Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais uma prova da (crescente) sexualização das crianças, à qual todos os pais que se preocupem com os filhos devem estar atentos

23.05.17

shinchan.png

 

(Têm mais informação sobre este fenómeno e também outros exemplos do mesmo, <nesta> minha anterior colocação e nos seus respectivos comentários. E, para saberem mais sobre a natureza destas e outras componentes nocivas, que estão agora repetidamente presentes na moderna "cultura popular" infantil, juvenil e não só - assim como, a razão de ser das mesmas - podem ler o livro do Daniel Estulin, para o qual aqui já chamei a atenção.)

 

Série do canal Panda Biggs considerada imprópria para crianças

Por ZAP - 16 Maio, 2017

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) considerou a série Shin Chan, que é exibida no canal Panda Biggs, pouco adequada para crianças mais novas e determinou que só poderá ser transmitida depois das 22h30.

deliberação surgiu depois de o regulador ter recebido, entre 6 de dezembro de 2016 a 24 de janeiro deste ano, 105 queixas de vários organismos e espectadores, contra um episódio destes desenhos animados japoneses.

O Instituto de Apoio à Criança, a Ordem dos Enfermeiros, o Projeto Criar e a Secretaria-Geral do Ministério da Saúde foram algumas das entidades que manifestaram preocupação com o capítulo em questão, afirmando que o mesmo poderia evocar atos de pornografia ou até pedofilia.

“Duas personagens vestidas como enfermeiras, no âmbito de uma unidade de saúde, realizam um exame ao ânus da criança de cinco anos, que passa por penetração com os dedos e sugestão de penetração com objetos, acompanhado de comentários sobre a alegada perfeição do ânus e imagens e sons de sofrimento da mesma criança”, destacou a Ordem dos Enfermeiros.

O Panda Biggs acabou por se defender e afirmou que, naquele episódio, “o pai de Shin Chan é submetido a uma operação às hemorroidas e está muito queixoso, enquanto que o filho está sempre a fazer traquinices e a gozar com ele. O Shin Chan andava pela clínica a mostrar o rabinho a toda a gente, por isso a médica aproveitou o momento para analisar o rabo do rapaz”.

“O propósito da cena é submeter o Shin Chan ao mesmo tipo de análise que é realizada na clínica, a qual, não sendo agradável, serve de lição por causa das suas traquinices“, acrescentou fonte do canal temático infantil.

[Não vou colocar aqui o vídeo que estava embebido neste artigo. E, quem quiser vê-lo, que clique na hiperligação para a notícia original, que está no título desta citação que estou a fazer.]

Em resposta às queixas, a ERC emitiu um despacho no qual clarificava que a série Shin-chan não contem qualquer ato de pornografia ou pedofilia, mas determinou que a série só pode ser transmitida em Portugal a partir das 22:30.

“Não se poderá considerar que a cena em causa consista em abuso sexual ou pedofilia. No entanto, após a visualização da cena num contexto descontraído e humorístico de desenho animado, as crianças podem ser levadas a não encontrar diferenças relativamente a outros atos que, sendo aparentemente semelhantes, revestem-se das maiores diferenças, consistindo no abuso sexual de um menor”, destacou o regulador.

Os desenhos animados que estão a gerar polémica falam sobre o quotidiano de um rapaz japonês, Shinnosuke Nohara, que tem “um comportamento totalmente anormal” e é considerado um “mau exemplo” para crianças.

A série é considerada uma das mais longas do mundo, com mais de 2000 episódios traduzidos em mais de 30 línguas, e é constantemente uma das séries de anime com maior audiência no Japão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Somos governados por pedófilos

10.04.17

[Um bom apanhado de alguns conhecidos casos, que serve de bom complemento ao que eu já denunciava <aqui>. Mas, atenção que, relativamente ao caso específico português "Casa Pia", as indicações são todas de que Carlos Cruz é mesmo inocente - [1] [2] - (sendo este um dos mencionados "numerosos escândalos de pedofilia que foram provados ser falsos") e que a destruição da imagem pública e o encarceramento deste conhecido apresentador se tratará de uma vingança pessoal, por causa de algo que esta figura fez a uma muito poderosa pessoa em Portugal.]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conheçam Tommy Robinson

29.03.17

Activista originário da subcultura holígane inglesa, constantemente caluniado e demonizado por alguma da suposta esquerda, censurado pela imprensa controlada e alvo de peças de ataque por parte da mesma, constantemente assediado pelas autoridades do seu país, repetida e também seriamente atacado fisicamente pelas suas críticas ao Islamismo radical e alguém que, ainda assim, simplesmente não se deixa calar, constitui este muito inteligente cidadão britânico (passando ao lado das críticas que se podem fazer ao mesmo) um interessante caso (proeminente) das ainda muito poucas pessoas no Reino Unido que têm a coragem de denunciar os problemas associados à religião islâmica, sem receio de ser erradamente colado a posições racistas ou xenófobas.
Quase todos os vídeos que podem ser encontrados no YouTube que o têm como protagonista são interessantes de se ver, para ter uma pessoa consciência de um muito sério problema que poderá um dia afectar outros países europeus mais a Sul. Sendo os que a seguir coloco, apenas dois que escolhi como amostra.



Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:56

A crescente sexualização das crianças

05.03.17

disney-same-sex-kissing.jpg

[Segue-se uma mensagem que foi originalmente emitida por correio electrónico...]

 

Assunto: Desenhos animados da Disney com beijos homossexuais

http://www.infowars.com/disney-channel-cartoon-features-networks-first-same-sex-kiss/

Independentemente do que cada um pensa em relação a este tipo de orientação sexual,

O que este tipo de exposição faz é, para além de (1) estar a sexualizar as crianças (coisa que já começa a acontecer nos vários sistemas de ensino ocidentais - http://www.infowars.com/sex-and-the-public-schools/ - incluindo em Portugal - http://www.lux.iol.pt/nacional/31-01-2017/livro-de-valter-hugo-mae-com-linguagem-sexual-violenta-cria-polemica) (2) estar a confundi-las quanto a sua possível orientação sexual (original).

Na Rússia, é ilegal estar a expor as crianças a este tipo de imagens, ou propaganda (https://en.wikipedia.org/wiki/Russian_gay_propaganda_law).

No entanto, no Ocidente, não só se faz isto impunemente, como também já se começaram a reduzir as idades de consentimento sexual (Portugal incluído - https://www.rea.pt/forum/index.php?topic=5115.msg1572038#msg1572038) e, nos EUA, já começaram até os média de massas a publicar artigos que desculpabilizam a pedofilia: http://www.infowars.com/salon-pushes-pedophile-sympathy-again/

Tomem muita atenção a isto. A "sexualização das crianças" é algo ao qual irão vocês, de certeza, assistir enquanto pais (como disse, até em Portugal já se viu isto acontecer no sistema de ensino oficial) - sendo isto algo ao qual deverão estar muito atentos.

O que eu já pude ver, sem sequer sair de casa, foi (por mais do que uma vez) o (agora, assumidamente homossexual) "Cláudio Ramos" da SIC, num daqueles programas da manhã, a explicar às pessoas como praticar o dito "sexo anal" (em plena manhã, num canal de sinal aberto) e, num dos canais da TV por cabo aqui, em Portugal, que é o "TLC", estão sempre a emitir uns concursos de "Misses" com bebés (ou próximo disso) todas pintadas e vestidas como se fossem mulheres adultas, com a assistência toda a aplaudir e a assobiar enquanto estas desfilam. (É incrível, mas está a acontecer...)

Raios, até já um conhecido psicólogo da TVI, assumidamente "bissexual" e que está sempre, em todos os programas, a dizer às pessoas o que devem pensar sobre várias coisas - e tem até um programa sobre sexo na rádio pública - já veio defender o "sexo com animais"(!): http://www.impala.pt/famosos/animais-via-humanos-sexo/

Abram os olhos e protejam os vossos filhos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porque razão está a imprensa portuguesa (também) a abafar estes grandes escândalos de pedofilia que estão a ocorrer no Ocidente?!

03.03.17

Falo do que - de (muito) importante e inequivoca e verdadeiramente escandaloso - se está a passar no Reino Unido, como <isto> (e que, ao contrário de outros acontecimentos de treta, não aparece nos jornais e noticiários televisivos).
Falo também, por exemplo, <desta> notícia nos EUA, que é referida no artigo que se segue.
Porque razão não aparece nada disto num telejornal, em Portugal?!...
E, ainda mais, quando estão estes cheios de notícias internacionais de "importância" duvidosa?!
(Eu penso saber porquê... Mas, deixo a quem pense por si próprio(a) a tarefa de tirar as suas próprias conclusões - nomeadamente, no que toca ao quão desprezível e revoltante pode ser a gentinha que trabalha para os órgãos de comunicação de massas, sob as ordens dos poderosos.)

 

Unreported: 1,500 pedophile arrests have been made nationally since Trump took office

by World Tribune staff, February 26, 2017

President Donald Trump is making good on his pledge to use the “full force and weight” of the U.S. government to break up child sex trafficking rings and lock up sexual predators.

Since Trump was sworn in, authorities have arrested more than 1,500 pedophiles in the United States.

trump-human-trafficking-order.jpg(President Donald Trump issued an executive order giving the FBI extra power to crack down on human trafficking offenses.)


“This should be one of the biggest stories in the national news. Instead, the mainstream media has barely, if at all, covered any of these mass pedophile arrests. This begs the question – why?” Liz Crokin wrote for Townhall.com on Feb. 25.

The numbers are “staggering” when compared to the less than 400 sex trafficking-related arrests made in 2014 according to the FBI.

In a press conference from the White House on Feb. 23, Trump addressed how human trafficking is a “dire problem” domestically and internationally. “Dedicated men and women across the federal government have focused on this for some time as you know – it’s been much more focused over the last four weeks,” he said.

The press conference “was barely a blip in the mainstream media and the massive arrests have been almost completely ignored by the MSM altogether,” Crokin wrote.

Crokin noted some of the major arrests that have been made since Trump took office:

 

  • On Jan. 27 authorities arrested 42 in a human trafficking operation in Tennessee.
  • On Jan. 29 authorities announced that 474 were arrested in a statewide California human trafficking operation and 28 sexually exploited children were rescued.
  • 178 people were arrested in Texas for sex trafficking in sting that operated in January until Super Bowl Sunday.
  • On Feb. 14 the Polk County sheriff announced that 42 were arrested in Florida in child pornography related cases.

 

Meanwhile, as the major media “ignored these historical arrests, they have zeroed in on casting conservative icon Milo Yiannopoulos as a monster,” Crokin wrote.

“They claim he supports pedophilia based on comments he made in a video years ago. The reality is Milo was a victim of child sex abuse, and although he did joke about his abuse in an interview, he in no way promotes pedophilia. The opposite is true, and he addressed this controversy head on in a press conference. Milo has personally taken down and exposed pedophiles in his columns over the years. However, the mainstream media and the left ignored this information and demonized Milo.

“The irony of all this is that the left and MSM have been the biggest proponents of pedophilia. Salon has published articles attempting to normalize pedophilia; however, to maintain their faux outrage over Milo, they deleted them.”

Crokin continued: “The face of the very fake news network CNN, Jake Tapper, fired off several tweets condemning Milo. For example, he tweeted: ‘My friend, a survivor of sex trafficking: Milo straight up defended abusing 13 yr old boys… Please don’t let that be normalized’

“If Tapper is so concerned with sex trafficking, why in the world hasn’t he covered the massive sex trafficking arrests that have taken place since Trump took office? It seems he, and many in the leftist media, are only concerned with sex trafficking if it can be used to destroy a conservative,” Crokin wrote.

The “good news,” Crokin noted, “is that we have a president who genuinely does care about children and he’s vowed to make solving the human trafficking epidemic a priority.

“The recent pedophile arrests are just the tip of the iceberg and, whether Tapper and his ilk in the MSM like it or not, this story will eventually get so big that they will be forced to cover this horrific epidemic that has plagued our country for too damn long.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

Governo britânico sabotou, em 2011, investigação jornalística de alegações de pedofilia da parte dum antigo seu Primeiro-Ministro

27.02.17

savile-heath.jpg

[A propósito das recentes revelações e acusações de pedofilia, vindas de um polícia de topo britânico que investiga este caso - e que estão a ser abafadas pela imprensa portuguesa...]

 

UK Kicks Out US Journalist Investigating Former PM's Alleged Pedophilia

[Sputnik] Europe | 10:19 05.08.2015 (updated 12:26 05.08.2015)

A reporter from the US who was investigating allegations that former British Prime Minister Sir Edward Heath abused minors at a children's home on the island of Jersey says she was prevented from carrying out her work by the British authorities.

A journalist from the US told a London radio station that she was forced to leave the UK in 2011 by the authorities after attempting to investigate allegations that former Prime Minister Sir Edward Heath had sexually abused orphans at a children's home on the island of Jersey.

Leah McGrath Goodman, a finance journalist, told LBC radio that while she was carrying out investigations into the tax haven, a British Crown dependency in the English Channel, she came across allegations of child abuse committed by powerful and influential people in British society.

"Ted Heath was one of the more prominent allegations."

Despite her British visa, McGrath Goodman says that she was thrown out of the country after being detained at London's Heathrow airport when she returned to the UK to investigate the allegations further.

"There was a notation on my file that told them to put me in custody. They detained me for 12 hours; they went through all my things."

"They took away everything, my phone, my passport, I didn’t have anything. I didn't know what was going on. Eventually I found out that that was why [because of her investigation into the pedophile allegations], but it was only right before they deported me."

       "And then they banned me for two years from entering the UK."


In the interview, McGrath Goodman was also asked about the allegations she'd heard about the former British Prime Minister, which she was prevented from investigating further.

       "On the island it was very widespread that he had enjoyed using his
       yacht, it was called the 'Morning Cloud,'" and he would come to the
       island quite frequently and from what I understand from people on the
       island and off the islands, he would take the children from care homes
       for rides on the yacht."

       "And it was reported that some of those children never came back."


McGrath Goodman said that according to the reports, Heath was one of "quite a few VIPs and high- ranking people in the government and in public life" who frequented the 'Haut de la Garenne' care home. The facility was also frequently visited by the late Jimmy Savile, a DJ and television personality who was later revealed to have raped and abused hundreds of children.

"What they are saying is, the children were loaned out quite regularly to high level people. They were often brought back, sometimes not. The records will say things like, 'the child ran away.'"

"But there was no effort to find them."

When asked whether she thought the British government was complicit in covering up the allegations, she responded that "I have seen a pattern of trying very hard to look the other way."

Though it is difficult to prove that the authorities were purposefully obstructing the investigation, said McGrath Goodman, "It is quite a coincidence that every time people try to take the matter and bring it to somebody in authority, it never seems to go anywhere."

The States of Jersey police confirmed on Tuesday that Heath was being investigated as part of its Operation Whistle enquiry into child abuse carried out at homes on the island; it is one of five UK police forces now investigating allegations of child abuse against the former prime minister.

Sir Edward Heath, who died in 2005 aged 89, was the Conservative Prime Minister of the United Kingdom from 1970 to 1974.

Autoria e outros dados (tags, etc)

iTunes começou a censurar (/interferir com) a imprensa alternativa

07.02.17

Depois de, em Novembro último, ter sido temporariamente retirada da loja de aplicações da Apple a aplicação do sítio na Internet "Breitbart News" (cujo fundador caiu morto no meio da rua, quando se preparava para revelar um vídeo que iria arrasar com a Administração Obama), eis que, na semana passada, muita gente se queixou de que a mais recente edição do conhecido programa de rádio "The Joe Rogan Experience" (que se distinguiu das outras por ter sido nela entrevistado Alex Jones e ter o último falado sobre o escândalo de pedofilia "Pizzagate") não apareceu, durante muito tempo, na lista de programas carregados para a respectiva conta no iTunes.
Podem ver <aqui> uma confirmação deste sucedido, feita pelo anfitrião de tal programa de rádio. E, podem também ver, no seguinte vídeo, uma constatação de que, no mínimo, algo de mesmo "muito estranho" se passa com a respectiva conta no iTunes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:59

Amazon começou a rotular certos livros "Teorias da Conspiração"

17.01.17

Depois da recente (e ainda decorrente) ofensiva contra a imprensa alternativa, sob a forma de uma campanha que visa difamar a última rotulando-a como emissora de "notícias falsas", eis que - no decorrer de umas colocações que fiz no Twitter - quando fui ao sítio da Amazon saber como se soletrava o nome de um autor, me deparei com o seguinte - um acrescento agora feito pela Amazon ao título de um livro.

 

(Cliquem na imagem para a ampliar.)

Screenshot - 17-01-2017 - 05:29:46.png

 

Relativamente ao qual aproveito para fazer uma pergunta retórica, aos média de massas e seus (verdadeiros) amos: Se estes sítios e autores emitem notícias falsas e escrevem livros com meras "teorias da conspiração" - e estão vocês, claramente, incomodados com os mesmos, ao ponto de fazerem uma campanha contra estes - se são nomes de organizações e indivíduos muito específicos os que são mencionados por estes, se há mesmo muita gente a prestar atenção aos últimos e se são graves as acusações que estes fazem, porque razão não tomam vocês a muito mais democrática atitude de processar judicialmente tais responsáveis? (Será que é porque têm medo do resultado de acções desse tipo?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Activismo antipedofilia no Reino Unido

21.03.14

(Uma confrontação, ocorrida anteontem, de uma vítima deste horrendo tipo de crimes com quem os anda a, pelo menos, encobrir - vítima essa, que já andava a denunciar a existência de "redes pedófilas institucionais" no Reino Unido, antes de ter rebentado o escândalo em torno da figura Jimmy Savile - seguida de um outro vídeo, no qual é feita uma incrível entrevista a este activista e realizador - que tem um sítio na Internet e um canal próprio no YouTube.)



Autoria e outros dados (tags, etc)

Os pedófilos que nos governam a todos

24.03.13

Um excerto de um comentário que deixei, há 3 anos, no blogue do jornalista Frederico Duarte Carvalho:

 

"Józef Retinger, fundador do Clube Bilderberg, disse Estulin, não me recordo exactamente onde, era um pedófilo. O Bush pai, diz este autor na sua página web, é pedófilo. Gordon Brown e Henry Kissinger, diz Bob Chapman, ex-agente dos serviços secretos norte-americanos, são pedófilos. E se consultarem as notícias mais antigas publicadas no sítio do Daniel Estulin poderão ver que pedofilia não é algo de propriamente incomum entre meios diplomáticos."

 

E as hiperligações para um livro, escrito pelo investigador Nick Bryant, um documentário que foi censurado nos média controlados e um programa que passou na Press TV, seguidas de um pequeno documentário, da autoria de Daniel Estulin, sobre o assunto.

Autoria e outros dados (tags, etc)