Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Não foram as "vacinas" contra o sarampo que eliminaram a doença

18.04.17

measles.png

 

[Mais uma carta que hoje enviei, a quem me é próximo, por causa da propaganda que (por acaso) pude ontem ver ser emitida na televisão...]

 

Assunto: Para quem pense que o recente surto de sarampo é culpa da não vacinação

A propósito do que foi ontem noticiado em Portugal, sobre um surto de sarampo que ocorreu, venho partilhar convosco o seguinte.

Não foram as "vacinas" contra o sarampo que eliminaram esta doença. E, para o provar, envio (em anexo) uma fotografia de ecrã [imagem que está no início desta colocação], que tirei de uma parte de um documentário, que por enquanto ainda pode ser visto no YouTube. (Sendo o gráfico que apresento um relativo à realidade estadunidense, que, como todos sabem, tem uma população muito maior do que a portuguesa - sendo, por isso, os seus dados estatísticos muito mais correctos do que se a amostra fosse uma população muito menor.) E, para mais informações, podem vocês ver esse mesmo bom documentário - e clicar nas opções do YouTube para accionar as suas legendas em português: https://www.youtube.com/watch?v=8L7Aliz9U60


E, aqui vão também alguns extras:

1) Crianças que morrem por causa da "vacina" contra o sarampo: https://www.prisonplanet.com/over-100-measles-vaccine-deaths-zero-measles-deaths-since-04.html

2) A maior parte das crianças que apanham sarampo foram "vacinadas" contra o mesmo: https://www.prisonplanet.com/what-they-wont-admit-about-measles-outbreaks-most-children-who-catch-measles-were-already-vaccinated.html

(A constatação anterior foi exactamente a mesma que eu fiz relativamente ao tétano, quando - no decorrer de um trabalho de voluntariado que fiz - quiseram que eu me "vacinasse" contra o mesmo - tendo eu, na altura, constatado este mesmo tipo de incidência (em que, de entre as pessoas que tinham apanhado esta doença, a percentagem que tinha sido vacinada contra ela era sensivelmente a mesma que a de pessoas vacinadas na população, em geral - ou seja, a vacina era ineficaz) - após o cruzamento de várias informações a que tive acesso, com pesquisas na Internet, em artigos de revistas científicas, como a "New Scientist", e afins.)

Se acreditam que os nossos governos são incapazes de mentir sobre uma coisa destas, então estão ainda num nível de desenvolvimento, em termos de consciência social, semelhante ao das crianças que acreditam no Pai Natal...

«the broad masses (...) more readily fall victims to the big lie than the small lie, since they themselves often tell small lies in little matters but would be ashamed to resort to large-scale falsehoods. It would never come into their heads to fabricate colossal untruths, and they would not believe that others could have the impudence to distort the truth so infamously. Even though the facts which prove this to be so may be brought clearly to their minds, they will still doubt and waver and will continue to think that there may be some other explanation. For the grossly impudent lie always leaves traces behind it, even after it has been nailed down, a fact which is known to all expert liars in this world and to all who conspire together in the art of lying.»
--- Adolf Hitler, "Mein Kampf" (https://en.wikipedia.org/wiki/Big_lie)

Os casos do Sócrates, Ricardo Salgado e afins chegam a ser quase ridículos, pelo facto de serem apenas estas as pessoas que são apanhadas (http://blackfernando.mypress online.com/semanario_entrevista.html). E, se não acreditam no que eu digo, procurem por declarações por parte de quem investiga (a fundo) o fenómeno da corrupção em Portugal, a dizer a mesma coisa: https://www.google.pt/search?q=paulo+morais +corrupção&tbm=vid

Quando o governo e meios de comunicação de massas (ambos controlados pelos grandes interesses económicos) vierem demonizar quem recuse ser injectado - e recuse também que os seus filhos sejam injectados - com agentes patogénicos e substâncias altamente tóxicas, exijam sempre provas do que vos dizem estes, quando afirmam que é tudo culpa da não vacinação.

As hiperligações numeradas, que eu acima apresento, foram o resultado de uma pesquisa de apenas dois minutos, que fiz, usando o termo de procura "measles site:www.prisonplanet.com" (tendo como objecto de pesquisa um sítio na Internet, que já vos recomendei em carta anterior). E, se fui eu capaz de encontrar esta informação em tão pouco tempo, quem se preocupe mais com este assunto, muito mais poderá encontrar.

Aproveitem, enquanto podem, para se informarem sobre isto. Pois, tudo o que é conteúdo mais incómodo no YouTube já começou a ser escondido (https://www.youtube .com/watch?v=7bnQrajRfTM) - e poderá (leia-se deverá) no futuro próximo ser também eliminado. Ao poder estabelecido não interessa nada que as pessoas saibam desta enorme mentira (e daí a já existente - e também crescente - demonização de pessoas que, como eu, sabem e denunciam a Verdade sobre este fenómeno). Se as pessoas começarem a questionar a veracidade do que lhes dizem sobre este assunto e procurarem informar-se, por si próprias, sobre o mesmo, dando-se conta do enorme logro de que foram vítimas, sabe-se lá o que mais é que poderão começar a questionar e sobre o que mais é que poderão começar a procurar a Verdade sobre (por si próprias). Isto é... O que eu aqui denuncio, e ao qual vos apelo, uma vez mais (nas entrelinhas), é algo de *imensamente subversivo* - e que pode, em vós, instilar muito maus hábitos (do ponto de vista de quem governa)...

E, o que posso acrescentar ao que já vos tenho dito sobre este assunto, é que as verdadeiras razões que se escondem por trás desta enorme mentira não são meramente lucrativas - e eu não vos estou a dizer o que de pior sei sobre esta história das vacinas...

 

[Ao qual aproveitei para fazer o seguinte acrescento.]

 

Assunto: Para quem pense que o recente surto de sarampo é culpa da não vacinação (adendo)

Também, outra coisa que aproveito para acrescentar, é que...

Eu não nego - nem nunca neguei - o (sobejamente) conhecido facto de que (pelo menos no caso de alguns agentes patogénicos) se uma pessoa apanhar uma doença e conseguir vencer a mesma, dificilmente deverá apanhá-la uma outra vez - por ter, neste processo, criado anticorpos contra a mesma.

Este é um facto científico que já está mais do que estabelecido - e a razão pela qual (tal como dizem os médicos) há até doenças que convém apanhar-se quando se é pequeno. Assim como, terá certamente sido este facto que serviu de inspiração para a criação das vacinas.

O que se passa, é que ser-se "vacinado" contra uma doença não é o mesmo que apanhá-la.

As diferenças exactas entre estes dois fenómenos não as conheço eu, por não ser bioquímico, nem ter paciência para estar quase a tirar um curso nesta área científica, só para os compreender. Mas, o que suspeito que aconteça, é o que a seguir transcrevo, de um comentário recente que fiz, sobre esta história das vacinas, ao qual depois acrescentei um outro:

O próprio cientista que as inventou (Edward Jenner) reconheceu mais tarde que as mesmas não funcionavam.
As razões pelas quais várias doenças foram erradicadas, a nível mundial, não foi por causa da introdução das vacinas, mas sim devido a melhorias nas condições de higiene e nutrição (que, respectivamente, diminuíram a exposição aos agentes patogénicos e fortaleceram o sistema imunitário das pessoas, em geral).
O que, na melhor das hipóteses, uma "vacina" faz, é expor as pessoas a uma versão modificada de um vírus ou bactéria - e não ao verdadeiro agente patogénico em si. Sendo que, as defesas que poderão ser formadas, são contra a versão modificada de tal agente e não contra o verdadeiro.
--- http://blackfernando.mypressonline.com/apodrecetuga_censurado.html

Sobre o que dizia eu do próprio inventor das mesmas ter depois dito que elas não funcionavam, não me preocupo sequer em providenciar hiperligações. Pois, nem é preciso ir mais longe do que a própria página na Wikipedia sobre este cientista para constatar isto:
(https://en.wikipedia.org/wiki/Edward_Jenner#Later_life) "Returning to London in 1811, Jenner observed a significant number of cases of smallpox after vaccination."
Sendo o que é dito logo depois - "He found that in these cases the severity of the illness was notably diminished by previous vaccination" - algo que, para mim: (1) não faz sentido, porque as pessoas são diferentes umas das outras, em termos de resistência às doenças, e não há maneira de averiguar tal coisa para uma mesma pessoa; e (2) ou uma tentativa de "salvar a face", da parte de alguém que constatou que tinha seriamente posto o "pé na poça", ou na melhor das hipóteses (3) mais uma conclusão errada da parte de alguém que já comprovadamente tinha tirado conclusões erradas (que levaram à introdução das vacinas)...
--- http://blackfernando.mypressonline.com/apodrecetuga_censurado.html

De qualquer modo, não preciso eu de saber exactamente como funciona o processo de imunização. Pois, basta-me olhar para os dados estatísticos da incidência de várias doenças, antes e depois da introdução das supostas "vacinas" - tal como os que são mostrados no documentário de que já vos falei (https://www.youtube.com/watch ?v=8L7Aliz9U60) - para saber que estas injecções (pelo menos, tal como são elas, hoje em dia, dadas à população, em geral) em nada ajudam a prevenir as doenças que supostamente combatem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 14:52

Interstellar

28.01.16

Para quem, como eu, esteja farto de ter de filtrar por entre a enorme quantidade de mau cinema que é, hoje em dia, produzido... Deixo aqui uma recomendação de um de raros muito bons filmes que ainda se vão encontrando - este, mais uma obra do muito bom realizador Christopher Nolan.
Para os entusiastas da exploração espacial e para os fãs da boa ficção científica, deixo aqui - para quem tiver acesso a tais canais - o aviso de que, este filme irá começar a ser exibido nos canais de cinema pagos, da TV por cabo, a partir de amanhã, dia 29 de Janeiro. E, para quem não tenha acesso a estes canais e não esteja em boa situação económica, deixo aqui também a dica de que, ainda que os sítios de partilha de ficheiros .torrent já tenham começado a ser censurados, os sítios que nos proporcionam o serviço de "procuradores" (/"proxies") - assim como, os servidores alternativos de DNS - ainda não.
Deixo-vos então com um muito pequeno trecho de promoção deste filme, propositadamente escolhido para revelar o mínimo possível sobre ele. :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 10:12

Para quem duvidar de que existem "trolls" na Internet

16.01.16

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porque não precisamos de professores para nada

06.01.16

DumbingUsDown_Gatto.jpg(Uma explicação por mim dada, a alguém que é também capaz de observar os resultados do processo de estupidificação a que são sujeitos todos os que são forçados a submeter-se ao sistema de ensino que temos, misturada com uma algo interessante história familiar, nos primeiros comentários a uma colocação muito bem escrita, que encontrei nos blogues aqui da SAPO...)

http://zibaldone.blogs.sapo.pt/a-pior-juventude-33241

(Recomenda-se a leitura do muito revelador e também muito vendido livro que é exibido no lado direito desta colocação.) --------------------->

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:09

Para quem duvidar que esta gente usa "piadas internas"

31.12.15

http_451.pngSejam, no mundo dos média, promoções que são feitas a um canal de propaganda noticiosa com a voz do Darth Vader, introduções a telejornais de um canal de televisão português com referências a "explosões secundárias", a existência de blogues com nomes como "Brave The World", um filme, relativo a uma conhecida série de atentados de bandeira falsa, onde podemos ver cartazes com a palavra "Illuminati" escrita nos mesmos (quando não são conhecidos no mundo real tais cartazes da mesma marca) ou álbuns que são editados por uma editora chamada "Roc-A-Fella Records"... São várias as mesmo muito estranhas escolhas de palavras e referências que são feitas, ao ponto de deixar qualquer pessoa bem informada com mesmo muitas suspeitas...

Ora, passando para o mundo dos computadores que todos usamos, o mesmo tipo de ocorrências muito suspeitas mantém-se... Seja na primeira escolha do nome "Longhorn" para uma versão do sistema operativo de computadores de secretária que a maior parte das pessoas ainda usa e do nome "Ubuntu" para aquela que é imensamente promovida, pelos média de massas, como a melhor alternativa ao anterior ou seja na escolha de termos como "Android""Cyanogen" para nomes do sistema operativo de smartphones que a maior parte das pessoas usa, a existência de palavras que nos fazem levantar as sobrancelhas é um facto que permanece deveras observável.

Somado a isto, temos agora a escolha do <número 451> (espreitar o nome desta novela) para um erro resultante da censura de uma página na Internet.

E, eu não sei o que pensam outras pessoas que sejam ignorantes... Mas, no meu caso pessoal, deixa, com isto (e tal como no caso da forte presença de triângulos e afins em logotipos de empresas) de haver alguma dúvida sobre se se tratam ou não todas estas ocorrências de meras coincidências - passando antes a ser a minha mesmo muito forte convicção de que há, de facto, quem tenha um sentido de humor mesmo muito macabro, entre quem gere os vários orgãos corporativos, estatais e internacionais, responsáveis por este tipo de decisões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu, no dicionário "Priberam.pt"

17.07.15

(Duas fotografias de ecrã recentes - curiosamente, de duas páginas do mesmo dicionário português que eu costumo usar na Internet, através de uma extensão proprietária para o Firefox.)

 

Screenshot - 30-06-2015 - 00:07:14.png

 

Screenshot - 03-04-2015 - 17:32:49.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 16:13

O que é um "troll"?

20.09.14
"Não é nada assim como dizem! (Ou,
se é, então mudemos já de assunto...)"

Não é que este blogue tenho sido um alvo significativo deste tipo de fenómeno... Mas, se alguém, algum dia, quiser explicar a outras pessoas, num qualquer outro blogue que esteja a ser alvo deste tipo de ataques e criaturas, o que isto é e se se quiser poupar ao trabalho de ter de estar a escrever uma explicação algo extensa sobre o assunto... Fica aqui esta colocação feita, para a qual apenas terão de deixar a hiperligação.
E, assim sendo, segue-se então um breve resumo, que publiquei como comentário há uns tempos, num outro blogue.
Ao qual aproveito para acrescentar que - para quem não quiser, tal como eu sugiro no final do comentário, colocar alguma espécie de "filtro" para os comentários na sua publicação - a melhor maneira de lidar com este tipo de criaturas, é simplesmente ignorá-las... Pois, se "morderem o isco", respondendo às mesmas, isso só faz com que elas se agarrem ainda mais à pessoa que têm como alvo e faz com que, muitas das vezes, se cumpra o objectivo de desviar a atenção do assunto original que estava a ser debatido...

A Internet está cheia de "trolls", ao serviço do poder estabelecido, cuja missão é andar em tudo o que são sítios na Internet, onde ocorrem discussões sobre assuntos políticos importantes, com objectivo de:

1) Tentar descredibilizar/desacreditar/ridicularizar quem denuncia coisas incómodas (incluindo jornalistas verdadeiramente independentes, que tanto denunciam os "podres" da UE, como os da Rússia, ou de quaisquer outros interesses que devam ser denunciados) - nomeadamente, tentando-se fazer passar por uma dessas mesmas pessoas que denunciam coisas importantes (vejam aqui um exemplo do que fizeram a um jornalista português e vejam aqui as provas de que há pessoas que são pagas pelo poder estabelecido para andar a fazer isto mesmo).

2) Sabotar as discussões/denúncias que ocorrem, tentando desviar o assunto dessas mesmas discussões, ou tentando provocar quem denuncia tais coisas incómodas, para que essas mesmas pessoas percam o controlo - e, possivel e consequentemente, a razão.

3) E lançar a confusão, sobre esse tipo de assuntos/denúncias importantes, emitindo desinformação, misturada com informação genuína.

Podem ver aqui, as mais recentes provas de que tudo isto é um facto.

E, podem ler mais sobre isto, na lista de hiperligações que se segue.

http://www.activistpost.com/2014/02/yes-there-are-paid-government-trolls-on.html
http://www.infowars.com/pentagon-armies-of-paid-trolls/
http://www.prisonplanet.com/obama-information-czar-outlined-plan-for-government-to-infiltrate-conspiracy-groups.html
http://www.danielestulin.com/2012/02/03/facebook-y-sus-conexiones-con-cia-y-darpa/#comment-18705

Se se fartarem dos "anónimos", ou de pessoas que assinam com nomes que ninguém conhece de lado nenhum, podem sempre apenas permitir a colocação de comentários de pessoas que tenham uma conta criada na Blogger. (É muito simples de o fazer, nas opções de configuração dos blogues. E, é também muito simples e rápido, para alguém que queira comentar em blogues, criar uma conta na Blogger.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

No "Twitter" também se passam coisas interessantes

21.08.14
Por ser uma pessoa mesmo muito anti-social, pessoalmente, nunca fui grande fã desta "mini-rede social"(?), onde várias pessoas constantemente partilham pequenos pensamentos, que vão tendo, e vão também fazendo outras pequenas partilhas, e repartilhas, de coisas que vão descobrindo na Internet.
Pois, para além da esmagadora maioria das pessoas raramente ter alguma coisa de interessante a dizer, sei de vários casos de censura (ler o 1º comentário a esta colocação) e até de, muito suspeitas, colocações falsas (um exemplo) que têm ocorrido nesta rede, que me fazem logo não querer participar na mesma. 
(Assim como, a simbologia por esta utilizada e óbvio propósito da mesma, são algo que não me agrada mesmo nada...)
Mas, (1) depois de terem as colocações da primeira pessoa, nesta mais pequena rede, deixado de aparecer no seu blogue, (2) depois de ter a segunda pessoa terminado com a conta que tinha, nesta rede, e ter recentemente criado uma nova e (3) depois de ter eu prestado alguma atenção ao que a terceira pessoa vai colocando na sua conta (e que também aparece no seu sítio na Internet)...
Dei-me, recentemente, conta de que, por não estar a consultar as contas destas pessoas, nesta rede social "Twitter", tenho andado a perder muitas coisas importantes...
E, por isso, venho só chamar a atenção para o que tem sido, e continua a ser, colocado nas contas dos jornalistas e autores (1) Frederico Duarte Carvalho, (2) Daniel Estulin e (3) Webster Tarpley.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Última pessoa que diz que esteve com Swartz é líder de uma ONG

11.01.14

Vivia no mesmo apartamento que ele e é ela que garante que a morte do conhecido activista (imensamente inteligente e com um enorme potencial, que, desde cedo, se começou a revelar) - que lutou pela defesa da Liberdade de Informação, que iniciou o movimento que derrotou a SOPA, que estava disposto a lutar nos tribunais contra o poder estabelecido e que, caso fosse condenado, iria tornar-se um mesmo muito grande ícone na luta pela Liberdade na Internet - foi "suicídio".

Que importância tem o facto desta mesma pessoa ser líder de uma ONG?
Ora, com a quantidade de ONG que são controladas pela NOM, é sempre de suspeitar, de cada vez que nos deparamos com uma destas organizações. E é também sempre de suspeitar dos seus líderes e das pessoas que as montaram.

Aqui vão algumas das causas em que estiveram envolvidos, quer a líder da ONG em causa (em ONG anteriores e na presente que lidera), quer os restantes membros desta ONG (presentemente e em actividades anteriores).

  • Campanhas de apoio ao Presidente Obama.
  • Campanhas que visam sabotar o financiamento da "National Rifle Association of America (NRA)" ou que visam denegrir a imagem pública desta associação, que defende o (muito importante) direito civil à autodefesa, tal como é (muito explicitamente) expresso na Segunda Emenda à Constituição dos EUA.
  • Militância na "American Federation of Labor and Congress of Industrial Organizations (AFL-CIO)" - uma federação sindical claramente controlada pelo poder estabelecido (que servirá certamente para controlar a contestação ao mesmo).
  • Campanhas de luta pelo impedimento do desenvolvimento industrial (/campanhas pseudo-ambientalistas de "protecção ambiental", que claramente jogam a favor do objectivo de "crescimento zero", pretendido pelo poder estabelecido).
  • Campanha de favorecimento à imigração ilegal para os EUA (obviamente que, para destruir a qualidade de vida nos mesmos, assim como a sua identidade cultural, e para, ultimamente, destruí-los enquanto estados-nação).
  • Campanha pela implementação do "Estado Social" nos EUA.
  • Campanha de apoio à WikiLeaks.
  • E mais toda uma série de "causas" de treta, acompanhadas de falsas lutas sem consequência prática (típicas das ONG controladas), que agora não tenho paciência para estar a listar...

É só uma questão de consultarem a página "Quem Somos Nós" da ONG em causa e começarem a pesquisar sobre o passado dos personagens nela envolvidos. (E, depois, tirarem as vossas próprias conclusões...)

E, sim... Para quem a cara na fotografia, acima e à esquerda colocada, parecer familiar... Trata-se daquela que era, na altura, a namorada do mesmo.
E, quem quiser saber de bons exemplos de confirmações do tipo de suspeita que estou a levantar, nem precisa sequer de olhar para o outro lado do Atlântico para poder ver alguns - [1] [2].

Autoria e outros dados (tags, etc)