Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A mentira com que nos tentaram convencer da necessidade duma intervenção militar ocidental na Síria (inclui filmagens chocantes)

18.10.13


Como os serviços secretos ocidentais fabricaram o "ataque químico" de Ghouta

REDE VOLTAIRE | DAMASCO (SÍRIA) | 11 SETEMBRO 2013


Thierry Meyssan analisa as contradições e as incoerências dos serviços secretos estadunidenses, britânicos e franceses a propósito do suposto massacre químico de Ghouta.


Thierry Meyssan: Os serviços secretos ocidentais estão seguros, a 100%, de coisas que não são lógicas:
  1. Eles pensam que os gases de combate podem descriminar entre homens e mulheres.
  2. Eles observaram a preparação de gases de combate, mas não interviram para impedir o seu uso. Pelo contrário, propuseram punir aqueles que os usaram.
  3. Eles explicam que as crianças foram mortas no dia 21 de Agosto, enquanto os vídeos são anteriores e as crianças provêm de famílias que apoiam o Estado sírio e o governo de Bashar al-Assad.
  4. Eles dizem dispor de intercepções telefónicas. Mas, não são eles que fazem essas intercepções telefónicas.
  5. E, finalmente, o caso da "linha vermelha". Visto que, de acordo com o chefe do Comité Conjunto dos Serviços Secretos britânico, Jon Day, a Síria teria usado, anteriormente, 14 vezes gases de combate. Mas, sem isto ter sido claramente documentado. Porquê 14 vezes antes? Porque, 14 vezes é o número de uso, pelos EUA, de armas químicas no Iraque, em 2003-2004. E, evidentemente, esta seria simplesmente a 15ª vez que permitiria atravessar a famosa "linha vermelha" que necessita de uma resposta da parte das grandes potências.


O massacre de Ghouta
As contradições dos serviços secretos ocidentais

TM: O governo dos EUA e também a França asseguram que o exército árabe sírio - o exército legítimo do Estado sírio - procedeu a um massacre químico nos arredores de Damasco, na cintura agrícola - a Ghouta - que rodeia Damasco, no anterior dia 21 de Agosto.
Então, vou-vos mostrar que tal afirmação é completamente fabricada e que em nada corresponde à realidade. Para isso, vou-me basear em documentos publicados, muito oficialmente, pelos governos dos EUA, Reino Unido e França.


1 - O número de vítimas varia na proporção de 1 para 5

TM: Na nota de informação que foi publicada pelos EUA, podemos ler que tal ataque causou a morte de, pelo menos, 1429 pessoas.
Mas, quando vemos o documento francês equivalente, já se trata de apenas 281 mortos, que foram contados, observando vídeos na Internet. Esses mesmos documentos precisam que uma "Organização Não Governamental" (é preciso usar o termo entre aspas), os Médicos Sem Fronteiras, contou, pelo governo francês, 355 mortos em hospitais na região de Damasco.
Portanto, a diferença de avaliação do problema varia, de um a cinco, consoante a fonte.
Depois, uns e outros fazem referências aos vídeos, para atestar a veracidade dos factos.
E, estes mesmos vídeos, não estão de acordo quanto ao número. De acordo com os documentos dos EUA, há uma centena. Enquanto que, de acordo com o governo francês, há apenas 47.


2 - Paris e Washington validaram os vídeos anteriores a 21 de Agosto

TM: Quando vemos estes vídeos, podemos constatar que alguns são anteriores ao massacre.
Com efeito, se vocês os virem no YouTube, verão que eles foram publicados no dia 20 de Agosto. Poderia ser o dia anterior - mas não necessariamente - dada a diferença horária de 9:00 horas entre a Síria e a Califórnia, onde se encontram os servidores do YouTube. Contudo, podem constatar que, nas cenas exteriores, o Sol está no seu zénite.
Pelo que, é cerca de meio-dia. E isto não pode ter sido publicado no dia 21 de Agosto. Teve, necessariamente, de ser registado antes desta data.
É, portanto, em provas sem valor que se fundamentam os serviços secretos dos EUA e da França.


3 - Um gás que poupa as mulheres

TM: Nesses documentos, dizem-nos que a maior parte das vítimas são crianças.
Efectivamente, se virmos estes vídeos, podemos ver que muitas das crianças estão a agonizar. São todas crianças da mesma idade. Há também adultos, mas os adultos são todos homens, geralmente, de idade de combate.
Não há mulheres. Com duas excepções, não há mulheres entre as vítimas anunciadas. Das 1429 vítimas contadas pelos Estados Unidos, não haverá mais de duas mulheres.
Esta seria a primeira vez em que gases descriminam as pessoas de acordo com o seu sexo.


4 - As vítimas são prisioneiros dos jihadistas

TM: Quando estas imagens são difundidas, a primeira coisa que sobressai é que estas crianças não estão acompanhadas.
Isto é muito chocante, de acordo com a cultura do Médio Oriente, porque, jamais se deixam os corpos dos mortos sem estarem acompanhados, especialmente, quando se tratam de crianças.
Portanto, estas crianças estão sem os pais.
E vemo-las nas mãos de pessoas, que são apresentadas como auxiliares de acção médica a tentar salvá-las. Mas, não compreendemos bem o que esses auxiliares de acção médica estão a fazer.
De facto, há uma razão muito simples... Que é que, estas crianças não são vítimas de ataques químicos.
São crianças que foram raptadas há duas semanas, no princípio de Agosto, na região de Latakia, a 200 km de Ghouta.
Foram raptadas durante um ataque dos jihadistas contra aldeias alauítas fiéis ao governo. A maior parte das famílias foi massacrada. Alguns sobreviveram. Nos sepulcros em redor de Latakia, houve mais de um milhar de mortos.
E estas crianças, das quais estivemos sem notícias, durante duas semanas, reaparecem nestes vídeos.
Aquelas que têm familiares ainda vivos foram reconhecidas por eles e essas famílias apresentaram queixa por assassinato porque, se não perceberam, nos vídeos, o cuidado que lhes está a ser prestado é, simplesmente, que elas não sejam ajudadas.
Estão-lhes a dar injecções intravenosas de venenos, para as assassinar em frente às câmaras.


5 - Os serviços secretos teriam um meio secreto de analisar amostras humanas

TM: Os estadunidenses, britânicos e franceses dizem que as vítimas foram gaseadas com gás sarin, com uma mistura de gases que inclui gás sarin. E, para isso, baseiam-se em análises feitas pelos seus próprios laboratórios a partir das suas próprias amostras, colhidas no sítio.
O que é totalmente impossível, porque a ONU também foi a esse local, colheu amostras e precisa de mais doze dias suplementares para poder cultivar os tecidos humanos, que foram colhidos, e ser capaz de os analisar.
Portanto, dizem-nos que os EUA, França e Reino Unido têm métodos secretos de investigação, totalmente desconhecidos do mundo científico, que permitem, instantaneamente, cultivar tecidos humanos e saber o que daí advém.


6 - Os Estados Unidos terão observado a preparação do crime, durante quatro dias, sem terem interferido

TM: Ainda mais estranho, na nota de James Clapper, Director dos Serviços de Informações estadunidenses, aprendemos que, como prova final, os EUA terão observado, durante os quatro dias anteriores, o exército sírio a misturar os componentes de gás sarin e a preparar o veneno mortal para uso imediato.
Mas, o que não compreendemos é que, se viram isso durante quatro dias porque não disseram nada e porque não interviram?


7 - Uma intercepção telefónica fornecida por Israel

TM: Da mesma maneira, os EUA, Reino Unido e França afirmam, cada um, ter interceptado conversas telefónicas entre um alto funcionário do Ministério da Defesa sírio e o chefe das unidades que lidam com gases de combate, em que o Ministério sírio terá entrado em pânico devido ao uso desses gases. Isto, seriam mais provas da responsabilidade síria.
Mas, estas provas não foram colhidas por tais serviços secretos. Foram-lhes fornecidas pela Unidade 8200 da Mossad israelita, tal como anunciou, perante tais serviços secretos, a televisão israelita...

Televisão israelita: "As forças armadas israelitas afirmam ter interceptado comunicações do governo sírio que demonstram que o regime de Bashar al-Assad é responsável pelo recente ataque químico que causou centenas de mortos, entre civis, num país devastado pela guerra."


8 - Ausência de sintomas causados por gás sarin

TM: Nos vídeos, as vítimas têm tremores e babam-se. Isso é muito característico, normalmente, das intoxicações com gases de combate.
Excepto que, o gás sarin não causa uma baba branca, mas uma baba amarela. E não é isso que vemos nesses vídeos. Por isso, não pode ter sido gás sarin que foi usado para intoxicar as pessoas que morreram.


Os dirigentes dos Estados Unidos, Reino Unido e França são passíveis de ter de enfrentar o Tribunal Penal Internacional

TM: Em conclusão... Este caso é totalmente fabricado. Emerge da propaganda de guerra. E a propaganda de guerra é, de acordo com o Direito Internacional, um crime muito grave, porque é um crime contra a Paz, o qual permite a perpetração de outros crimes, incluindo crimes contra a Humanidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

CNN desmascarada

02.06.13
A minha história favorita relativa à CNN continua a ser esta. E, se quiserem ver uma linda "troca" de palavras, entre Alex Jones e este canal de televisão (que, obviamente, não foi emitida) têm este - [1] [2] - excelente vídeo. Quem quiser saber de uma das últimas (boas) provas do quão controlado é este órgão de propaganda norte-americano, tem os dois vídeos que se seguem.



Autoria e outros dados (tags, etc)

É este o futuro que querem para os vossos filhos?

29.12.12

Um vídeo - claramente, pró-NOM - que já muitos deverão ter visto mas que, ainda assim, poderão querer rever mais umas quantas vezes, talvez em ecrã inteiro, para que possam reparar em todos os pormenores - e interpretá-los da maneira que bem entendam.
É este o estado a que chegou todo o chamado mundo ocidental... Chegámos a um ponto tal em que até quem na destruição da sociedade que temos e no fenómeno da manipulação das massas está envolvido se pode gabar, perante todos, sobre o que nos está a fazer.
Serão as pessoas capazes de inverter o sentido em que vão as coisas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

E para quem duvidar de algo que eu anteriormente aqui disse...

29.07.12
(Se há sítios na Internet que quem não consulta, anda a perder coisas mesmo muito importantes, no topo da lista destes - e também no topo da lista dos que aqui recomendo - estão, definitivamente, os do Alex Jones... O - por vezes, demasiado energético, mas, definitivamente - mais conhecido e imensamente determinado lutador contra a NOM, que incansavelmente se dedica a esta Luta, a 110% - como ele diz - e que muitas pessoas tem acordado e muito tem alcançado no decorrer da mesma. E bem a propósito disto, aqui vão algumas coisas que têm sido expostas nos seus sítios...)

Talvez um dia eu elabore um pouco mais sobre a importância da chamada linguagem corporal. E também sobre o quão importante é, num mundo baseado na Mentira, que reparemos nesta e aprendamos a filtrar as pessoas segundo a mesma. Mas, por enquanto, fica aqui apenas a nota feita de que foi, uma vez mais, deste modo que pude, numa análise feita numa colocação anterior que aqui fiz, perceber que estava, mais uma vez, perante uma das muitas mentiras com que, constantemente, nos bombardeiam os média de massas...

Para quem tenha duvidado da - para mim, óbvia - cena fictícia, para a qual chamava a atenção numa colocação anterior, em que um conhecido proponente sírio do bombardeamento do seu país natal nos apresentava um conjunto de crianças que dizia terem sido atingidas por uma bomba, aqui vão algumas confirmações de outras mentiras do mesmo género, que foram expostas nos conhecidos órgãos de imprensa alternativa do Alex Jones que mencionava.

(Para quem já for, há um número de anos suficiente, leitor de imprensa alternativa, nada disto será surpreendente... Pois, como muitas pessoas saberão já, a propaganda, em tempo de guerra, é quase uma condição sine qua non para que se faça uma, perante uma população ocidental que possa ter alguma relutância em fazer as mesmas e que seja fácil de enganar... E exemplos disto são muitos, relativamente a guerras anteriores. Mas é apenas sobre esta que agora aqui falo.)

Supostas vítimas de um massacre a prepararem-se para uma cena que irá ser filmada:



Morto que pisca os olhos:



E, o meu vídeo favorito... Morto que ressuscita no final da filmagem da elegia:



Podem ver aqui mais vídeos que expõem mentiras deste tipo, assim como outros vídeos que os média controlados, convenientemente, não vos mostram, sobre o que os rebeldes sírios andam a fazer. E podem também constatar aqui que também a própria BBC, por exemplo, anda a mentir sobre estes massacres.
Sobre a veracidade e autoria destes, podem consultar as seguintes hiperligações: [1] [2] [3] [4].
E quem duvidar da mão da NOM por trás deste conflito e pense que os rebeldes sírios - que andam, conjuntamente com as tropas da OTAN estacionadas neste território, a cometer estes massacres - constituem uma alternativa melhor ao regime que presentemente governa o seu país, pode ler isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Oh... As crianças..."

18.03.12

A propósito de um outro vídeo, publicado noutro blogue, em que se fala de um personagem, também já referenciado nos sítios do Alex Jones, que ultimamente tem aparecido nos vários média controlados, a fazer campanha por uma intervenção ocidental na Síria e que, visivelmente, se esforça ocasionalmente para não se partir a rir enquanto o faz (vejam o vídeo de que falei, aquando dos 5m e 15s), não quis deixar de chamar aqui a atenção para um vídeo, este último, ainda mais revelador do grau de cinismo e insidiosidade a que é capaz de chegar a propaganda feita para a imprensa controlada.

(Vejam o vídeo que se segue mais do que uma vez, se quiserem, para repararem bem no que falo.)

Reparem na ausência de feridas visíveis nas crianças, no quão descontraídas estas estão, na clara ausência de medo por parte destas e na ausência de expressões faciais que revelem algum trauma ou que estejam estas em "estado de choque". Observem isto e depois reflictam seriamente sobre se esta é uma cena genuína ou não...



(Só para verem o quão cínica pode ser esta gente e o nível de mentira com que nos bombardeiam, quase todos os dias...)

E uma nota.
Eu não irei, ao contrário do que ocasionalmente fazia no passado, estar aqui neste blogue a denunciar as várias mentiras, ou propaganda embebida nas supostas notícias ("Não façam nada... Deixem-se ser destruídos...") dos média de massas, de que me vou apercebendo. (Também, cada vez menos, por ser, cada vez menos, capaz de ver telejornais, dada a quantidade dessas mesmas mentiras e propaganda e a incrível e desmesurada atenção que é dada a eventos desportivos, enquanto toda a sociedade continua em Colapso...)
Pois, se o fizesse, teria de estar aqui constantemente a fazer colocações, as quais ofuscariam os assuntos mais importantes dos quais quero aqui estar a falar e também porque, acima de tudo, não tenho mesmo paciência para, e coisas melhores que fazer do que, andar a corrigir quem se deixa enganar por órgãos de comunicação de massas, que tem a obrigação de saber estarem controlados.
Assim como não irei também estar aqui sempre a comentar o que vejo nos olhos de cada político nacional no governo, de cada vez que vejo um desses seres abjectos numa televisão.
("Quem quiser comprar a banha da cobra, que compre...")
Mas dado o grau de cinismo deste vídeo em particular, não resisti a esta partilha.

E a finalizar... Quem tiver sabido de um massacre de mulheres e crianças, que ocorreu na Síria, que foi reportado esta última semana, prontamente atribuído pela imprensa às forças do regime (que obviamente, querem-nos fazer crer, têm todo o interesse em andar a matar os seus próprios cidadãos inocentes desta maneira...) lembre-se, ou saiba: que os países da OTAN têm já tropas colocadas na Síria; que foi emitido um aviso, há semanas, de um ataque desta natureza que iria ser erradamente atribuído ao regime sírio; e que não é fenómeno raro as tropas dos países da OTAN fazerem este e outro tipo de coisas.

Mas... "Oh... Ajudem as crianças..."

Autoria e outros dados (tags, etc)