Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



1 maneira mais de topar um falso jornalista alternativo (/activista)

30.12.14

Para além da atenção que sempre se deve ter à chamada linguagem corporal, às fontes de financiamento dos vários órgãos de imprensa alternativa, ao currículo de quem deles faça parte e, acima de tudo, ao conteúdo produzido por tais média que possa parecer "estranho"...
Para quem não prime pela sensibilidade, há mais uma maneira (muito simples) de nos apercebermos que estamos perante alguém que não é o que nos quer convencer que é.
Que é, simplesmente, analisar bem o que dizem as pessoas envolvidas em tais supostos projectos alternativos e procurar por contradições e inconsistências no que elas dizem. Pois, quando é de uma pessoa falsa ou de um mentiroso que se trata, mais tarde ou mais cedo, deverá tal pessoa dizer algo que a denuncia.

E, passo a dar dois exemplos, em que se pode facilmente constatar isso mesmo.

 

jackblood-markdice.jpg

 

Primeiro exemplo

O sujeito que aparece no lado direito da fotografia acima colocada, é um "activista" e suposto jornalista que: passa o tempo a gozar com pessoas ignorantes; é promovido pelos média de massas estadunidenses, incluindo o Canal de História; escreve livros a "denunciar" o que já toda a gente sabe; ridiculariza a resistência à NOM, equiparando-se a uma conhecida personagem de ficção; e defende "formas de luta" que consistem em partidas típicas de uma mentalidade adolescente.
Isto, para além de estar sempre a gozar com, e a criticar, o que de menos bom a equipa de Alex Jones possa fazer (sendo tal "activista" uma pessoa que está muito atenta a tudo o que a mencionada equipa faz, atacando sempre que vê algo de menos bom que esta possa fazer).
Neste vídeo produzido por tal sujeito, pode ele ser ouvido, enquanto desacredita uma ex-apresentadora da MTV que afirma estar a ser perseguida por uma sociedade secreta, a mentir ao dizer, ao mesmo tempo, que apenas viu os primeiros minutos (e que não foi capaz de ver mais) do suposto vídeo de denúncia que tal apresentadora publicou no YouTube e depois a falar de coisas que só menciona ela a meio e na segunda metade deste último vídeo, que tem quase 30m de duração.

Segundo exemplo

O sujeito que aparece no lado esquerdo da fotografia, é alguém que já trabalhou para a equipa de Alex Jones e que passa agora a vida a dizer mal do mesmo e da equipa do último, enquanto supostamente denuncia os "podres" da mesma (sem apresentar quaisquer provas do que diz) e cuja credibilidade pode ser atestada quando este diz, neste programa, que fumou marijuana com Alex Jones, depois de ter dito, neste programa e perante o último, que Alex Jones não fuma droga.

Conclusão

Apenas dois exemplos, da fórmula que Alex Jones descrevia, de infiltração e tentativa de sabotagem dos média alternativos, através de guerras internas e tentativas de descredibilização.

Autoria e outros dados (tags, etc)

colocado por Fernando Negro às 23:54



1 comentário

Imagem de perfil

De Fernando Negro a 31.12.2014 às 19:47

(E, para quem repare no facto de que, o vídeo da ex-apresentadora da MTV do qual o primeiro sujeito mostra um excerto não é o mesmo para o qual eu deixo uma hiperligação...)

O vídeo do qual o primeiro sujeito mostra um excerto, é um outro da mesma apresentadora (que, aparentemente, foi feito no mesmo dia - e do qual já só existem cópias, como uma que pode ser vista aqui). Mas, é um vídeo no qual tal apresentadora não fala de algumas das mesmas coisas de que o primeiro sujeito fala (de ter sido convidada para entrevistas em conhecidos programas) e que só menciona ela a meio e na segunda metade do vídeo para o qual eu deixo uma hiperligação (e que é o do qual o primeiro sujeito mostra uma fotografia).

E, quanto à credibilidade desta apresentadora, é uma que, para mim, não existe... Mas, esse é um ponto secundário. Pois, o que eu estou a denunciar, é a não credibilidade do primeiro sujeito, apenas.

comentar colocação