Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Medicamentos perigosos, hormonas na comida, vacinas

10.12.14


(Provas recentes de que a mencionada ONU usa agentes antifertilizantes em vacinas, <aqui>.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 08:21

A agenda da redução populacional

06.12.14
"In the event that I am reincarnated, I would like to return as a deadly virus, to contribute something to solving overpopulation."
--- Príncipe Filipe, duque de Edimburgo

 

(Dito pelo marido de quem lidera esta conspiração da Nova Ordem Mundial, se a afirmação acima citada não vos preocupa, devia...)

Quem duvidar que as elites ocidentais planeiam realmente reduzir a população mundial, no futuro próximo - e em grandes números - pode ver o seguinte bom vídeo, onde o investigador Webster Tarpley cita várias passagens de um livro que foi escrito por um óbvio lacaio destas mesmas elites.



E, a acrescentar ao anterior vídeo, têm <este> muito bom artigo escrito por Paul Joseph Watson, do sítio PrisonPlanet.com, e <este><este> muito importantes artigos, resultantes de uma investigação feita por um outro colaborador do mesmo sítio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:24

Países atingidos por surto de ébola são ricos em recursos naturais

18.10.14

Um muito pequeno excerto de uma entrevista recente feita a um dos melhores investigadores que conheço, seguida de uma entrevista a um membro do Movimento LaRouche e de dois comentários que eu deixei, há umas semanas, no blogue do meu amigo Dr. Octopus - comentários esses, que poderão explicar a não preocupação com este vírus (que é denunciada na segunda entrevista) por parte da classe dirigente norte-americana.





Dois comentários que deixei a uma colocação e seus respectivos comentários:


Deus não existe.

E, por isso, não deverá fazer nada pelos povos da África Ocidental - que, para grande azar seu, vivem numa zona do Planeta rica em recursos naturais, constituída por países de Terceiro Mundo, do tipo que são frequentemente alvo de políticas ocidentais que visam reduzir as populações nativas desses países. (http://www.hli.org/resources/exposing-the-global-population-control/)

Pessoalmente, suspeito muito mais de uma mão humana, por trás desta epidemia e dos resultados da mesma - do que de uma qualquer intervenção divina, ou obra do mero acaso.

E, acho mesmo muito interessante que os médicos estadunidenses atingidos por esta doença tenham sido salvos por um suposto tratamento experimental - enquanto que esse mesmo tratamento, muito convenientemente, não é administrado às populações africanas.

Pois - para além de serem conhecidos os planos estadunidenses de redução populacional em países de Terceiro Mundo - andasse eu a espalhar vírus propositadamente, só usaria aqueles vírus para os quais houvesse uma cura - para, caso fossem atingidas pessoas que não fosse conveniente eliminar, pudessem tais possíveis problemas ser resolvidos.


*

E, ainda sobre epidemias (ou pandemias) que, convenientemente, reduzem a população africana (e mundial) - e sobre um outro vírus específico que foi mencionado...

http://www.larouchepub.com/eiw/public/2000/eirv27n28-20000721/eirv27n28-20000721_006-aids_the_deliberate_catastrophe.pdf

(Já repararam que, enquanto para um normal cidadão, ter SIDA é sinónimo de morte anunciada, para um certo desportista famoso e com muito dinheiro, tal já não foi verdade? Suponho que também tenha sido "intervenção divina"...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 06:12

Michael Ruppert no seu melhor

26.04.14
Uma coisa que eu não disse, aquando da minha última colocação e respectivos comentários, foi que, a razão pela qual o desaparecimento deste grande autor é, para mim, um acontecimento mesmo muito triste e marcante... É porque foi Michael C. Ruppert uma das minhas (principais e muito importantes) referências, aquando do meu tempo de "jornalista cidadão".
Tendo sido este investigador, em particular - para além de uma das pessoas que me iniciaram na verdadeira história do 11 de Setembro - uma das minhas principais fontes de inspiração e muito bons exemplos de conduta, aquando da minha, que foi curta, actividade jornalística amadora.
Sendo isto equivalente a dizer que, se não fosse o trabalho deste e outros investigadores, que corajosamente denunciaram a verdadeira história, que tinham descoberto, dos atentados de 11 de Setembro, nunca teria eu pesquisado tanto, e tão a sério, sobre tal tema e teria acabado por descobrir aquela que é a principal temática que serve de propósito a este blogue.
(Ou seja... Não fosse Ruppert ter feito o grande e muito bom trabalho que fez, é possível que este meu blogue nunca viesse sequer a existir... Sendo, portanto, também a ele que deverão estar agradecidos todos os que possam encontrar algo de interessante nesta minha humilde publicação.)

Ainda hoje me lembro, como se fosse ontem, das várias vezes seguidas que ouvi a seguinte palestra (incrédulo com tudo o de que, através dela, ia tendo conhecimento) para garantir que conseguia absorver toda a grande quantidade de informação, muito importante, que dela podia assimilar... Tendo sido esta uma das muito importantes peças que me iniciaram na construção do "puzzle" relativo ao 11 de Setembro.

E, é chamando a atenção para esta palestra, de particular qualidade (das várias muito boas, aliás, que Ruppert deu) que aproveito para prestar mais uma sentida homenagem a este autor que, como muito poucos, sempre foi capaz de se manter fiel aos seus princípios e ideais - e que, não só pagou o habitual preço, que muitos pagam, da ruína financeira, como, ao que tudo indica, terá pago por isso também com a sua própria vida.

A tua partida prematura foi, por mim e por muitos, grandemente sentida, Michael Ruppert.

Autoria e outros dados (tags, etc)

I Am Legend

16.04.14

Eu nem vou dizer o quão este filme mexeu comigo - quando o vi, há uns anos, ainda não tinha eu este blogue. E, logo a começar pelos personagens...
Pois, sendo o protagonista principal um homem de tom de pele escuro, que vive isolado do mundo em seu redor e que tem como única real companhia uma cadela... Que cada um que conheça o meu trajecto de vida pessoal, que faça os paralelismos. :)))
Mas, eis que, ao ver mais um filme que descreve um mundo pós-apocalíptico, onde ocorreu uma imensa redução populacional, me deparei com um interessante argumento - mais interessante do que é habitual...
Num mundo onde a maior parte dos seres outrora humanos foi reduzida à condição de meros animais, que apenas reage segundo os mais básicos dos impulsos, eis que houve um ser humano que conseguiu manter-se como tal e que procura a solução para a actual desumanização, em escala imensa, que o rodeia.
Trabalhando pacientemente, com o seu equipamento caseiro, vai este ser humano procurando uma forma de fazer os restantes seres da sua espécie, que o rodeiam, voltar à sua condição original, considerada a desejada.
E, no meio de encontros com outros seres verdadeiramente humanos, que conseguiram também escapar ao processo de desumanização que ocorreu, eis que descobre o protagonista principal a cura para o grande mal que assola a sua sociedade.
Passando a ser o problema, daí em diante, o modo como irá ele administrar tal cura...
Como acaba o filme?
Tem dois finais possíveis (sendo que o segundo apenas pode ser visto na versão que foi lançada para o mercado caseiro, distribuída em DVD e BD).

  • Num primeiro final, após saber o protagonista principal da existência de um refúgio de outros seres humanos, que conseguiram montar um princípio de nova sociedade ainda humana, termina o filme com a entrega da cura descoberta por este protagonista aos restantes seres verdadeiramente humanos, por parte dos outros dois que o protagonista principal - que entretanto morre - conheceu.
  • Num segundo final, alternativo, depois de ver alguns indícios de humanidade, que ainda resta nos seres já muito desprovidos da mesma que o rodeiam, decide o protagonista principal então simplesmente deixar tais seres outrora humanos viver na sua nova forma, não morrendo em consequência da sua tentativa de "re-humanizar" os outros e fugindo este com a sua cura, para o mencionado refúgio.

(E, eu não sei quanto a outras pessoas... Mas, pelo menos eu, observo mesmo grandes paralelos com o fenómeno da alienação, que se observa na sociedade, e de quem tenta combater a mesma. Crendo eu, até, que foi com esse mesmo objectivo - de serem traçados tais paralelos, por muita gente que com isto se irá, individualmente, identificar - que tal argumento foi escrito, numa tentativa de incentivar o distanciamento entre quem está verdadeiramente "acordado" - perante o que realmente se passa à sua volta - e toda a massa de gente restante alienada, descrita por alguns como "zombies" ou "andróides"...)
Uma coisa que me arrepia, no entanto, é o modo particular como neste argumento ocorre a mencionada massiva redução populacional... Que é com o surto de um vírus, que resulta na eliminação da maior parte da Humanidade.
Parte essa do argumento, que se tem repetido em vários outros, de alguns filmes de grande exibição, que se têm visto ultimamente...
(Será isto para mentalizar as pessoas para alguma grande pandemia que venha mesmo a ocorrer?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Democídio e morte lenta

22.05.13

(Quem quiser ver apenas a parte séria, e de muito interesse, pode saltar logo para a marca dos 5m e 48s.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 00:01

Vampiros e zombies

26.02.13
Sobre a temática dos vampiros - que, cada vez mais e notoriamente (a julgar pelo que se vê quando, ocasionalmente, se liga uma televisão), prolifera(?) em toda a chamada "cultura popular" - ainda não sei, ao certo, o que pensar... Se será uma maneira de romantizar o parasitismo e a predação que as elites e seus lacaios exercem sobre o resto da população (constituindo, deste modo, uma maneira de tentar eventualmente recrutar pessoas para o seu lado) ou se será apenas uma maneira de criar uma atmosfera, e toda uma subcultura, sombria entre quem lê e assiste a este tipo de obras (sendo, deste modo, uma maneira de mentalizar as pessoas para coisas muito más que aí venham).

Sobre os filmes, em geral, (e uma conhecida série de televisão, em particular) que têm os zombies como principal temática, podem ler <aqui> o que eu penso deste fenómeno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

EUA a perder a guerra da informação

14.03.11

Se tivessem a verdade e a razão do vosso lado, isto não acontecia...
Curioso que Hillary Clinton se refira à RT como "muito instrutiva". Será por ser o único canal de televisão onde pessoas como Webster Tarpley e Wayne Madsen podem dar a sua interpretação dos factos, por ser a única estação que se atreve a entrevistar pessoas como Daniel Estulin e que regularmente dá tempo de antena a Alex Jones, por ser o único canal internacional de notícias que assinala a ocorrência de certas reuniões secretas e que vai reportando sobre os esforços do Movimento Pela Verdade Sobre o 11 de Setembro e por ser o único sítio na televisão onde podemos ver uma cobertura decente sobre certas pandemias que vão surgindo?



(Ignorem o que é dito em relação à Al Jazeera. Ela não é nenhuma inimiga dos interesses de quem controla o governo norte-americano e outros. A sua menção, juntamente com a RT, por parte de Hillary Clinton, é obviamente uma maneira de, ao mesmo tempo que se vão buscar argumentos para tentar aumentar a percepção deste "problema", mais uma vez promover esta estação. Eu sei do que falo, pois também já caí na armadilha deste canal de televisão. Mas o facto de os ter apanhado, há uns tempos, a mentir descaradamente sobre a fraude do "aquecimento global", fez-me abrir os olhos para a sua verdadeira natureza.)

Autoria e outros dados (tags, etc)