Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Editor de muito conhecido jornal alemão falecido o mês passado admitiu que são os média de massas quem emite "notícias falsas"

21.02.17

Editor of Major German Newspaper Says He Planted Stories for the CIA

By Ralph Lopez
Global Research, February 04, 2015
Reader Supported News

Becoming the first credentialed, well-known media insider to step forward and state publicly that he was secretly a “propagandist,” an editor of a major German daily has said that he personally planted stories for the CIA.

Saying he believes a medical condition gives him only a few years to live, and that he is filled with remorse, Dr. Udo Ulfkotte, the editor of Frankfurter Allgemeine Zeitung, one of Germany’s largest newspapers, said in an interview that he accepted news stories written and given to him by the CIA and published them under his own name. Ulfkotte said the aim of much of the deception was to drive nations toward war.

Dr. Ulfkotte says the corruption of journalists and major news outlets by the CIA is routine, accepted, and widespread in the western media, and that journalists who do not comply either cannot get jobs at any news organization, or find their careers cut short.

Dr. Ulfkotte is the author of a book currently available only in German, “Bought Journalists” (Kopp 2014). Aged 55, he was also once an advisor to the government of German Chancellor Helmet Kohl.

The book has become a bestseller in Germany but, in a bizarre twist which Ulfkotte says characterizes the disconnect caused by CIA control of the western media, the book cannot be reported on.

Ulfkotte says:

    “No German mainstream journalist is allowed to report about [my] book. Otherwise he or she will be sacked. So we have a bestseller now that no German journalist is allowed to write or talk about.”

Among the stories Ulfkotte says he was ordered to plant in his newspaper over the years was a story that Libyan President Moammar Gaddafi was building poison gas factories in 2011. Ulfkotte also says he was an eyewitness to Saddam Hussein’s use of poison gas against Iranians in the war between Iran and Iraq, but that the editors he worked for at the time were not interested, because Iraq was a US ally at the time.

Ulfkotte says he is better positioned to come forward than many journalists because he does not have children who could be threatened. Ulfkotte told the Russian newspaper Russian Insider (RI):

    “When I told the Frankfurter Allgemeine Zeitung (Ulfkotte’s nwspaper) that I would publish the book, their lawyers sent me a letter threatening with all legal consequences if I would publish any names or secrets – but I don’t mind. You see, I don’t have children to take care of. And you must know I was severely injured during the gas attack I witnessed in Iran in 1988. I’m the sole German survivor from a German poison gas attack. I’m still suffering from this. I’ve had three heart attacks. I don’t expect to live for more than a few years.”

Ulfkotte says that remorse of having “lied” to mass audiences over the years drove him to come forward. He told RI that he was:

    “taught to lie, to betray and not to tell the truth to the public.”

Ulfkotte says:

    “I’m ashamed I was part of it. Unfortunately I cannot reverse this.”

Among the admissions that Ulfkotte makes in the interview are putting his own name to articles completely written by intelligence agencies. He said:

    “I ended up publishing articles under my own name written by agents of the CIA and other intelligence services, especially the German secret service.”

Ulfkotte detailed the pattern of cajolery and outright bribery used by the CIA and other US-allied intelligence agencies, for the purpose of advancing political agendas. Ulfkotte said:

    “once you’re connected, you make friends with selected Americans. You think they are your friends and you start cooperating. They work on your ego, make you feel like you’re important. And one day one of them will ask you ‘Will you do me this favor’…”

Ulfkotte noted that a journalists on international press trips paid for by organizations close to the government are unlikely to submit a storyline not favorable to the sponsor.

Of the gassing of Iranians he had witnessed in the Eighties, Ulfkoppe said:

    “they asked me to hand over the photo’s that I had made to the German association of chemical companies in Frankfurt, Verband der Chemischen Industrie. This poison gas that had killed so many Iranians was made in Germany.”

In an interview with Russia Today, Ulfkotte said that it was “not right” what he had done, and that his fear was that politicians were actively driving the world toward war:

    “it is not right what I have done in the past, to manipulate people, to make propaganda against Russia, and it is not right what my colleagues do, and have done in the past, because they are bribed to betray the people not only in Germany, all over Europe. … I am very fearful of a new war in Europe, and I don’t like to have this situation again, because war is never coming from itself, there is always people who push for war, and this is not only politicians, it is journalists too. … We have betrayed our readers, just to push for war. … I don’t want this anymore, I’m fed up with this propaganda. We live in a banana republic, and not in a democratic country where we have press freedom…”

In his book “The CIA and the Media,” Watergate reporter Carl Bernstein quotes William B. Bader, former CIA intelligence officer, in his testimony before the Senate Intelligence Committee. Baeder said:

    “There is quite an incredible spread of relationships. You don’t need to manipulate Time magazine, for example, because there are [Central Intelligence] Agency people at the management level.”

Bernstein writes:

    “The Agency’s relationship with the Times was by far its most valuable among newspapers, according to CIA officials. From 1950 to 1966, about ten CIA employees were provided Times cover under arrangements approved by the newspaper’s late publisher, Arthur Hays Sulzberger. The cover arrangements were part of a general Times policy—set by Sulzberger—to provide assistance to the CIA whenever possible.”

Ulfkotte was on the staff of the Konrad Adenauer Foundation from 1999 to 2003, according to his Wikipedia entry. He won the civic prize from the Annette Barthelt Foundation in 2003.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 12:46

Dimitri Khalezov precisa desesperadamente de ajuda

27.01.17


(Quem quiser estar a par dos agradecimentos por ele feitos pelas ajudas que tem recebido, pode ir espreitando o mesmo canal no YouTube que ele regularmente utiliza para ir dizendo às pessoas que está ainda vivo e em liberdade.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 15:30

Amazon começou a rotular certos livros "Teorias da Conspiração"

17.01.17

Depois da recente (e ainda decorrente) ofensiva contra a imprensa alternativa, sob a forma de uma campanha que visa difamar a última rotulando-a como emissora de "notícias falsas", eis que - no decorrer de umas colocações que fiz no Twitter - quando fui ao sítio da Amazon saber como se soletrava o nome de um autor, me deparei com o seguinte - um acrescento agora feito pela Amazon ao título de um livro.

 

(Cliquem na imagem para a ampliar.)

Screenshot - 17-01-2017 - 05:29:46.png

 

Relativamente ao qual aproveito para fazer uma pergunta retórica, aos média de massas e seus (verdadeiros) amos: Se estes sítios e autores emitem notícias falsas e escrevem livros com meras "teorias da conspiração" - e estão vocês, claramente, incomodados com os mesmos, ao ponto de fazerem uma campanha contra estes - se são nomes de organizações e indivíduos muito específicos os que são mencionados por estes, se há mesmo muita gente a prestar atenção aos últimos e se são graves as acusações que estes fazem, porque razão não tomam vocês a muito mais democrática atitude de processar judicialmente tais responsáveis? (Será que é porque têm medo do resultado de acções desse tipo?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vladimir Putin avisa o Ocidente da proximidade de Guerra Nuclear

08.07.16

Putin LOSES IT, Warns Journalists of War: 'I Don't Know How to Get Through to You People' (Video)

'How do you not understand that the world is being pulled in an irreversible direction?'

[Russia Insider] Enrico Braun | Wed, Jul 6, 2016

Vladimir Putin has finally taken the kid gloves off.

The Russian president was meeting with foreign journalists at the conclusion of the Saint Petersburg International Economic Forum on June 17th, when he left no one in any doubt that the world is headed down a course which could lead to nuclear war.



Putin railed against the journalists for their "tall tales" in blindly repeating lies and misinformation provided to them by the United States on its anti-ballistic missile systems being constructed in Eastern Europe. He pointed out that since the Iran nuclear deal, the claim the system is to protect against Iranian missiles has been exposed as a lie.

The journalists were informed that within a few years, Russia predicted the US would be able to extend the range of the system to 1000 km. At that point, Russia's nuclear potential, and thus the nuclear balance between the US and Russia, would be placed in jeopardy.

Putin completely lost patience with the journalists, berating them for lazily helping to accelerate a nuclear confrontation by repeating US propaganda. He virtually pleaded with the western media, for the sake of the world, to change their line:

'We know year by year what's going to happen, and they know that we know. It's only you that they tell tall tales to, and you buy it, and spread it to the citizens of your countries. You people in turn do not feel a sense of the impending danger - this is what worries me. How do you not understand that the world is being pulled in an irreversible direction? While they pretend that nothing is going on. I don't know how to get through to you anymore.'

Does anyone in the reeking garbage heap that is mainstream western media have a conscience? Do they even have enough intellect to get what Putin is saying - that they are helping to push the planet towards World War III?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bancos, dinheiro e comida

26.12.15

collapse.jpg

 

[Mais uma importante carta que enviei a várias pessoas que me são próximas, com informação que penso ser de interesse também aqui partilhar...]

 

Primeiro que tudo, e como mera nota de interesse...


1) Aqui vai uma prova (do que eu ando há anos a dizer às pessoas) de que os bancos privados criam dinheiro a partir do nada (tal como se fossem uma pessoa com uma máquina fotocopiadora em casa) e que a sua actividade constitui um roubo indirecto a todas as outras pessoas que não estão autorizadas (pelos governos-fantoche desses mesmos bancos privados) a fazê-lo:

https://www.rt.com/business/327118-switzerland-money-banking-referendum/


E, agora, para as coisas mais sérias...


2) Como poupar até 100 euros por ano, mudando a modalidade da nossa conta:

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2015-12-02-Como-poupar-ate-100-euros-por-ano


3) AVISO muito importante: Se têm, ou sabem de alguém que tenha, muito dinheiro (por exemplo, poupanças - e acima de €100,000) nalguma conta, o melhor é tirarem tal dinheiro de lá (e convertê-lo nalguma outra coisa, que mantenha o seu valor em caso de hiperinflação - que poderá ocorrer). Pois, o Colapso a sério da Economia Mundial irá ter início a 1 de Janeiro próximo (o que aconteceu em 2008 foi apenas um "piquenique" comparado com o que aí vem) e os vários governos europeus já estão a aprovar e a aplicar legislação de "bail-in", que permite aos depositantes pagar pelo prejuízo dos seus bancos (ou seja, o que aconteceu em Chipre, em 2013, já pode também acontecer noutros países europeus, desde que foi aprovada uma directiva europeia que o permite) e mais de 10,000 depositantes italianos perderam as suas poupanças neste mês, com a falência de 4 bancos em Itália:

https://www.youtube.com/watch?v=khQD0-o3_SQ
http://economico.sapo.pt/noticias/governo-antecipa-em-um-ano-a-aplicacao-do-bailin-em-portugal_207904.html
https://www.google.pt/search?q=italy+bail-in+december


4) Quando tal Colapso tiver início (o que, na realidade, já aconteceu* - http://www.zerohedge.com/news/2015-08-18/23-nations-around-world-where-stock-market-crashes-are-already-happening - mas, ainda não de forma grave) existe uma séria possibilidade de haver interrupções na distribuição de comida (pois, a ocorrência de um descalabro financeiro é sempre uma séria possibilidade). Por isso, o melhor é terem reservas de comida - por exemplo, sob a forma de conservas - em vossas casas, para o caso de tal ocorrer:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/agricultura/ministro-aconselha-guarde-comida-na-despensa-e-numa-mochila-de-emergencia
http://www.drapalg.min-agricultura.pt/downloads/servicos/CPEA/Reserva_alimentar_emergencia_Abr10.pdf
https://web.archive.org/web/20110925195143/http://www.cnpce.gov.pt/archive/doc/Reservas_Alimentares_Emergencia.pdf

* (façam um "zoom out", para um intervalo de tempo de um ano, nos gráficos correspondentes aos valores negociados nas várias bolsas mundiais, para os quais o artigo deixa hiperligações)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quem (realmente) está por trás destes atentados

23.11.15

Who_Is_REALLY_Behind_ISIS.jpg

 

[Uma carta que enviei hoje a algumas pessoas que me são próximas - e que podem, se quiserem, "copiar-colar" para enviá-la, também vocês, a pessoas que conheçam...]

 

1) O "Estado Islâmico" é uma criação dos próprios serviços secretos ocidentais, tal como têm indicado vários média ditos de "referência" (http://www.wnd.com/2014/06/officials-u-s-trained-isis-at-secret-base-in-jordan/).

2) Os governos ocidentais dizem que apenas apoiam os grupos ditos "moderados", na Síria, e não os extremistas islâmicos. Mas, onde é que vai o Estado Islâmico buscar as suas munições? Compra-as aos ditos "moderados" (https://www.rt.com/news/322996-islamic-state-journalist-todenhofer/) que as recebem do Ocidente (http://www.foxnews.com/politics/2015/10/12/us-military-airdrops-50-tons-ammo-for-syrian-fighters-after-training-mission.html). Já para não falar de quando recebe tal grupo terrorista as suas munições "por engano" da parte de aviões ocidentais (https://www.rt.com/news/198388-weapons-islamic-kurdish-us/). (Há muito mais que pode ser dito sobre como o Ocidente arma o Estado Islâmico através de intermédios. As anteriores são apenas duas indicações. Podem, por exemplo, ver também aquiaqui como os aliados do Ocidente, Israel e Turquia - este último, um país da OTAN - ajudam o Estado Islâmico.)

3) Em todos os anteriores grandes atentados terroristas que ocorreram no Ocidente, os autores tinham sempre ligações aos serviços secretos e/ou autoridades policiais dos países onde ocorreram tais ataques. Isto aconteceu no 11 de Setembro, nos EUA (http://www.cbsnews.com/news/hijackers-lived-with-fbi-informant/, http://www.newsweek.com/alleged-hijackers-may-have-trained-us-bases-152495, http://www.prisonplanet.com/articles/november2007/271107_cia_informant.htm), no 7 de Julho, em Londres (https://www.youtube.com/watch?v=oM0ff1NyMg8, http://www.infowars.com/terrorist-who-trained-london-bombers-was-working-for-us-government/) e no 11 de Março, em Madrid (http://www.globalresearch.ca/articles/OWE406A.html).

4) Relativamente ao 11 de Setembro,

- há até uma lista de várias personalidades conhecidas (incluindo políticos de topo ocidentais) que acusam o próprio governo estadunidense da autoria de tais ataques (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/quem-de-tudo-isto-ja-sabe-62368)

- e podem ver, se quiserem, dois bons documentários que desmontam a história oficial dos atentados aqui (documentário que passou na RTP) e aqui (documentário muito bem produzido, feito por conhecidas personalidades italianas).

"Desde círculos vizinhos ao Palazzo Chigi, centro nevrálgico da direcção dos serviços secretos italianos, faz-se notar que a não autenticidade do vídeo é testemunhada pelo facto de Osama bin Laden ter nele 'confessado' que a al-Qaeda foi a autora do atentado de 11 de Setembro às duas torres em Nova Iorque, quando todos os círculos democráticos da América e da Europa, com o centro-esquerda italiano na linha da frente, sabem agora bem que o desastroso atentado foi planeado e executado pela CIA americana e pela Mossad com a ajuda do mundo sionista para colocar sob acusação os países árabes e para induzir as potências ocidentais a intervir no Iraque e no Afeganistão."
--- Francesco Cossiga, ex-Presidente da República italiana, ao jornal Corriere della Sera a 30 de Novembro de 2007

5) O Osama bin Laden foi, até aos seus últimos dias de vida, um agente da CIA (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/quem-era-osama-bin-laden-57995). E, a prová-lo estão o facto de que foi visitado pela CIA num hospital em Julho de 2001 (http://www.globalresearch.ca/articles/RIC111B.html), quando era supostamente procurado pela mesma, e o facto de que recebeu tratamento hospitalar no Paquistão, em Setembro de 2001, numa cidade apinhada de conselheiros militares estadunidenses (http://www.globalresearch.ca/articles/CHO311A.html).

6) O "Estado Islâmico" não é mais do que uma nova designação para a al-Qaeda - pois, os seus membros são os mesmos (http://tarpley.net/isis-same-fanatics-nato-armed-in-libya-and-syria/). Tendo tal renomeamento sido muito provavelmente feito para despistar as pessoas das contradições, que se estavam a tornar evidentes, causadas pelo facto de apoiar recentemente o Ocidente a al-Qaeda (http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/africaandindianocean/libya/8391632/Libya-the-West-and-al-Qaeda-on-the-same-side.html) quando esta era supostamente o seu inimigo nº1.


(Juntem os anteriores pontos da maneira que quiserem. Mas, as conclusões são óbvias...)

(E, os objectivos de tudo isto, são claramente (1) criar um pretexto para a construção de um Estado Policial no Ocidente e (2) criar um pretexto para intervenções militares no Médio Oriente, que visam o controlo de redutos de petróleo e de gás natural.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mortos não contam histórias

19.11.15

supostosterroristasfranceses.png

Seja quando há quem seja usado como bode expiatório, ou seja quando há quem tenha sido efectivamente lavado ao cérebro ao ponto de cometer atentados suicidas, uma característica comum emerge, como norma, em todos estes atentados de grande visibilidade, que são claramente organizados pelos próprios governos ocidentais, para depois serem usados como pretexto para um maior Estado Policial e para guerras no Médio Oriente que visam o controlo de zonas ricas em hidrocarbonetos...
Que é que: os que são apontados como autores destes grandes atentados no Ocidente acabam sempre mortos.
A razão para isso? Ora, "mortos não contam histórias". E, fossem estes terroristas, ou supostos terroristas, apanhados vivos, isso possibilitaria que os mesmos fossem interrogados e que pudessem haver também investigações públicas sobre quem são os seus últimos líderes.
Pois, a natural reacção de qualquer investigador policial (honesto) e de outras pessoas curiosas é perguntar sempre: "Quem é que está no topo da cadeia de comando?"
E, fosse permitido este tipo de investigações ocorrer, isso levaria qualquer pessoa honesta aos próprios serviços secretos ocidentais, que toda a gente bem informada sabe serem quem estão por trás desta nova designação da al-Qaeda.
Ora, eliminando os que são apontados como autores destes atentados (mesmo os que são vistos a serem capturados vivos pelas autoridades), não há mais oportunidades de quaisquer entrevistas feitas por investidores policiais e jornalistas honestos - o que seria uma grande e constante preocupação, que se prolongaria durante anos, pelo resto do período de vida dos supostos autores destes ataques.
Eliminando estes suspostos autores, podem então os serviços secretos ocidentais, que organizam e ordenam tais ataques, emitir uma qualquer história incompleta, possivelmente com muitas mentiras à mistura, que supostamente explica (e muito brevemente) quem é que esteve por trás de tais ataques - versão incompleta essa, que é acriticamente repetida pelos média controlados, que depois tratam de promover e reportar sobre grandes manifestações de luto público, também acrítico, feitas pelos mesmos cidadãos que pagam o salário dos serviços secretos que os andam a matar em grande número.
E, podem ler o que já dizia eu sobre isto mesmo, aquando dos anteriores atentados ocorridos em França, <aqui> e <aqui>.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Khalezov foi solto pelas autoridades tailandesas e precisa de ajuda

18.06.15

(Os seus sítios na Internet continuam a ser: 911thology.com e 911-truth.net.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 08:32

A solução é "criar todo um novo patamar para a Humanidade"

24.12.14

(Intervenção de Benjamin Deniston, na última edição da sessão de informação e de esclarecimentos do Comité de Acção Política de Lyndon LaRouche, conhecido como "LaRouche PAC".)

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 14:52