela recentemente um outro, no mesmo sítio, cujo endereço é: youtube.com/SyrianGirlNews.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:51

Como o YouTube censura os meus comentários

14.03.13

Se, até recentemente, tinha eu apenas uma forte suspeita relativamente à Blogger, tive, há poucos dias, a confirmação de que, de facto, esta empresa censura comentários meus.
E, se já tinha eu visto indícios de censura também no YouTube - [1] [2] [3] (as hiperligações anteriores são para ser vistas em sequência) - tive também, há poucos dias, a confirmação de que tal acontece nesta outra subsidiária da Google/NSA/CIA - pois, foi a mim que, desta vez, calhou acontecer.
Seguem-se as fotografias de ecrã que mostram o que se passou, relativamente aos comentários que deixei a este vídeo, em particular.

 

 


Explicando o que se passou, e passa, com estes comentários (que consistiram em várias tentativas de publicar o mesmo)...
Se estiver eu a utilizar a minha conta no YouTube, consigo ver os comentários que deixei.
Mas, se entro eu com uma outra conta, ou se não estiver eu a utilizar conta nenhuma, não consigo mais ver os meus comentários.
(Cuja presença, apesar disto, é, em qualquer um dos casos, acusada pelo número registado de comentários - o qual não se altera.)
Ou seja, os meus comentários são "escondidos" de um modo a que só eu os consigo ver, quando estou a utilizar a minha conta, mas a que mais ninguém os consegue ver.
Tendo sido as fotografias, que deixei acima, tiradas sem que estivesse eu a utilizar qualquer conta no YouTube - e, por isso, algo a que qualquer outra pessoa poderá também ter assistido.
Curiosamente (ou talvez não, para quem tem, por hábito, ver vídeos de conteúdo incómodo) de cada uma das várias vezes que fui espreitar a página do vídeo em causa (para ver se tinha, mais uma vez, desaparecido o meu comentário) a contagem de visualizações não se alterava, mantendo-se sempre num número que terminava em qualquer coisa como "699".
E, mais curioso ainda, talvez, é que tudo isto tenha acontecido depois de ter sido eu alvo do que me pareceu soar como uma ameaça velada(?)...


...após ter eu, uma vez mais, exposto alguém nos comentários ao vídeo em causa como sendo uma pessoa que andava a espalhar desinformação...


...e também que, poucos dias após tais denúncias, me tenham sido retiradas cerca de 100 visualizações do contador deste vídeo, em particular, (também sobre o 11/9) que coloquei no YouTube - tendo eu, em consequência disto, cometido a proeza de ultrapassar, por duas vezes, a barreira do total de 12.000 visualizações totais dos vídeos que tenho em partilha neste sítio.

Autoria e outros dados (tags, etc)