Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bancos, dinheiro e comida

26.12.15

collapse.jpg

 

[Mais uma importante carta que enviei a várias pessoas que me são próximas, com informação que penso ser de interesse também aqui partilhar...]

 

Primeiro que tudo, e como mera nota de interesse...


1) Aqui vai uma prova (do que eu ando há anos a dizer às pessoas) de que os bancos privados criam dinheiro a partir do nada (tal como se fossem uma pessoa com uma máquina fotocopiadora em casa) e que a sua actividade constitui um roubo indirecto a todas as outras pessoas que não estão autorizadas (pelos governos-fantoche desses mesmos bancos privados) a fazê-lo:

https://www.rt.com/business/327118-switzerland-money-banking-referendum/


E, agora, para as coisas mais sérias...


2) Como poupar até 100 euros por ano, mudando a modalidade da nossa conta:

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2015-12-02-Como-poupar-ate-100-euros-por-ano


3) AVISO muito importante: Se têm, ou sabem de alguém que tenha, muito dinheiro (por exemplo, poupanças - e acima de €100,000) nalguma conta, o melhor é tirarem tal dinheiro de lá (e convertê-lo nalguma outra coisa, que mantenha o seu valor em caso de hiperinflação - que poderá ocorrer). Pois, o Colapso a sério da Economia Mundial irá ter início a 1 de Janeiro próximo (o que aconteceu em 2008 foi apenas um "piquenique" comparado com o que aí vem) e os vários governos europeus já estão a aprovar e a aplicar legislação de "bail-in", que permite aos depositantes pagar pelo prejuízo dos seus bancos (ou seja, o que aconteceu em Chipre, em 2013, já pode também acontecer noutros países europeus, desde que foi aprovada uma directiva europeia que o permite) e mais de 10,000 depositantes italianos perderam as suas poupanças neste mês, com a falência de 4 bancos em Itália:

https://www.youtube.com/watch?v=khQD0-o3_SQ
http://economico.sapo.pt/noticias/governo-antecipa-em-um-ano-a-aplicacao-do-bailin-em-portugal_207904.html
https://www.google.pt/search?q=italy+bail-in+december


4) Quando tal Colapso tiver início (o que, na realidade, já aconteceu* - http://www.zerohedge.com/news/2015-08-18/23-nations-around-world-where-stock-market-crashes-are-already-happening - mas, ainda não de forma grave) existe uma séria possibilidade de haver interrupções na distribuição de comida (pois, a ocorrência de um descalabro financeiro é sempre uma séria possibilidade). Por isso, o melhor é terem reservas de comida - por exemplo, sob a forma de conservas - em vossas casas, para o caso de tal ocorrer:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/agricultura/ministro-aconselha-guarde-comida-na-despensa-e-numa-mochila-de-emergencia
http://www.drapalg.min-agricultura.pt/downloads/servicos/CPEA/Reserva_alimentar_emergencia_Abr10.pdf
https://web.archive.org/web/20110925195143/http://www.cnpce.gov.pt/archive/doc/Reservas_Alimentares_Emergencia.pdf

* (façam um "zoom out", para um intervalo de tempo de um ano, nos gráficos correspondentes aos valores negociados nas várias bolsas mundiais, para os quais o artigo deixa hiperligações)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 20:47



2 comentários

Imagem de perfil

De Fernando Negro a 26.12.2015 às 22:11

E, sobre as últimas hiperligações, um acrescento:

Estar a criar reservas de água - tal como é descrito nestes panfletos - caso a que saia das vossas torneiras seja potável, não deverá ser uma necessidade, na eventualidade de um descalabro financeiro... Mas, apenas caso a tensão entre a OTAN e a Rússia cresça ao ponto de se tornar iminente uma guerra (nuclear) - que, acreditem ou não, é uma séria possibilidade, para a qual já muita gente tem vindo a avisar: https://www.rt.com/shows/sophieco/324941-nuclear-cold-war-us/

(Razão essa, pela qual estes panfletos foram criados, em 2010, numa altura em que a tensão entre o Ocidente e o Irão estava ao rubro.)
Sem imagem de perfil

De Ç a 07.01.2016 às 02:28

Tem razão, os sinais estão aí.

http://www.theguardian.com/business/2016/jan/06/world-bank-perfect-storm-warning-2016-slowdown-brics-economies

comentar colocação