Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Vendam toda a RTP e dêem o dinheiro a quem precisa de comer

13.06.13
(É o que eu tenho a dizer, a propósito do recente fecho da televisão estatal grega e sobre a discussão acerca de fazer o mesmo no nosso país...)
Pois, se já há quem passe fome é, em boa parte, por culpa de quem lá trabalha e, em parte, por causa do dinheiro que lá se desperdiçou.
Os trabalhadores desta estação, se tivessem o mínimo de princípios, neurónios suficientes ou vergonha na cara, deviam era demitir-se.
Que se lixe a RTP!
E que Viva a Internet e vivam todos os verdadeiramente livres e verdadeiramente democráticos meios de divulgação de informação! (Preocupem-se, sim, em defender estes últimos...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 13:11



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Isabel G a 13.06.2013 às 13:57

Caramba, Fernando! Excelente post! Excelente ideia!
Aleluia, que há quem saiba pensar!

Excelente também o artigo do Dr. Octopus sobre a RTP, que eu ainda não tinha lido. Obrigada pelo link.

Abraço,

Isabel G
Sem imagem de perfil

De Octopus a 13.06.2013 às 22:26

Amigo Fernando,

Quando defendi o fim da RTP fui acusado, como não podia deixar de ser, de fascista.

Disserem-me que era fundamental manter "um serviço" público. Mas que serviço público presta a RTP controlada pelo governo vigente, para ter audiências a todo o custo, só passando lixo ou programas e debates a favor do bloco central que lhes paga o ordenado ?

A RTP é um dos maiores nichos de compadrio, de lobbies (sendo o mais importante o lobby gay), sede de trafico de influências, de drogas e de pedofilia.

Com ordenados muito acima da média, em que a progressão na carreira se realiza na cama ou através de famílias vindas de personagens poderosas da nossa praça, essa é a RTP que temos.

Se fosse privada, isso não me incomodava. É como os jogadores de futebol, pagos com ordenados obscenos, se existem entidades privadas dispostas a pagar, tudo bem. Mas no caso da RTP somos todos nós a pagar.

Sem imagem de perfil

De Octopus a 13.06.2013 às 22:37

PS:

Conheço bem a RTP e os que nela trabalham.

Através de amigos que já lá trabalharam como Freelancers, mas sobretudo através dos seus funcionário que atendo como médico da companhia de seguros para umas das quais eu trabalho. Uma das coisas que fazem sempre questão de de dizer, aquando de um acidente de trabalho é que são jornalistas ou outro cargo, para possivelmente serem atendidos com deferência.

Claro que para mim são uma pessoa como outra qualquer e não tenho em conta essa deferência o que se mostram muito magoados.

Está tudo dito, gente que não interessa.
Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 14.06.2013 às 00:39

É exactamente o que eu penso...

As privadas, só lhes dá dinheiro e as vê quem quer. Agora, obrigar quem não vê (e ouve, à excepção da Antena 2) este lixo a pagar...

Gostei da parte do lobby gay. Não sou, então, o único a saber disso e também a reparar em tal prevalência... (Pelo que sei, nem é só na RTP que está presente. Mas, também em tudo o que são posições de poder e privilégio neste país de corruptos.)
Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 14.06.2013 às 01:20

"Jornalista" é, há já muito tempo, um termo que, imediatamente, me desperta (revolta e) desprezo - neste país, onde conto pelos dedos das mãos as pessoas que verdadeiramente considero como tal... (E, nem estou a falar dos que sei estarem feitos com os poderosos.)

Já nos meus tempos de "jornalista cidadão", continha-me para não "mandar bocas" e fazer comentários depreciativos perante quem se identificava como tal. (E eu nem sou pessoa de fazer tais coisas...)

Para mim, são até menos pessoas do que as restantes. E, relativamente às quais - ao contrário da maior parte dos trabalhadores que fazem um trabalho honesto e decente, neste país - não sinto qualquer empatia, quando sei de notícias de despedimentos.
Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 14.06.2013 às 11:06

Pena é que aqui não se possam fazer coisas deste (http://www.youtube.com/watch?v=xfHRhXW1hno) tipo.

comentar colocação