Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Isto é que é Patriotismo

04.12.17

Bravos irlandeses, que nunca deixaram de lutar pela independência do seu país, apesar de séculos de repressão e de terem até sido alvo de uma campanha genocida por parte do Império Britânico.



E, cujos alguns dos descendentes, mantendo-se fiéis ao espírito dos seus antepassados, continuam a lutar contra as novas formas de opressão imperialista.

 

David Rockefeller confronted at his dinner table by "The Sovereign Independent" at the Trilateral Commission

Sovereign Independent
May 10, 2010

At approximately 12:15 pm on 9th May, two representatives of the Irish newspaper, The Sovereign Independent entered The Four Seasons Hotel in Dublin, Ireland, where the latest meeting of the Trilateral Commission was taking place and confronted David Rockefeller at his dinner table.

We unassumingly entered the reception area of the hotel and proceeded through the lobby to the seating and dining area at the back of the premises where we sat down and ordered coffee. There was a table immediately behind us which was set up for lunch for 6 people.

We had a few copies of our newspaper with us and discussed posting a few at reception to Henry Kissinger and David Rockefeller when to my utter surprise I noticed David Rockefeller’s bodyguard walking in my direction. Without acting suspicious I then observed the trademark walking stick behind the bodyguard and David Rockefeller was suddenly walking past us and took the seat at the table set for lunch directly behind us.

We immediately decided that we couldn’t miss this opportunity to confront the evil sitting in our midst and to our complete surprise were given the opportunity when the bodyguard appeared to leave the room.

With a few deep breaths we both rose and confronted David Rockefeller at his dinner table in front of his guests with the words. “Mr. Rockefeller, you will never get your New World Order. We are not your slaves; we are not your slaves.”

The room fell into complete silence as our words reverberated all the way through to the reception area with the stunned looks on Rockefeller’s guest’s faces evident in the footage. Rockefeller had a look of complete shock on his face as I leant over him and placed a copy of The Sovereign Independent right in front of him on his table taking care not to touch him in any way or to disturb anything on his table.

We calmly turned away as the bodyguard, clearly not knowing that we had caused the disturbance, ran past us to get to Rockefeller. We walked the approximately 40m to the front entrance, down the drive past the attending police officers and onto the street.

Unfortunately due to the risk of our phone being taken from us as we were filming the video is a bit shaky and Rockefeller can only be seen briefly at the end, almost in silohette, although, anyone who knows what he looks like should clearly recognise him. He is only in the last few frames of the video on the far left.

We’d been there the previous day with Jim Tucker, holding a peaceful protest, outside the gates with a number of other groups which had gone well. Hundreds of copies of the newspaper were handed to passersby who had wanted to know what was going on.

There had also been an attempt to have Henry Kissinger arrested under an arrest warrant issued by the Spanish authorities which was, as far as was known, still valid. This evidence was presented to the police officers on duty and recorded. This matter is currently ongoing with visits to the Spanish embassy in Dublin being made this morning, Monday 10th May.

Neil Foster & Dave Derby, The Sovereign Independent

Autoria e outros dados (tags, etc)

E, mais uma vez, censurado...

13.10.17

pplware.png

Mais um sítio português na Internet onde não irei deixar mais comentários meus, depois de ter sido, uma vez mais, censurado no mesmo. Sítio esse, cujos autores são assumidamente contra a Liberdade de Expressão - [1] [2].
Com mentalidades destas, como pode uma pessoa ter esperança neste País? São estes, então, os descendentes (e os equivalentes modernos) de quem, por mais de 40 anos, nada fez para derrubar a ditadura fascista em que vivíamos?
Fica aqui então o último comentário* que deixei no sítio de notícias sobre novidades tecnológicas "Pplware", à notícia "Librem 5: Vem aí um smartphone com Linux 'puro'", que fala sobre o futuro lançamento de um telemóvel cuja empresa responsável pelo mesmo diz ser seguro de utilizar (depois de ter esta mesma empresa andado a lançar também alguns computadores portáteis relativamente aos quais diz o mesmo).

 

Fernando Negro (#comment-2022231)

Primeiro que tudo, em termos de sistemas operativos para telemóveis que tenham "como principal foco a segurança e a privacidade dos utilizadores", já existe um, que se chama Replicant - https://www.replicant.us/ - e que é totalmente formado por Software Livre.
Mas, até mesmo o criador de tal SO alerta os seus utilizadores de que, a nível do hardware (por não ser este também "livre") não há qualquer garantia de segurança, ao usar uma pessoa telemóveis com um SO totalmente livre: https://www.replicant.us/freedom-privacy-security-issues.php (Sendo a situação a de que, enquanto não forem os desenhos de todas as peças de hardware dentro de um telemóvel também passíveis de ser inspeccionados, nunca poderá uma pessoa ter qualquer garantia de que poderá usufruir de "privacidade" ou "segurança" com um destes aparelhos. E, podem ver na seguinte colocação, o resultado de uma inspecção que houve a nível do software: https://www.fsf.org/blogs/community/replicant-developers-find-and-close-samsung-galaxy-backdoor)
Aliás, a mesma coisa se passa com os modernos computadores (ou, mais especificamente, com as placas-mãe) que agora se vendem - que, desde há vários anos, quando foram adoptadas os novos BIOS "UEFI", já vêm com o equivalente a um sistema operativo embebido na placa-mãe, que não pode ser removido: https://libreboot.org/faq.html#hardware-compatibility (E, isto, já para não falar da suspeita que existe relativamente aos novos microprocessadores da Intel: https://trisquel.info/en/forum/secret-3g-intel-chip-gives-snoops-backdoor-pc-access)
Acho, no mínimo, (mesmo) muito estranho que não tenham as pessoas da estadunidense (terra do Snowden) "Purism" consciência(?) disto... E, pessoalmente, olho para o lançamento deste tipo de aparelhos como quem assiste a "truques para idiotas" ou à montagem de armadilhas. Pois, não me surpreenderia, em nada, se quem estivesse por trás desta empresa estadunidense Purism fossem as mesmas entidades que a toda a gente espiam, através das várias "portas dos fundos" que têm os modernos equipamentos informáticos.

 

* (Relativamente ao que poderá ter motivado a censura deste comentário... A palavra "idiota" não é, na língua portuguesa, usada como insulto - mas antes, apenas como uma forma curta e directa de classificar alguém como "pouco inteligente". Que possa esta ser uma palavra deselegante de se usar, concordo. E, que possa alguém mesmo muito sensível - como uma criança - em circunstâncias muito particulares, sentir-se ofendido com a mesma, admito. Mas, não é um insulto. E, a prova disso, é o repetido uso da mesma no nosso dia-a-dia, até em títulos de várias obras. E, isto tudo para dizer... Eu não veja nada no meu comentário que justifique a censura do mesmo. E, assim sendo, a única dedução que consigo fazer é que, talvez, por estar a publicitar um lançamento destes sem apontar os aspectos para os quais eu chamo atenção, tenha o autor de tal colocação se sentido, ele próprio, um "idiota" - e, como tal, não queira ter publicado um comentário a partir do qual outras pessoas poderiam também concluir o mesmo sobre este autor. No fundo, a mesma razão pela qual suspeito que um outro comentário meu, num outro sítio português na Internet, tenha sido também censurado.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

O princípio do fim (oficial) da privacidade electrónica em Portugal

16.08.17

electronic_eye.jpg

Um comentário que deixei, à notícia de anteontem de que o Presidente da República aprovou a lei que permite às secretas nacionais terem agora acesso oficial aos "metadados" das telecomunicações de todos os portugueses, independentemente de serem ou não estes suspeitos de qualquer crime.
(Tenham em atenção que, as pessoas que nos governam são tudo menos honestas... E, toda a gente bem informada sabe que o SIS - este sim, uma organização criminosa - efectua repetidamente escutas ilegais às telecomunicações dos cidadãos - em violação do Artigo 34.º da Constituição.)

 

Fernando Negro 15 de Agosto de 2017 às 23:04

Não é preciso esperar pelo "longo prazo" para saber como é que tudo isto vai acabar... Pois, qualquer pessoa que esteja atenta e que seja inteligente consegue ver a tendência indicativa de para onde caminhamos (de volta).


Vejam, por exemplo, a outra lei que Marcelo promulgou nesse mesmo dia, de proibir os pagamentos em dinheiro superiores a 3 mil euros (http://www.jn.pt/nacional/interior/proibidos-pagamentos-em-dinheiro-superiores-a-3-mil-euros-8705183.html) - obviamente, com o objectivo de que fiquem tais pagamentos (obrigatoriamente electrónicos) registados em bases de dados bancárias, que já começaram a deixar de ser privadas (https://pplware.sapo.pt/informacao/ultima-hora-governo-aprova-acesso-as-contas-bancarias/). E, reparem em como já lá vão anos em que, para qualquer pagamento significativo, somos agora obrigados a dar o nosso número de contribuinte, para que fique tudo registado em bases de dados estatais.

O "Estado Policial" já chegou. E, o próximo passo será, obviamente, a abolição da Democracia (lembram-se da declaração de Manuela Ferreira Leite, há uns anos, de que talvez fosse melhor "suspendê-la" em certos casos? - https://www.youtube.com/watch?v=A5naDDnigsw). Sendo que, o mais provável, é que seja este segundo passo dado sob o pretexto de uma qualquer "emergência", causada por ataques terroristas de origem duvidosa (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/quem-realmente-esta-por-tras-destes-85197) que servirão para instalar um dito Estado de Emergência, supostamente "temporário", do qual nunca iremos sair (vejam, por exemplo, o caso do Egipto que, antes da queda de Mubarak, estava em "estado de emergência" há 31 anos - http://www.bbc.com/news/world-middle-east-18283635).

Se quiserem saber o quão o primeiro passo facilita o segundo, não têm de ir mais longe do que as palestras de Richard Stallman em que este tem, repetidamente, avisado as pessoas disto mesmo: https://vimeo.com/28195912

E, se duvidarem de que tudo isto obedece a um plano pré-determinado, podem começar por ler um livro cuja primeira versão foi *censurada* em Portugal (http://6.fotos.web.sapo.io/i/o41140ea4/17596647_i1zW0.jpeg) e que foi escrito por um autor que, repetidamente, tem provado a sua credibilidade (http://web.archive.org/web/20131105185520/http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=24&t=10579).

Os Direitos e Liberdades nunca foram algo de imutável ou garantido. E, duram apenas o tempo que o povo em causa permitir que estes durem. Já um dos Pais Fundadores da primeira Democracia moderna do mundo dizia que: "The tree of liberty must be refreshed from time to time with the blood of patriots and tyrants". E, historicamente, têm sido vários os casos em que Democracias (ocidentais e não só) se transformaram em Ditaduras - incluindo no nosso país, na primeira metade do século passado.

Os passos estão a ser dados à vista de todos. Resta agora saber o que irão as pessoas fazer relativamente a isto (antes que seja tarde demais)...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Muito melhor do que o filme, de mais de 2 horas, de Oliver Stone sobre Edward Snowden...

08.08.17

É a entrevista, de pouco mais de 20 minutos, feita pelo filho deste mesmo realizador, Sean Stone, ao jornalista de investigação Jon Rappoport - em que o último faz a sua própria (e inteligente) análise do sucedido (que poderá ter sido confirmada por Daniel Estulin).



(Pois, tal como é o caso de Mike Norris e de Tyrel Ventura, faz Sean Stone parte de uma nova geração, melhor informada do que a precedente sobre as mais importantes questões políticas.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 11:46

E, mais uma vez, censurado pela Blogger

10.07.17

(É por estas e por outras é que abandonei eu tal serviço e me mudei para o SAPO...)
O seguinte, é um comentário que (foi feito de modo apressado e sem grande paciência, mas que, ainda assim) foi repetidamente censurado - [1] [2] [3] - que tentei deixar num recém-criado blogue do mesmo autor da (relativamente conhecida) conta no Twitter "Crimes of Britain", em que se propõe tal autor a denunciar o que chama o "conluio" que existe entre o governo britânico e alguns grupos terroristas a operar em países muçulmanos.
Para melhores esclarecimentos (mais cuidados e elaborados) sobre os assuntos de que a seguir falo, deixo também aqui as seguintes hiperligações - [1] [2] [3] - para colocações minhas anteriores.

 

Fernando Negro 30 June 2017 at 05:29

It's not "collusion" that we're talking about... It's "creation" and "command & control".

The name "al-Qaeda" means "the Base" - and, it comes from the computer/IT term "database" (http://www.globalresearch.ca/al-qaeda-the-database-2/24738). This supposed organization is actually just a list/"database" of Muslim fanatics who are, unknowingly, being used by Western (i.e. UK + USA) intelligence agencies - including on Western soil. And, as even the official History admits, "al-Qaeda" is a creation of the CIA.

Former MP Robin Cook called people's attention to the origin of such supposed organization (https://www.theguardian.com/uk/2005/jul/08/july7.development) a day after the 7/7 terrorist attacks, and appeared dead less than a month afterwards.

The recent change, in name, from "al-Qaeda" to "ISIS", most probably came as a result of the (at the time, increasingly) apparent contradiction, that was becoming too noticeable or obvious, that such supposed organization was actually being supported by the West (for example, in Lybia: http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/africaandindianocean/libya/8391632/Libya-the-West-and-al-Qaeda-on-the-same-side.html) while, at the same time, it was, supposedly, its enemy nº 1.

(And, even if you consider ISIS to be a separate organization from al-Qaeda - which is not, since that, its members are the same: http://tarpley.net/isis-same-fanatics-nato-armed-in-libya-and-syria/ - again, there are also proofs of a Western hand behind the appearance of such supposed organization: http://www.wnd.com/2014/06/officials-u-s-trained-isis-at-secret-base-in-jordan/)

Al-Qaeda/ISIS is just a tool of British and American intelligence agencies, that serves a variety of purposes. And, when it comes to terrorist attacks on Western soil, its purpose is (1) to create a pretext to invade countries in the Middle East, that are rich in natural resources, and (2) to create a pretext for a Police State in the West (in which the ruling elites, who ultimately give orders to our governments, can better control the ignorant masses).

Notice, for example, how the most important terrorist attacks on Western soil (the ones that cause more victims, and require serious planning) always happen on days or months 7, 11 and 22 (i.e. dates with Masonic numbers).

Please, take a look at the following great lecture, given in 2002, by Prof. Michel Chossudovsky, editor of the well-known "Centre for Research on Globalization" (GlobalResearch.ca), for an introduction to what I'm talking about.



And, please also take a look at the following sources, for more information about this: https://www.infowars.com/https://twitter.com/EstulinDanielhttp://www.globalresearch.ca/https://www.corbettreport.com/http://tarpley.net/http://www.voltairenet.org/enhttp://www.larouchepub.com/ + http://www.tenc.net/

With all due respect, to know what you're (really) talking about, you should first do some serious reading of the above-mentioned sources... Otherwise, you'll just write tons and tons of wrong/incorrect analysis of what's (really) going on - and you'll possibly only realize some years from now how wrong/incorrect you were about this particular subject.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 17:32

Bitcoin

12.06.17

Bitcoin.jpg

[Para além de aproveitar eu para chamar a atenção para dois "tweets" - [1] [2] - recentemente feitos pelo ex-agente dos serviços secretos russos, Daniel Estulin, no qual denunciou (/confirmou) ele o controlo oculto que existe destas novas moedas electrónicas, deixo aqui o que, também eu, tive recentemente a dizer, especificamente sobre o fenómeno da conhecida moeda "Bitcoin", num fórum de discussão sobre assuntos relacionados com o Software Livre.]
 
Re: Why try to push bitcoin so hard
Post by Fernando Negro » 2017-02-28 05:30

Bitcoin is almost certainly a product of the "powers-that-be" - who, among other things, want to ultimately surveil and control everything and everyone.

Being that the (obvious) reason why it has been so quickly adopted by the main corporations, and is so much promoted in the mainstream media, and through armies of (what are certainly) establishment "trolls" (who, yes, do exist: http://www.washingtonsblog.com/2014/02/ ... gency.html).

The key term here, is "Cashless Society Control Grid".

And, notice how Western governments have already started restricting the use of physical cash (https://www.corbettreport.com/the-war-o ... try-guide/), and how the mainstream media have already started calling for its abolishment (http://www.prisonplanet.com/financial-t ... -cash.html).

Since that quoting is practised in these forums, and also to make my life much easier, I'll just quote, in here, what I've said in the recent past about this "Bitcoin" phenomenon:

(taken from here: https://www.corbettreport.com/whos-afra ... ment-28176)

Bitcoin” is almost certainly a creation of the powers-that-be…

(And, also a too much sophisticated piece of networking software to have been done by a single person… Where did this “Sakamoto” character made his beta tests, then? His home network?)

The way that the Internet is immensely surveilled, nowadays (don’t look too much for information concerning the P*OMIS software – http://www.fromthewilderness.com/free/p ... romis.html – or something bad – http://www.elmundo.es/encuentros/invita ... index.html – might happen to you), there’s no way that such a complex piece of software, that operates over the Internet, could have been developed without the powers-that-be already knowing, by now, who has created it.

So, this new piece of news [http://www.cbc.ca/news/technology/australia-raids-bitcoin-1.3356725] will surely turn out to be just more “smoke”, to hide the true origins of this phenomenon.

Look at how quickly some of the big corporations (who constitute the real powers-that-be) adopted this currency (http://www.bitcoinvalues.net/who-accept ... coins.html). If this was really something contrary to the interests of the establishment, they would never adopt it – let alone so quickly, and in a way that promotes its growth.

And, all this paranoia about Bitcoin being used for crimes, is just (like you’ve said) that – paranoia. That is going to be used as a pretext to increase the surveillance and control of the Internet.

This “Bitcoin” phenomenon is the concretization of what Alex Jones and others have been warning, for almost two decades now… The so-called “Cashless Society Control Grid”.

And, explaining what I mean by this…

1) First of all, this so-called “cryptocurrency” is not cryptographic, at all. Since that, the NSA and the likes (who created its hash algorithm) can already decrypt it (https://www.youtube.com/watch?v=PZQXxUmROIU#t=1h8m25s).

2) Second, it’s the end of privacy in monetary transactions. Since that, every transaction is publicly recorded. And, all that it takes to identify which transaction corresponds to which deal, is to read the corresponding e-mail exchanges between the persons involved in such a deal. (Do you think that your, however possibly encrypted, e-mails are not being read also? Check again the same link I’ve posted above: https://www.youtube.com/watch?v=PZQXxUmROIU#t=1h8m25s)

3) Third, you are almost totally dependent on an Internet connection to be able to make such transactions. And, who controls the Internet? Big Brother. That is: the main/big corporations, that constitute the real powers-that-be, and their puppet-governments.

The future that the powers-that-be have planned, will be a Police State where *everything* – including the Internet – will be controlled. And, the future will also obviously be one where artificial intelligence will be advanced enough to be able to inspect every Internet traffic, and intercept/block whichever type it (specifically) wants. Here’s an example of how this is already being done, in certain places, since the last decade: http://forum.prisonplanet.com/index.php ... #msg525995 [And, here's the description of the method used: https://en.wikipedia.org/wiki/Deep_packet_inspection]

Do you know what “WWW” stands for, in intelligence circles? R: “World Wide Wiretap”.

So, if you’re an individual who’s fighting the powers-that-be, either (1) because of an oppressive government, that passes laws where it forbids certain people to use the Internet (what’s already being done in certain countries, is to require an ID to use this network), or (2) because the big Internet companies that dominate the market (and that you are forced to use) simply decide that they don’t want to let you use their services anymore, you are always dependent on the “good will” of other entities to be able to make monetary transactions.

And all this, not counting with all the “dirty tricks” that can be used against you – like simply interfering with your monetary transactions, when they’re passing through the Big Brother network, and then have your Internet company respond to you that it must have been some “glitch”, or that they simply don’t know where your money went. (Here’s an example, if you want, of one of the big Internet companies making comments of mine disappear, simply because they want to: http://blackfernando.blogspot.pt/2013/0 ... -meus.html)

Also, in the era of spyware and software insecurity, in a lot of proprietary computer operating systems and programs, that most people use (and, where we even have to be careful with the hardware that we use – https://trisquel.info/en/forum/secret-3 ... -pc-access), to have a “digital wallet”, on a computer hard drive, is the most ridiculously and laughably insecure manner of storing your money that I have ever heard of! (And, all that it takes to make you loose all your savings, is to simply demagnetize your hard drive – which can be done from a distance.)

Please, (seriously) inform yourselves about Internet and computer security, in order to realize what (/the trap that) you’re really getting yourselves into.

And, I'll leave here two more quotes, from following comments that I made in the same thread:

Concerning Internet “security”:

http://en.wikipedia.org/wiki/ECHELON
http://www.fromthewilderness.com/free/w ... _pt1.shtml
http://www.prisonplanet.com/barack-obam ... puter.html
http://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=82985.0
http://www.zdnet.com/article/tracking-p ... n-the-net/

[+]

In order to create and conceive something like “Bitcoin”, there has to be a deep knowledge of computer networking software, and also of Economics – and, I immensely doubt that there’s a single person on this planet that could have both.


(When was the last time that you’ve met a computer “geek” that also had a degree in Economics?)

Therefore, I would much more easily believe this to be the work of a large group of highly intelligent and knowledgeable people, from different areas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nem o Estado, nem ninguém têm o direito de introduzir quaisquer substâncias estranhas no nosso corpo, contra a nossa vontade!!!

22.04.17

De cada vez que apanho um autocarro, na minha localidade, que tem de passar pela principal estrada de accesso à mesma, passo sempre por um daqueles grandes cartazes que são colocados junto à estrada - este, por uma entidade pública - para serem vistos por quem por essa estrada de acesso circula. O cartaz, colocado pela minha Câmara Municipal, de orientação comunista, diz em letras bem grandes: "A vida humana é inviolável". Sendo que, tal como poderão ver na fotografia que abaixo coloco, o cartaz consiste claramente numa tentativa (ainda que subtil) de alertar e consciencializar as crianças de que nenhum adulto tem o direito de violar a sua integridade física.

 

a_vida_humana_é_inviolável.png


A frase que está neste cartaz, não é uma que foi criada apenas para tal campanha de consciencialização. Pois, para quem tiver um conhecimento mínimo daquela que é a nossa Constituição da República Portuguesa - à qual gostam (e muito bem) os comunistas de frequentemente recorrer - estas palavras deverão soar familiares.
A frase é tirada da seguinte componente deste documento, que se quer sagrado:

 

Artigo 24.º
Direito à vida

1. A vida humana é inviolável.

 

A qual é logo complementada pela componente seguinte:

 

Artigo 25.º
Direito à integridade pessoal

1. A integridade moral e física das pessoas é inviolável.

 

Ora, com este Mais Fundamental dos Direitos bem explicitado na nossa Constituição, com que justificação, ou como, é que se atrevem os nossos políticos a querer sequer debater o mesmo, a propósito da paranóia em volta das vacinas?
(Se uma pessoa quer adoptar o que, supostamente, é um comportamento de risco, é problema dela. E, se representar tal pessoa um perigo para os outros por ter depois, em consequência disto, contraído uma doença, então nesse caso - e, apenas nesse caso - que, em última instância, se quarentene essa pessoa e se restringa o seu direito à liberdade de circulação - se for preciso, contra a vontade da mesma... Agora, tudo o resto que se venha querer defender, não passa de uma enorme Barbaridade, que nem acredito que possam sequer querer que seja discutida!)
O estar a injectar uma pessoa (ou algum menor que esteja sob a sua responsabilidade) com qualquer substância que seja (ou forçá-la a ingerir algo) contra sua vontade, é simplesmente uma das maiores transgressões e violações de um dos mais fundamentais Direitos Humanos que existem!
(Sendo que, estar a mexer com o próprio corpo físico de alguém, contra sua vontade, é ainda mais violento e transgressor do que impedir alguém de exercer o mais fundamental dos direitos que existem no domínio mental - que é o Direito à Liberdade de Expressão!)
A quem venha dizer que a Constituição também prevê, num dito "estado de emergência", a violação de (ou seja, o acto de "infringir" - e não apenas o acto de "restringir", como diz o Artigo 18.º) os mais fundamentais direitos por ela enunciados, tenho a chamar a atenção para a seguinte parte deste documento:

 

Artigo 19.º
Suspensão do exercício de direitos

6. A declaração do estado de sítio ou do estado de emergência em nenhum caso pode afectar os direitos à vida, à integridade pessoal, à identidade pessoal, à capacidade civil e à cidadania, a não retroactividade da lei criminal, o direito de defesa dos arguidos e a liberdade de consciência e de religião.

 

E, para aqueles que venham dizer que a Constituição, ao defender a "protecção da saúde" dos cidadãos, está a dar carta branca aos governos para infringir quaisquer outros direitos (defendendo um princípio tão absurdo e imensamente abusivo, como, por exemplo, estar a defender a castração de, ou já agora a implantação de microchips de rastreio em, pessoas sexualmente promíscuas, para o impedimento da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis) publico a seguir o Artigo em causa, na sua totalidade, onde todos poderão ver que, em nenhuma parte é dito que, para "proteger" a saúde de outros, se pode violar a vida humana:

 

Artigo 64.º
Saúde

1. Todos têm direito à protecção da saúde e o dever de a defender e promover.

2. O direito à protecção da saúde é realizado:

a) Através de um serviço nacional de saúde universal e geral e, tendo em conta as condições económicas e sociais dos cidadãos, tendencialmente gratuito;
b) Pela criação de condições económicas, sociais, culturais e ambientais que garantam, designadamente, a protecção da infância, da juventude e da velhice, e pela melhoria sistemática das condições de vida e de trabalho, bem como pela promoção da cultura física e desportiva, escolar e popular, e ainda pelo desenvolvimento da educação sanitária do povo e de práticas de vida saudável.

3. Para assegurar o direito à protecção da saúde, incumbe prioritariamente ao Estado:

a) Garantir o acesso de todos os cidadãos, independentemente da sua condição económica, aos cuidados da medicina preventiva, curativa e de reabilitação;
b) Garantir uma racional e eficiente cobertura de todo o país em recursos humanos e unidades de saúde;
c) Orientar a sua acção para a socialização dos custos dos cuidados médicos e medicamentosos;
d) Disciplinar e fiscalizar as formas empresariais e privadas da medicina, articulando-as com o serviço nacional de saúde, por forma a assegurar, nas instituições de saúde públicas e privadas, adequados padrões de eficiência e de qualidade;
e) Disciplinar e controlar a produção, a distribuição, a comercialização e o uso dos produtos químicos, biológicos e farmacêuticos e outros meios de tratamento e diagnóstico;
f) Estabelecer políticas de prevenção e tratamento da toxicodependência.

4. O serviço nacional de saúde tem gestão descentralizada e participada.

 

Resumindo, a Constituição do Estado de Direito em que vivemos diz claramente que, em nenhum caso, pode o mais fundamental Direito à Inviolabilidade da Vida Humana, de cada cidadão, ser retirado, ou infringido.

 

*

 

[E aqui vai mais uma pequena nota, acrescentada apenas algumas horas depois de ter eu feito esta colocação, para possivelmente a tornar ainda mais clara...]

Sendo que, não falando sequer a Constituição em "infringir" quaisquer direitos (que seria no que se traduziria uma violação da vida humana), no que toca a "restringir" alguns (como limitar a liberdade de circulação e afins), esta é também bem clara, ao falar apenas em casos expressamente previstos na mesma - como é o dito "estado de emergência":

 

Artigo 18.º
Força jurídica

 

2. A lei só pode restringir os direitos, liberdades e garantias nos casos expressamente previstos na Constituição, devendo as restrições limitar-se ao necessário para salvaguardar outros direitos ou interesses constitucionalmente protegidos.

 

(E, não sei o que mais tenho de dizer, para demonstrar o quão absurda é toda esta situação, de quererem injectar pessoas à força... Isto é ainda muito mais grave do que estar a defender que, agora para "proteger a saúde" dos cidadãos, vai o Estado começar a limitar a liberdade de expressão e a liberdade de circulação de quem é crítico das vacinas!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Denúncias de espionagem electrónica por parte da CIA a cidadãos estadunidenses são da autoria de funcionários da própria agência

11.03.17

[Uma edição imperdível (das tantas) do programa de rádio de Alex Jones - em que, de acordo com o alto funcionário governamental Steve Pieczenik, se denuncia que as recentes revelações de espionagem electrónica ilegal por parte da CIA a cidadãos do seu próprio país, que estão a ficar conhecidas como "Cofre 7", fazem parte da guerra interna governamental, entre nacionalistas e agentes da NOM, que se iniciou após a vitória de Donald Trump nas últimas eleições presidenciais.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 01:23

Triunfo dos Porcos

24.01.17

Deixo aqui um excerto de um programa emitido pela estação de televisão paga através de dinheiro extorquido através das contas de electricidade, que apanhei por acaso, há uns dias, quando estava a fazer "zapping".



O título desta colocação é literalmente o nome de tal programa...
(Que fiquei a saber que foi originalmente emitido em 2001 - quando andava eu demasiado ocupado com activismo político e "jornalismo cidadão", para poder sequer ver televisão.)
E, acaba por ser a mais explícita forma de gozo com o comum cidadão com que me deparei já este ano, depois de a melhor no ano passado ter sido, não a de Augusto Santos Silva, mas a do título original de um conto de ficção científica ("All You Zombies") que deu origem a um filme que apanhei num dos canais de cinema da TV por cabo, TVCine (e que foi escrito por um dos mais conhecidos autores deste género literário, que se distingue dos restantes por inserir nas suas obras "propaganda subliminar" de teor militarista e fascizóide e também defensora do "amor livre" e de um "governo mundial").
(Têm mais uma referência a este último tipo de gozo, através do uso do termo "zombies" e equivalentes, aqui - e têm também <aqui> um outro exemplo, em Portugal, do mesmo tipo de gozo de que falo no início desta colocação...)

Autoria e outros dados (tags, etc)