Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O 11/9 é uma enorme mentira

11.09.11

Foi uma série de atentados orquestrados pelo próprio governo estadunidense para, tal como há anos dizia e mantenho, "criar um pretexto para uma série de guerras que visam o controlo norte-americano, e dos seus aliados, dos últimos redutos de petróleo que ainda restam no mundo". Para isso e para - tal como posteriormente acrescentei - criar um pretexto para transformar todo o mundo ocidental num grande estado policial devido às ameaças "terroristas".
A consciência de tudo isto, entre a população do mundo inteiro com acesso à Internet, cresce a cada dia que passa. E actualmente, até mesmo entre as pessoas mais alienadas e mais mal informadas que conheço, já começo a ouvir quem me diga que, pelo menos, conhece outras pessoas que acreditam que foi o próprio governo estadunidense o autor dos ataques.
As provas disto estão ao alcance de todos os que se queiram informar sobre o assunto e penso que, com esta série de colocações, já aqui deixei dicas suficientes.
Se eu consegui percebê-lo, já lá vão mais de 8 anos, usando uma mera ligação telefónica à Internet e um computador com um simples - na altura, já ultrapassado - processador Pentium 200 MHz, numa altura em que ainda não havia sítios do tipo do YouTube, com a evolução que entretanto houve, em termos de facilidade de disponibilização e acesso à informação nesta rede e não só, e com toda a mais informação que entretanto foi descoberta e exposta neste meio, só não sabe disto, hoje em dia, quem não quer.
Aproveitem este excelente meio de comunicação que têm ao vosso dispor enquanto podem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 09:11



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 11.09.2011 às 11:40

http://www.youtube.com/watch?v=wNNTcHq5Tzk (http://www.youtube.com/watch?v=wNNTcHq5Tzk)
Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 11.09.2011 às 11:49

(http://paramimtantofaz.blogspot.com/2011/09/nao-me-perguntem-onde-e-que-eu-estava.html)

No dia 11 de Setembro, estava em casa a dormir enquanto ocorriam os atentados. Não estive com nenhum americano. Mas, menos de seis meses depois, estive com vários. Por coincidência, em Nova Iorque.
Uma das pessoas que conheci estava no World Trade Center no dia dos ataques... E não morreu por pouco.
Trabalhava na Torre 2 e foi uma das pessoas que ouviu - algo de que eu, na altura, já tinha lido sobre - a ordem nos altifalantes para que as pessoas permanecessem nos seus postos de trabalho, após o ataque à primeira torre. (Suponho que, quem esteve por trás dos ataques se quisesse assegurar de que havia mesmo muitas vítimas e que quem nessa torre trabalhava fosse incluído/a no grupo.)
Após uma manif em que ambos estivemos presentes, teve a gentileza de oferecer uma boleia no táxi a mim, na altura um jovem idealista que estava disposto a ir até ao fim do mundo para lutar pelos seus ideias, ainda que mal tivesse dinheiro para a sua estadia em tão fria e distante cidade.
Enquanto atravessava de noite a ponte de Brooklyn com ela no táxi, comentava, ao olhar para trás, o quão bela era a vista da baixa da Manhattan. Ao que ela me respondeu que era mais bela dantes com o World Trade Center. Ao comentar eu o quão incrível tinha sido a série de atentados, perguntei-lhe se sabia que havia indicações de que o governo tinha deixado tal coisa ocorrer. Ao que ela me respondeu prontamente que "Sim", referindo o facto de lá ter estado nesse dia. Acrescentou também que o seu namorado tinha ficado queimado. "Mas sobreviveu..."
Ao ouvir apenas tal coisa, como compensação positiva pelo que aconteceu ao seu namorado, nem me atrevi a perguntar em que estado este tinha ficado...
Disse-me também algo revelador da revolta que sentia em relação a isso.
Era uma Mulher com M grande. Como nunca conheci nenhuma em Portugal. Uma activista, tanto quanto eu consegui perceber, anarquista, cuja experiência é mais um bom exemplo da lei universal que parece existir de que as boas pessoas são sempre as mais f**idas e os fdp saem sempre por cima...
Nunca cheguei a saber o nome dela. Mas nunca a irei esquecer.
Gostava imenso de lhe dar hoje um abraço.
A ti, companheira anónima... A minha imensa solidariedade neste dia.


http://www.youtube.com/watch?v=y-5c5o85SGo (http://www.youtube.com/watch?v=y-5c5o85SGo)
Sem imagem de perfil

De Fada do bosque a 11.09.2011 às 15:27

Está um MUST!!!

Não queria ter estado em NY, no dia em que tsl sconteceu...
Um abraço
Sem imagem de perfil

De Fernando Negro a 11.09.2011 às 16:56

Obrigado pelo elogio. :)
Um abraço.
Sem imagem de perfil

De Fada do bosque a 11.09.2011 às 16:57

O que mais "confusão" me faz é o Pentágono:

«(...)Seria legítimo pensar que, se um grupo de árabes tivesse conseguido enganar não apenas a CIA e o FBI, mas todas as 16 agências de informação americanas e todas as agências de informação dos nossos aliados, incluindo a Mossad, o Conselho Nacional de Segurança, o Departamento de Estado, a NORAD, a segurança do aeroporto quatro vezes numa manhã, o controlo aéreo, etc, o Presidente, o Congresso e os media gostariam de saber como foi possível que um evento tão improvável se produzisse. Pelo contrário, a Casa Branca mostrou grande resistência a que tal fosse descoberto e tanto o Congresso como os media mostraram um interesse diminuto.(...) artigo completo:

http://www.resistir.info/11set/roberts_24ago11_p.html

Entretanto veja isto (http://www.freedomunderground.org/memoryhole/pentagon.php).
E ainda, Demolições controladas (http://www.resistir.info/11set/demolicao_controlada.html)

comentar colocação