Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



25 de Abril, Maçonaria e Fascismo

25.04.20

Tal como noutros casos - [1] [2] - a assinatura maçónica esteve sempre à vista de todos.

 

 

E, reparem na ironia de como se festeja agora o 25 de Abril...

Suposto "Dia da Liberdade" em que as pessoas estão encarceradas em casa, por ordens do Estado.

Toda a gente politicamente bem informada tinha já consciência de que, para além da tão badalada "Liberdade de Expressão" (que, note-se, pode e irá ser retirada quando for declarado um Estado de Sítio, em vez de apenas um de Emergência, como o presente) pouco tinha mudado no País, após este golpe militar.

Pois, o Grande Capital voltou a ser detentor das suas anteriores posses - e é quem ainda "puxa os cordelinhos" no País, com a Economia nas suas mãos (não sendo este alguma vez eleito).

Mas, agora que as restantes liberdades já começaram a ser visivelmente retiradas - e assistimos até a uma nazificação da Economia, com a nacionalização anunciada de algumas indústrias consideradas estratégicas - ninguém pode negar o que, por vezes, dizia quem tem consciência política, de que: "Isto está a caminhar de volta para o Fascismo..." (Na sua forma mais assumida, isto é.)

E, melhor do que tudo isto e também depois da constante glorificação dos oficiais e restantes militares que supostamente deram Liberdade ao povo (os mesmos que, finda a Guerra Colonial, embarcaram depois noutras guerras imperialistas, agora a favor dos interesses estrangeiros anglo-americanos que mandam na OTAN) reparem em quem é que vai impor o que já se adivinha ser um futuro Estado de Sítio (muito provavelmente, de longa duração - ou mesmo interminável) no País.

A mesma instituição militar que fez este "golpe libertador" - que muitos quiseram também sempre travestir de suposta "revolução social".

O 25 de Abril não passou de uma versão hiper-romantizada da Transição Espanhola.

Isto é, tratou-se de uma reorganização do próprio sistema fascista - em que, tal como no caso das monarquias, o controlo passou a ser exercido de modo encoberto - feita de modo a satisfazer os interesses de parte das classes dominantes.

(Vejam o que sucedeu após terem as coisas estabilizado no nosso País - em que, sem o saberem, aderiram as pessoas a uma continuação do projecto fascista europeu.)

Razão pela qual, no caso espanhol, foi o próprio sistema vigente (fascista) da altura que teve a iniciativa de fazer tal coisa.

(Sobre o que eu digo nos últimos 4 parágrafos, leiam o que escrevi há já 9 anos.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 09:56


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Renato Portugal a 25.04.2020 às 13:25

E, um importante acrescento...

O presidente da "Associação 25 de Abril", Vasco Lourenço, para além de maçom é um cobarde.

Pois, uma das pessoas na minha família que fez o 25 de Abril tinha deixado de lhe falar antes, por ter andado na Academia Militar na mesma altura que ele e ter sabido (ou sido testemunha) de um ataque/espancamento em grupo (executado através de uma dita "espera") por parte de Lourenço e seus amigos a um qualquer outro aspirante a oficial que tinha feito qualquer coisa a Lourenço.

Aliás, nada disto deverá ser surpreendente...

Visto que, tal como o autor deste blogue demonstrou também no "Fórum Defesa", possuir um baixo nível moral - ou ser desprovido de valores - é uma condição sine qua non para se ser um maçom: https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=2463.msg326091#msg326091

(Parte do que Estulin diz sobre maçons: https://twitter.com/EstulinDaniel/status/856978348148498432)
Sem imagem de perfil

De Alberto a 31.05.2020 às 22:58

Lembrei do livro "O império Derrotado" de Kenneth Maxwell.

comentar colocação