Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Palhaçada

02.03.13
Surpreendeu-me, pela negativa, a adesão da CGTP ao protesto de hoje... Pois, se até agora a CGTP se tem pautado e distinguido, nas suas acções de protesto, por ser uma organização que luta por objectivos concretos e que apresenta também alternativas muito concretas, achei estranho que se quisesse juntar a quem, pelo contrário, pouco ou nada disto pelo qual se caracteriza ou tem feito.
Suponho que possa ter sido, talvez, por querer adicionar números a este seu protesto, em particular, para depois poder dizer que tiveram x centenas de milhares de pessoas numa manifestação que também era a sua. Não sei... O que é certo é que, fizesse eu ainda parte de alguma organização sindical, e ainda por mais pequena que fosse, iria querer demarcar-me mesmo muito bem de todos estes novos movimentos de farsa, que apenas adoptam formas de "luta" ineficazes e ridículas.

"Movimento Sem Emprego", "M12M", "15O", enfim... Os nomes que vão surgindo são diferentes. Mas a fórmula é sempre a mesma.
(A qual, para mim, denuncia muito bem quem é que estará por trás de tais movimentos...) E que consiste em nada mais fazer do que protestar e ficar eternamente à espera que quem está a destruir a Economia *de propósito*, como que por milagre, mude de ideias e deixe de fazer o que está a fazer...
Isto, sempre acompanhado de uma muito boa campanha mediática (feita com a ajuda dos média controlados) com cartazes e imagens mesmo muito bem conseguidos e elaborados, e também vídeos a condizer, todos feitos com dinheiro oriundo sabe-se lá donde... Aos quais, claro, se adiciona sempre uma ou outra cara conhecida, para promover a causa (coisa que tem o valor que tem, num país onde, para se ser conhecido, entre quem não tem nada na cabeça, não é preciso muito) para, com isto, chamar alguma carneirada para quem essa mesma celebridade tem algum significado.

Manifestem-se à vontade... Manifestem-se, até, todos os dias, que isso não vai mudar nada. (E podem até, se quiserem, ler a sugestão que dei a quem faz as mais divertidas manifestações de todas, nos comentários a esta notícia.)
Manifestem-se até ficarem efectivamente sem dinheiro e já nem para isso o tiverem. (E, talvez só depois de efectivamente terem caído no buraco, vejam se, no muito tempo livre que vão ter, algum dos vossos neurónios é capaz de concluir que é só avançando com soluções e alternativas é que se resolve alguma coisa...)
Manifestem-se à vontade, mas, não contem comigo para vos fazer companhia... Pois, vou estar antes, provavelmente, ainda a dormir e a recuperar de mais um intenso dia de pesquisa e escrita, até altas horas da noite, sobre o que realmente - e de muito importante - se passa à minha volta, para poder depois avisar os outros disso. (Coisa que considero muito mais importante do que sair para a rua a gritar simples palavras de ordem, inócuas e vazias de conteúdo significativo...)

Se quiserem saber mais das razões pelas quais não me junto a vós, podem espreitar <aqui>, <aqui> e <aqui>.

Mas, por favor, calem-se com esses cantares ridículos, que só desvirtuam, descaracterizam e banalizam as muito belas canções daquele que foi o grande cantor e poeta Zeca Afonso.
Pois, fosse ele vivo, estou certo que era muito mais ao lado de quem tenta efectivamente mudar as coisas e resolver os problemas que ele continuaria a estar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 04:06



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 03.03.2013 às 19:29

E reparem em como o "É" grande, que aparece no final, tapa a palavra "POVO", de um modo em que se lê antes "POIO", no que está escrito em cima desta letra.

(Procurem pelo significado popular de - ou sentido figurado em que, por vezes, é usada a palavra - "poio"...)

"POVO É POIO".

comentar colocação