Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dias maçónicos de ocorrência de atentados

23.03.17

(E, bem a propósito do que ontem aconteceu...)
Aqui vai uma carta electrónica que enviei, na passada semana, a algumas pessoas.
(Supondo eu que, se poderá acrescentar aos locais "perigosos" que menciono também as imediações de parlamentos - e apenas estas, pois, estando os verdadeiros mandantes destes atentados lá dentro, deverão tais parlamentos ser espaços seguros...)

 

Assunto: Dias do mês em que não convém utilizar aeroportos

Mais um (possivelmente importante) aviso que faço, este de natureza mais "esotérica".

(Independentemente de acreditarem, ou não, no que vos digo eu acerca de quem realmente está por trás destes acontecimentos...)

Se repararem nas datas em causa, irão constatar que existe claramente uma forte incidência de certos dias em que é *muito* mais provável haver (1) golpes de estado e (2) atentados terroristas, do que nos restantes dias do mês. E, são os de que falo, os dias 7, 11 e 22.

Relativamente a (1) golpes de estado, podemos observar: o "11 de Março", que ocorreu em Portugal durante o PREC; o "11 de Setembro" de 1973, que ocorreu no Chile (e pôs Pinochet no poder); ou, por exemplo, a mais conhecida Revolução Bolchevique, que (no calendário ocidental) ocorreu no dia "7 de Novembro" (7/11).

Mas, muito mais importante do que isto, é reparar nos dias em que têm ocorrido (2) os principais atentados terroristas no Ocidente:

- "11 de Setembro" nos EUA
- "7 de Julho" (7/7) foi o dia em que ocorreram os atentados nas estações de Metro e num autocarro em Londres
- "11 de Março" foi o dia em que rebentaram as bombas na estação de comboios de Madrid
- "22 de Julho" (22/7) foi o dia em que Anders Breivik matou 77 pessoas na Noruega
- "22 de Março" foi o dia em que ocorreram os ataques em Bruxelas

Enfim... Só quem não estiver a prestar atenção às datas é que pode dizer que não há aqui algo de, no mínimo, mesmo muito coincidente... E, apesar de ter havido atentados noutras datas (com preferência para os meses 7 e 11), os principais ataques parecem seguir este padrão (oculto).

E, por isso, é só para vos avisar de que,

Se acham que eu poderei ter alguma razão no que digo, evitem ao máximo passar por aeroportos (i.e. viajar) e estar junto de grandes multidões nos (maçónicos) dias 7, 11 e 22 de cada mês.

 

 

Carta esta, à qual aproveito para acrescentar um comentário que fiz, há exactamente um ano, no blogue do meu amigo Dr. Octopus, a propósito dos atentados que tinham ocorrido em Bruxelas - para que saibam as pessoas no que me estou a basear, quanto faço este tipo de ilações.

 

E, reparem na assinatura maçónica... Dia 22.

7, 11, 22 e 33 são números maçónicos*.

7 de Julho, 11 de Março, 11 de Setembro, agora 22 de Março... Só não acontece nada a um dia ou mês 33 porque estes não existem.

13 de Novembro, em Paris = "sexta-feira 13" do mês 11. Sendo que, provavelmente, a "sexta-feira 13" (de significado cristão) terá a ver com qualquer elemento e significado satânico dos "iluminados" da maçonaria. (O que parece ser corroborado pelo facto de que o ataque ao concerto da banda de [suposto] death metal ocorreu no preciso momento em que tal banda tocava uma música de culto (explícito) a Satanás.)

Coincidência ou não, a explosão que ocorreu na zona dos edifícios da União Europeia, foi às 9:11. (Uma vez mais, a combinação "9-11" do 11 de Setembro estadunidense, da linha de emergência nos EUA etc. - https://www.youtube.com/watch?v=1Kk22CeJ2WY#t=5m56s)

O número do voo do avião que iniciou os ataques de 11 de Setembro foi o "11". John F. Kennedy foi morto no dia 22/11. Etc...

---
* (O uso do 11 e múltiplos deste, toda a gente tem a obrigação de saber. Mas, para quem desconheça o uso do 7, deixo a seguinte fonte: https://web.archive.org/web/20150601090304/http://www.danielestulin.com/2011/11/16/tavistock-el-poder-de-una-imagen-i-parte/)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confirmada "previsão" do 11/9/2001 no filme "The Matrix" de 1999

29.11.16

matrix.png(Podem clicar na imagem para a ampliar.)

 

Por ser este um filme com mais de 15 anos, já por n vezes que tinha eu visto que iria ser exibido nos vários canais da TV por cabo. Mas, talvez por não estar normalmente associada a tais canais a sigla "HD", nunca me lembrei de fazer eu tal confirmação.
Pois bem, por ter eu visto ontem à noite, pela primeira vez, que iria ser exibido este filme num dos canais de cinema TVCine que sei eu bem que emitem todos os seus filmes em alta definição - e, certamente por ter eu sido também lembrado desta temática, a propósito da minha última colocação neste blogue - lá me lembrei eu de fazer uma confirmação pessoal (com a câmara fotográfica e de filmar de um muito bom smartphone que agora tenho) do que há já uns bons anos vi eu ser denunciado num fórum de discussão sobre estas temáticas.
(Lembrem-se... Tudo indica que estas pessoas fazem, de facto, este tipo de escolhas e colocações propositadas, em aparente jeito de "piada interna". E, para quem queira entender qual é a "piada" neste caso - deste pormenor de uma cena em que é interrogado um personagem "rebelde" - deixo aqui <esta> hiperligação.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exercícios de "simulação" de múltiplos ataques terroristas em Paris foram agendados para o mesmo dia 13 de Novembro de 2015 em que ocorreram múltiplos ataques terroristas nesta cidade

13.11.16



É isso mesmo. Para não variar (e, supostamente, por "enorme coincidência") foram agendados para o dia destes atentados exercícios de "simulação" da mesma exacta situação que ocorreu.
(A mesma coisa que aconteceu: no 11 de Setembro; no 7 de Julho; no primeiro "22 de Julho"; e nos supostos atentados da Maratona de Boston.)
Também, aquando do ataque ao Bataclan, estavam 6 militares à porta desta sala de espectáculos. E, o que fizeram tais militares, quando o ataque ocorreu? Absolutamente NADA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Noam Chomsky apoia Hillary Clinton

31.10.16

(A quem tiver isto passado ao lado - e, não é que tal seja importante para mim, vindo de alguém com quem sempre aprendi muito pouco - deixo aqui esta curiosa nota, sobre as próximas eleições presidenciais estadunidenses.)



Em declarações no início deste ano à estação de televisão pseudo-alternativa Al Jazeera, o não declarado líder intelectual de muitos activistas e supostos anarquistas, Noam Chomsky, disse que votaria em Hillary Clinton, se estivesse em situação de poder ajudá-la a ser eleita. E, podem ler os excertos que interessam dessa entrevista, <aqui> (num artigo onde também é denunciado que Chomsky apoiou monetariamente o pré-candidato democrata Bernie Sanders).
Hillary Clinton! A Secretária de Estado co-responsável por várias guerras de agressão, que gozou com a tortura e morte de Qaddafi e que irá prosseguir com o cerco militar da Rússia, fazendo o mundo continuar no caminho para uma Terceira Guerra Mundial.
Chomsky não só disse isto, como nessa mesma entrevista chamou a todos os pré-candidatos republicanos "negacionistas das alterações climáticas" - assumindo-se (com tal declaração e com alguns artigos seus recentes - [1] [2]) como um defensor da já mais que provada mentira do "aquecimento global provocado pelas actividades humanas".
Juntem a isto (1) o facto deste filósofo dizer que não é importante saber quem assassinou John F. Kennedy ou quem realmente cometeu os atentados de 11 de Setembro - [1] [2] - (e até mesmo que existem "imensas provas" de que a Administração Bush "não esteve envolvida" nos últimos) e (2) o facto de ser este conhecido autor um professor no sistema de estupidificação (leia-se escolarização) oficial - e de dar o mesmo até palestras sobre "política educativa" a outros professores, sobre como deverão os últimos prosseguir com o seu trabalho de estupidificação e domesticação - e, só mesmo quem tiver sido quase completamente estupidificado por este sistema é que não conseguirá ver que este conhecido intelectual não pode ser nenhum "anti-sistema" ou anarquista.

(Apenas uma nota de interesse, que pensei que deveria fazer, antes daquelas que poderão ser as mais importantes eleições de sempre, se - tal como muitos prevêem - vierem a ser as últimas eleições presidenciais estadunidenses de sempre.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre os indivíduos que recebem tratamento psiquiátrico e que depois vão cometer atentados

19.07.16

Dada a repetida ocorrência de ataques, que beneficiam o poder estabelecido ocidental, que são cometidos por indivíduos que receberam tratamento psiquiátrico no seu passado - tal como foi o caso do terrorista de Nice - venho aqui chamar a atenção para algo que disse num comentário recente que deixei no blogue do meu amigo Dr. Octopus, a propósito do assassinato da deputada britânica Jo Cox, que fazia campanha contra o Brexit.

possível_lavagem_cerebral.png

Ao qual aproveito para acrescentar que: ao contrário da psicologia, a psiquiatria é algo de muito perigoso e que deve ser evitado a todo o custo. Sendo as razões pelas quais eu digo isto, entre outras, o que pode ser visto neste documentário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

George W. Bush a festejar o novo "7 de Julho"

13.07.16



O homem da "Skull & Bones" que presidia os EUA aquando dos atentados de 11/9, apanhado a festejar durante a cerimónia fúnebre dos polícias que recentemente foram massacrados em Dallas, na maçónica/"iluminada" data de 7/7 e no que quase certamente terá sido mais uma operação governamental, com vista a demonizar a posse de armas e a criar divisões raciais nos EUA.
(Mais, sobre a importância das datas em que ocorrem este tipo de atentados, aqui e aqui.)

[Acrescentado a 23/07/2016: E, reparem na data em que ocorreu o tiroteio em Munique, ainda no decorrer deste mês... "22 de Julho" (ou seja, 22/7). O mesmo dia exacto dos atentados na Noruega que, há cinco anos, mataram 77 pessoas. Mais uma vez, espreitem <esta> hiperligação. As assinaturas estão à vista de todos. E só não as vê quem é ignorante nestes assuntos.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 15:47

Para quem duvidar que a penúltima série de atentados terroristas em França foi obra de sociedades secretas...

13.01.16

(Já não falando sobre tudo o que de muito estranho e suspeito faz parte da história destes ataques - sobre o qual não irei falar, por falta de paciência, mas que poderão ler sobre noutros sítios...)

Ora aí está, escarrapachado na capa da edição especial do Charlie Hebdo - lançada este mês, para comemorar os atentados - a assinatura/símbolo da muito importante sociedade secreta que sabem as pessoas melhor informadas que, não só ainda está activa, como é uma das envolvidas em todas estas manobras de poder que visam destruir a qualidade de vida e retirar os direitos de todos os cidadãos da Europa e restante mundo.

 

charliehebdo.jpg


(Quem quiser ver um paralelo histórico a este ocorrência, que espreite uma outra obra resultante também de um acto "revolucionário", que permitiu que mais tarde se espalhasse o terror e o medo entre quem era contra o poder estabelecido neste estado europeu - acto revolucionário esse, que foi confirmadamente obra desta sociedade secreta.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como a Wikipedia manipula a informação

08.01.16

wikipedia.jpg

(Eu, realmente, já tinha sabido de várias pessoas que se queixam do quão manipulada é a informação relativa a si mesmas nas suas páginas na Wikipedia. Mas, estas agora, é que foram demais... E, no seguimento de uma conversa que tive noutro blogue, aqui vão algumas ocorrências interessantes que descobri eu neste sítio...)

- Sabem as pessoas melhor informadas que Webster Tarpley fez um estudo, a pedido do parlamento italiano, que concluiu que o assassinato de Aldo Moro foi uma operação dos serviços secretos ocidentais, certo? Pois, tal estava até descrito na sua página na Wikipedia. Ora, para quem for espreitar a sua página actual na Wikipedia, tal não aconteceu (e, só quem for mais curioso - e andar a informar-se sobre a sua bibliografia - é que tem conhecimento do mesmo).

- Quem souber, já há uns bons anos, o que são "atentados de bandeira falsa", conhece também o termo (muito a eles associado - e que descreve o plano maior em que estes normalmente se inserem) "estratégia de tensão". Pois, a mesma vinha até descrita na Wikipedia, certo? Ora, de acordo com a nova descrição na Wikipedia, tal estratégia trata-se de uma falsidade(!).

[Editado a 15/01/2016: Ao que parece, deve haver uma qualquer "guerra" entre as várias pessoas que editam a página da Wikipedia relativa à "estratégia de tensão". Pois, de ser simplesmente descrita como uma falsidade, há poucos dias, passou agora a mesma a ser descrita como uma teoria com origem numa falsidade...]

(E, assim se mantém uma boa parte da população na escuridão, ou ignorância sobre o mundo em que realmente vive...)

Já, relativamente às páginas de outros autores, tinha eu reparado que estavam cada vez menos informativas. Sendo um exemplo claro disso, a página do investigador Daniel Estulin, que dantes referia as várias fontes que ele tem e que agora omite as mesmas.
E, para além do claro desdém na maneira como são descritas neste sítio pessoas que fazem coisas incómodas (um leve exemplo disso, algo hilariante, de alguém fora do mundo da política), também já tinha reparado que, quando se tratam de "verdades" oficiais (que sabem as pessoas melhor informadas serem mentiras), são tais afirmações descritas como factos. Mas, quando se tratam de verdades não-oficiais, que vão contra as mentiras oficiais, são tais factos descritos como afirmações, alegações ou "teorias". E, um bom exemplo disso, é o com que nos deparamos quando vamos a este sítio informarmo-nos sobre aqueles que foram os mais marcantes acontecimentos do início deste século - em que (entre muitas outras coisas) apesar de, entre os supostos "terroristas suicidas" envolvidos em tais acontecimentos, terem 7 sido descobertos vivos, temos a Wikipedia a dizer-nos que os ataques de 11 de Setembro foram autoria dos 19 elementos que constam na lista que nos foi apresentada pelo FBI norte-americano.
Assim como, o melhor - e mais clássico - exemplo de como este sítio na Internet manipula a informação, continua a ser a famosa omissão do Período Quente Medieval - facto histórico este, que prova que, ainda que houvesse um aquecimento global de vários graus provocado pela actividade humana (sendo que, nem sequer algum "aquecimento" está a ocorrer) tal não resultaria em nenhuma catástrofe.

Mas, estas agora, é que me fizeram mesmo acordar para o quão forte esta manipulação é...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para quem duvidar que esta gente usa "piadas internas"

31.12.15

http_451.pngSejam, no mundo dos média, promoções que são feitas a um canal de propaganda noticiosa com a voz do Darth Vader, introduções a telejornais de um canal de televisão português com referências a "explosões secundárias", a existência de blogues com nomes como "Brave The World", um filme, relativo a uma conhecida série de atentados de bandeira falsa, onde podemos ver cartazes com a palavra "Illuminati" escrita nos mesmos (quando não são conhecidos no mundo real tais cartazes da mesma marca) ou álbuns que são editados por uma editora chamada "Roc-A-Fella Records"... São várias as mesmo muito estranhas escolhas de palavras e referências que são feitas, ao ponto de deixar qualquer pessoa bem informada com mesmo muitas suspeitas...

Ora, passando para o mundo dos computadores que todos usamos, o mesmo tipo de ocorrências muito suspeitas mantém-se... Seja na primeira escolha do nome "Longhorn" para uma versão do sistema operativo de computadores de secretária que a maior parte das pessoas ainda usa e do nome "Ubuntu" para aquela que é imensamente promovida, pelos média de massas, como a melhor alternativa ao anterior ou seja na escolha de termos como "Android""Cyanogen" para nomes do sistema operativo de smartphones que a maior parte das pessoas usa, a existência de palavras que nos fazem levantar as sobrancelhas é um facto que permanece deveras observável.

Somado a isto, temos agora a escolha do <número 451> (espreitar o nome desta novela) para um erro resultante da censura de uma página na Internet.

E, eu não sei o que pensam outras pessoas que sejam ignorantes... Mas, no meu caso pessoal, deixa, com isto (e tal como no caso da forte presença de triângulos e afins em logotipos de empresas) de haver alguma dúvida sobre se se tratam ou não todas estas ocorrências de meras coincidências - passando antes a ser a minha mesmo muito forte convicção de que há, de facto, quem tenha um sentido de humor mesmo muito macabro, entre quem gere os vários orgãos corporativos, estatais e internacionais, responsáveis por este tipo de decisões.

Autoria e outros dados (tags, etc)