Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais uma série de atentados obra do poder estabelecido ocidental

11.01.15

borregos.jpg

 

Para começar, tal como poderão ler no que eu escrevi aqui, não vi ainda provas convincentes de que foram as pessoas que o governo francês diz que foram, os autores destes atentados.
E, tenham em atenção o muito importante facto de que tudo isto tem origem numa clara repetição do que foi, também claramente, uma anterior operação mediática e psicológica ocidental.
Mas, mesmo partindo do princípio de que os culpados destes atentados possam ter sido as pessoas indicadas pelo governo francês...
O "Estado Islâmico", que não é mais do que um renomeamento da conhecida "al-Qaeda" (talvez feito para impedir as confusões que naturalmente surgiam, quanto ao notório combate e ao mesmo tempo apoio do Ocidente a tal conhecida "organização") é uma criação ocidental.
Segundo a história oficial destes recentes atentados em França, aliás, pelo menos um destes supostos terroristas pertencia à al-Qaeda - a qual toda a gente sabe ser uma criação da CIA (e que sabem as pessoas melhor informadas ser ainda hoje uma extensão de tal agência secreta ocidental).
Este tipo de atentados, ocorridos em solo europeu e supostamente feitos por cidadãos autóctones, têm obviamente o objectivo de criar a paranóia de que "qualquer pessoa pode ser um terrorista". Paranóia essa, que irá servir de pretexto para a criação de um (ainda maior) estado policial.
(Reparem em como a propaganda que visava mentalizar as pessoas para este novo fenómeno de ataques terroristas começou bem antes de terem ocorrido estes atentados, com muita gente na imprensa controlada - com estranhas capacidades de prever o futuro - a dizer que os elementos ocidentais do Estado Islâmico iriam efectuar ataques nos seus países de origem...)
Por isso, saiam à rua para aumentar o impacto mediático de tudo isto - nomeadamente, para mostrar aos muçulmanos, radicais e não só, que apoiam o desrespeito à sua religião e que são também alvos a abater nesta nova guerra terrorista em solo ocidental - e também para homenagear quem ofende pessoas de religiões diferentes - e façam de um grupo de "jornalistas" parvalhões, ao serviço do poder estabelecido, heróis da "liberdade" de desrespeitar e insultar o próximo, se quiserem. (Pois, eu é que não me solidarizo com tais agentes do sistema - que pagam o preço que muitos outros pagam, quando passam a ser mais úteis mortos do que vivos.)
Mas, se quiserem antes não fazer parte da propaganda e evitar a lavagem ao cérebro mediáticas, que estão em curso, e saber e espalhar a Verdade sobre estes atentados, podem começar a ler e a ouvir o que têm a dizer o jornalista Wayne Madsen e também as outras fontes que eu aqui tenho recomendado.

 

Viva o Respeito pelas diferentes crenças pessoais e religiosas.

Abaixo a construção do Estado Policial Europeu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais uma montagem feita contra o movimento anarquista espanhol

01.01.15

fueronlosanarquistas.png

É o que, com toda a segurança, posso afirmar, relativamente às recentes notícias de pessoas que foram detidas no vizinho Estado Espanhol, acusadas de fazer algo tão estúpido como colocarem bombas em igrejas...
Pois, conheço bem o movimento anarquista no país nosso vizinho e também as repetidas montagens policiais que os aparelhos repressivos do Estado Espanhol fazem, para poderem demonizar e reprimir tal movimento.
E, para quem não saiba o que são "atentados de bandeira falsa", sobre os quais já elaborei - numa das primeiras colocações que fiz neste blogue - no que toca a estes serem usados contra movimentos sociais, passo a explicar brevemente...
Nada disto é uma novidade para o movimento anarquista espanhol, ou sequer europeu. E, por exemplo, neste artigo sobre o que agora ocorreu, podem ficar a saber de um exemplo recente de uma militante anarquista no país vizinho que acabou por ser ilibada do que era acusada.
Este tipo de montagens ou operações, tem até como muito conhecido antecedente, o "Caso Scala", ocorrido em 1978 - que não foi a única montagem menos recente, contra o Anarquismo militante, ocorrida no Estado Espanhol. Podendo este mais conhecido caso inserir-se na mais ampla operação europeia, conhecida como "Operação Gládio", de combate aos movimentos sociais, através de atentados executados por agentes do poder estabelecido, que eram depois atribuídos a anarquistas e militantes de esquerda.
(Têm uma explicação do que ocorreu em Itália, nos chamados "anos de chumbo", aqui.)
E, a razão para o que agora se passa no país vizinho é bastante simples...
Num Estado Espanhol em que muito cresce a contestação à actual ordem das coisas, torna-se mais importante do que nunca sabotar e reprimir qualquer movimento (real e legítimo) que tente avançar com reais soluções para os actuais problemas sociais - razão pela qual, mais do que nunca, interessa demonizar movimentos como o anarquista, que muitas mentes tem libertado, muito cresceu após a queda da ditadura franquista e muito potencial continua a ter.
E, dito isto, penso que não há sequer necessidade de estar a elaborar mais sobre este assunto... Para além de dizer que: exijam sempre *provas* do que vos dizem os média de massas e estejam sempre atentos aos resultados finais destas detenções de supostos "terroristas anarquistas" (e correspondentes operações de demonização mediática) que acabam, invariavelmente, por ser a ilibação dos acusados de tais actos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 19:08

Países atingidos por surto de ébola são ricos em recursos naturais

18.10.14

Um muito pequeno excerto de uma entrevista recente feita a um dos melhores investigadores que conheço, seguida de uma entrevista a um membro do Movimento LaRouche e de dois comentários que eu deixei, há umas semanas, no blogue do meu amigo Dr. Octopus - comentários esses, que poderão explicar a não preocupação com este vírus (que é denunciada na segunda entrevista) por parte da classe dirigente norte-americana.





Dois comentários que deixei a uma colocação e seus respectivos comentários:


Deus não existe.

E, por isso, não deverá fazer nada pelos povos da África Ocidental - que, para grande azar seu, vivem numa zona do Planeta rica em recursos naturais, constituída por países de Terceiro Mundo, do tipo que são frequentemente alvo de políticas ocidentais que visam reduzir as populações nativas desses países. (http://www.hli.org/resources/exposing-the-global-population-control/)

Pessoalmente, suspeito muito mais de uma mão humana, por trás desta epidemia e dos resultados da mesma - do que de uma qualquer intervenção divina, ou obra do mero acaso.

E, acho mesmo muito interessante que os médicos estadunidenses atingidos por esta doença tenham sido salvos por um suposto tratamento experimental - enquanto que esse mesmo tratamento, muito convenientemente, não é administrado às populações africanas.

Pois - para além de serem conhecidos os planos estadunidenses de redução populacional em países de Terceiro Mundo - andasse eu a espalhar vírus propositadamente, só usaria aqueles vírus para os quais houvesse uma cura - para, caso fossem atingidas pessoas que não fosse conveniente eliminar, pudessem tais possíveis problemas ser resolvidos.


*

E, ainda sobre epidemias (ou pandemias) que, convenientemente, reduzem a população africana (e mundial) - e sobre um outro vírus específico que foi mencionado...

http://www.larouchepub.com/eiw/public/2000/eirv27n28-20000721/eirv27n28-20000721_006-aids_the_deliberate_catastrophe.pdf

(Já repararam que, enquanto para um normal cidadão, ter SIDA é sinónimo de morte anunciada, para um certo desportista famoso e com muito dinheiro, tal já não foi verdade? Suponho que também tenha sido "intervenção divina"...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:12

Há 5 anos, o Mundo esteve à beira de uma Guerra Nuclear

15.12.12

(E, como em Portugal quase ninguém lê a imprensa internacional e alternativa, naturalmente, muito pouca gente disto deve saber...)






"The Kennebunkport Warning And The Rogue B-52 – Confirmation With A Vengeance"



(Quem quiser saber o quão próximo poderemos estar, outra vez, de uma - e, pelo menos desta vez, a nível mundial - pode começar por aqui, aqui e aqui.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:23

EUA a perder a guerra da informação

14.03.11

Se tivessem a verdade e a razão do vosso lado, isto não acontecia...
Curioso que Hillary Clinton se refira à RT como "muito instrutiva". Será por ser o único canal de televisão onde pessoas como Webster Tarpley e Wayne Madsen podem dar a sua interpretação dos factos, por ser a única estação que se atreve a entrevistar pessoas como Daniel Estulin e que regularmente dá tempo de antena a Alex Jones, por ser o único canal internacional de notícias que assinala a ocorrência de certas reuniões secretas e que vai reportando sobre os esforços do Movimento Pela Verdade Sobre o 11 de Setembro e por ser o único sítio na televisão onde podemos ver uma cobertura decente sobre certas pandemias que vão surgindo?



(Ignorem o que é dito em relação à Al Jazeera. Ela não é nenhuma inimiga dos interesses de quem controla o governo norte-americano e outros. A sua menção, juntamente com a RT, por parte de Hillary Clinton, é obviamente uma maneira de, ao mesmo tempo que se vão buscar argumentos para tentar aumentar a percepção deste "problema", mais uma vez promover esta estação. Eu sei do que falo, pois também já caí na armadilha deste canal de televisão. Mas o facto de os ter apanhado, há uns tempos, a mentir descaradamente sobre a fraude do "aquecimento global", fez-me abrir os olhos para a sua verdadeira natureza.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

WikiLeaks

29.12.10
Não me irei alongar muito sobre o caso "WikiLeaks"...
Irei apenas, para além de chamar a atenção para o crescente coro de vozes que têm expressado, na Internet, fortes suspeitas quanto à verdadeira natureza desta organização - como o seu co-fundador John Young, os jornalistas cidadãos James Corbett e James Evan Pilato, o investigador Daniel Estulin, o mais conhecido autor Michel Chossudovsky e até mesmo um conselheiro presidencial iraniano - enunciar brevemente os quatro que penso serem os seus reais propósitos.
  1. Servir como armadilha para apanhar quem queira denunciar coisas realmente importantes (leiam isto)
  2. Espalhar propaganda da parte do poder estabelecido (bin Laden vivo? isso não é o que realmente dizem os serviços secretos!)
  3. Denegrir a imagem pública de quem não esteja alinhado com esse mesmo poder estabelecido (ler 7º comentário a esta colocação)
  4. Servir como pretexto para que os nossos governos comecem a controlar a informação disponível na Internet (ver isto)

    Autoria e outros dados (tags, etc)